10 coisas que deve fazer pelo seu carro

Há alguns truques que pode seguir para ter sempre o seu carro a brilhar e, quem sabe, pronto a vender.

O automóvel costuma ser o segundo maior investimento na vida de uma pessoa, só sendo superado pelo dinheiro gasto numa casa. Enquanto a habitação costuma ser para a vida, o automóvel é um gasto que se repete, dado que regularmente se troca. Assim, temos cinco dicas para o ajudar a aumentar o tempo de vida útil do seu carro. E como na compra do novo carro é habitual vender-se o antigo, damos-lhe também quatro dicas para que o seu carro se apresente apelativo para os potenciais compradores. Mais uma dica final sobre como melhorar as possibilidades de o vender.

Estime bem o seu carro para não ficar apeado

Cuide bem do seu automóvel

1. A pressão dos pneus é algo que não deve ser ignorado. Além das implicações que poderá ter para a segurança da condução, a pressão dos pneus influencia o consumo de combustível e o desgaste dos pneus, pelo que deverá verificar regularmente a pressão e ajustá-la aos valores indicados pelo fabricante do seu automóvel.
2. Os carros têm sempre sensores para indicadores importantes, como a temperatura do motor. Prestar a devida atenção a estes sensores e às várias luzes de emergência pode permitir resolver uma situação que, embora na altura tenha pouca importância, no futuro possa implicar um problema difícil e caro de resolver.
3. A forma como conduz também tem implicações ao nível dos gastos de combustível e do desgaste das peças do automóvel. Um arranque “à filme”, com os pneus a derrapar e o motor a fazer bastante barulho, leva a um consumo de combustível bastante superior a um arranque normal, com a habitual desenvoltura do motor. As travagens bruscas também provocam um desgaste superior nos travões.
4. Um automóvel precisa de ter todas as suas peças em condições para andar sem gastar mais do que o normal. No entanto, nem todas as peças têm a mesma importância. Existem duas situações que deve evitar, de modo a manter o bom funcionamento do motor, a parte mais importante do carro. Quando circula a baixa velocidade, deve estar atento à mudança que usa. Embora os carros suportem circular a velocidades de 50 quilómetros por hora em quarta, por exemplo, circular à mesma velocidade na mudança imediatamente anterior esforça menos o motor. Deve ter-se sempre atenção ao conta-rotações para verificar o esforço que está a ser pedido ao motor. Saiba que no conta-rotações há também uma linha vermelha que não deve ser ultrapassada, caso contrário, pode ser prejudicial ao motor.
5. Certos hábitos na condução podem provocar danos no automóvel. Conduzir com o pé na embraiagem é um deles. Este hábito pode acabar por queimar o disco da embraiagem, além de poder causar danos nos rolamentos e no motor. Há mais duas maneiras para evitar sobrecarregar a embraiagem: quando apanhar um semáforo vermelho deve colocar o carro em ponto morto, evitando assim que fique a pressionar a embraiagem durante esse período de tempo; e, quando parar em estradas bastante inclinadas, imobilize o carro com o travão em vez de fazer ponto de embraiagem, assim contribuindo para uma maior poupança do disco de embraiagem.

Como ter um carro apetecível

6. Menosprezar a importância da manutenção do seu carro pode-lhe trazer algumas dores de cabeça. O desgaste que sofre com a normal utilização deve ser minimizado com deslocações regulares a uma oficina de confiança e cumprindo religiosamente as revisões indicadas pelo fabricante do automóvel. Manter um registo com as datas das idas à oficina e das revisões efectuadas indica ao potencial futuro comprador que o carro foi bem estimado, minimizando a tradicional desconfiança que existe na compra de usados e aumentando o valor do seu automóvel.
7. O aspecto não é o factor mais importante, mas pode fazer a diferença para a concretização de um negócio. Quem esteja à procura de um usado e se depare com dois automóveis da mesma marca com a mesma cilindrada, irá primeiro comparar os preços que estão a pedir. Caso sejam equivalentes, o aspecto poderá ser o factor de decisão. Para evitar que seja prejudicado por esta situação, deverá lavar o carro por dentro e por fora. Assim vai também conseguir verificar eventuais riscos.
8. Ter alguns riscos na pintura não vai inviabilizar a venda. No entanto, um carro sem riscos é mais atraente para os compradores. Deste modo, é recomendado que repare os riscos – actualmente já é possível fazê-lo sem ser necessário pintar o automóvel todo. A reparação pode também impedir a degradação da pintura em redor dos riscos, o que geralmente sucede passado algum tempo. Esta reparação tem sempre um custo associado, mas esse custo pode ser reflectido no valor final de venda do automóvel, aumentando ao mesmo tempo as probabilidades de o vender.
9. As coberturas para automóveis são um acessório que já não é muito habitual ver, mas podem ser úteis para preservar o seu automóvel. São utéis para proteger a pintura da degradação a que é sujeita em contacto com poeiras, sujidade, dejectos de pássaros ou mesmo a chuva. Caso esteja a pensar comprar uma, deve sempre verificar se é impermeável.

Como vender melhor o seu carro

10. Caso tenha chegado a altura de vender o seu automóvel, há vários passos a tomar para aumentar a probabilidade de venda e diminuir o tempo que o processo demora. O primeiro passo é verificar em revistas ou sites da especialidade o valor dos usados do mesmo modelo e do mesmo ano do seu. Assim conseguirá decidir o valor a pedir. Para publicitar a venda e aumentar o número de pessoas que vão saber do seu carro deverá colocar anúncios no maior número de sítios possível. Dê especial atenção a sites de venda de produtos usados ou a fóruns sobre o sector automóvel. No anúncio deverá indicar o modelo, marca e cilindrada da viatura, o ano de compra, assim como algum apontamento especial que o carro possa ter, como tecto de abrir ou assentos em cabedal (ou já ter sido o carro de alguma vedeta). Caso seja o primeiro dono deverá também indicá-lo no anúncio. Um último conselho, caso tenha substituído alguma peça do carro ou o tenha levado recentemente à revisão, deverá enfatizar esse facto no anúncio, irá dar maior segurança a um potencial comprador.

2 respostas a “10 coisas que deve fazer pelo seu carro”

  1. ANTONIO MALHO

    MUITO BEM E OPORTUNO, SÃO AS BOAS MEMÓRIAS (PROCEDIMENTOS) QUE O ALZAIMER VAI LEVANDO.
    OBRIGADO.

    Responder
  2. Veder Carros Usados

    Excelentes dicas. Para a venda de um carro, efectivamente a internet é o meio que permite chegar a mais pessoas. Actualmente há um grupo de sites para venda de usados que dão bastante visibilidade ao seu carro.

    Responder

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB