10 Estratégias para controlar o consumismo

Se pretende começar a comprar menos e a poupar mais, conheça estas 10 ideias, inspiradas pelo estilo de vida minimalista.

controlar o consumismoQuando está no supermercado, não consegue resistir às promoções? Está a dar um passeio pela baixa da cidade e volta para casa, com vários sacos na mão? Por vezes, é difícil escapar ao consumo, mas é importante traçar uma linha entre o que é necessário e o excessivo. Se pretende começar a comprar menos e a poupar mais, conheça estas 10 ideias, inspiradas pelo estilo de vida minimalista que ajudam a controlar o consumismo.

 

1. Supermercado… só uma vez por semana

Não saber o que está em falta, na despesa e no frigorífico, é o primeiro passo para gastar mais dinheiro do que necessita. Uma ida rápida ao supermercado – para comprar duas ou três coisas -, facilmente se transforma num saco cheio de compras impulsivas, que não são essenciais, acabando muitas vezes por se esquecer do que faz falta. Por isso, estabeleça um dia para fazer as compras da semana.

Dica: Planeie o seu menu semanal e faça uma lista do ‘stock’ da despensa. Desta forma saberá sempre o que tem em casa e o que falta comprar, o que permite elaborar uma lista de compras mais completa.

 

2. Alerta: atenção às promoções

Quando no supermercado, a tentação de ceder às promoções pode ser grande. Afinal, quem é que nunca chegou a casa, depois de uma ida às compras, com um saco repleto de artigos desnecessários, mas aos quais não conseguiu resistir, porque estavam em promoção ou tinham brinde? Porém, se tem em marcha um plano para travar o excesso de consumismo, é importante não comprar algo, apenas porque está com 50% de desconto, ou porque tem uma oferta agregada.

Dica: Para evitar gastar mais dinheiro do que o necessário, pense duas vezes antes de fazer uma compra, que está fora da lista. Quando estiver perante uma tentação pergunte-se: “Preciso mesmo disto?” ou “Que utilidade vou lhe dar?”. Mas, antes de adquirir um artigo com desconto, compare o preço de promoção com o anterior, para ter a certeza que a compra compensa.

 

3. Compare os preços

Se fez a lista para a semana, saberá exatamente o que necessita de comprar para provisionar a despensa. Porém, a diversidade da oferta, existente nas grandes superfícies, pode confundir quem vai às compras. Perca algum tempo a analisar o que existe nas prateleiras dos supermercados, para trazer o produto que realmente necessita, ao melhor preço possível.

Dica: Muitos supermercados disponibilizam produtos de marca própria, que frequentemente são mais baratos do que as marcas tradicionais. Analise as etiquetas e verá que, em muitos casos, a composição ou ingredientes são equivalentes aos das marcas tradicionais.

 

4. Evite as tentações

Todas as semanas, a sua caixa de correio eletrónica e de mensagens do telemóvel é inundada por folhetos promocionais, ‘newsletters’ e alertas com novidades e preços imbatíveis? Esteja atento. Com pouco tempo para refletir (porque é uma oportunidade para aproveitar já), poderá sentir-se pressionada a tomar uma decisão rapidamente, e acabar por fazer uma compra desnecessária.

Dica: Se tem dificuldade em resistir, opte por cancelar as ‘newsletters’ e contacte as marcas, para retirarem o seu número de telefone da sua lista de contactos. Embora estas ferramentas possam ser úteis para saber das promoções, poderá levá-la a gastar dinheiro desnecessariamente. Em alternativa, crie um ‘email’ apenas para as promoções e que visita duas vezes por mês.

 

5. Espere antes de comprar

Não há problema em, de vez em quando, ceder a algumas tentações. Mas, se o preço a pagar for elevado, faça-se a pergunta: valerá mesmo a pena gastar tanto dinheiro num artigo que não é prioritário?

Dica: Se o preço desse artigo que “está a namorar” é elevado, e está com dúvidas se deve ou não trazê-lo, espere um ou dois dias. Caso esteja no supermercado, espere 20 minutos antes de colocar o item no carrinho. Se chegar à conclusão que, afinal, o desejo passou, não vale a pena gastar essa quantia.

 

6. Venda algo, sempre que comprar algo

É uma regra indispensável para quem abraça um estilo de vida minimalista: Se comprar algo novo, tente vender algo de valor comparável ou, pelo menos, um item equivalente ao que vai comprar. Em inglês chama-se a regra “one in, one out” (“um dentro, outro fora” em tradução livre). O objetivo é controlar a quantidade de objetos que tem em casa, reduzindo o excedente. Por exemplo: se pretende comprar uns sapatos novos, desfaça-se de uns antigos. Dificilmente irá vender os antigos pelo preço que irá pagar pelos novos, no entanto, é uma boa forma de equilibrar as finanças e libertar-se do excesso.Dica: Recorra aos portais OLX ou Custo Justo, para vender todo o tipo de bens usados.

 

7. Controle o dinheiro que gasta

Quer se trate de umas férias, em que gastou mais dinheiro do que pretendia, ou pequenos hábitos do dia-a-dia que tomaram proporções maiores, quase todas as pessoas, em algum período da sua vida, já perderam o controlo das suas finanças. Para recuperar as rédeas das contas, às vezes é preciso reprogramar comportamentos. Se costuma chegar ao fim do mês com a conta a zeros, experimente, durante um mês, libertar-se dos cartões de pagamento e usar apenas dinheiro. Oito ‘apps’ que ajudam a organizar o dia e a poupar dinheiro

Dica: Faça as contas e fixe um limite máximo para os gastos, durante a semana. Levante esse montante na segunda-feira de manhã, antes de entrar para o trabalho, e utilize apenas esse valor para as despesas semanais. Desta forma, ficará mais consciente de todos os seus gastos, e menos propenso a despesas supérfluas.

                     

8. Adira a um clube de trocas

E se uma amiga se oferecesse para lhe cortar o cabelo, em troca de um par de sapatos que já não usa? O pico da crise económica já passou, mas há bons hábitos que vieram para ficar. É o caso do movimento das trocas, que fez nascer, um pouco por todo o país, clubes de trocas, sites e páginas de redes sociais, onde as pessoas trocam entre si produtos, serviços e conhecimento, de forma solidária e alternativa – sem recorrer ao dinheiro.

Dica: Gostava de experimentar, mas não sabe por onde começar? Pode pesquisar por clubes de trocas, na sua zona. Também existem algumas páginas na internet, onde pode colocar anúncios do que está a oferecer para a troca, como por exemplo: troca-se.pt, trocasonline.com ou trokaok.pt. Sete competências frugais que todos deveriam dominar

 

9. Conheça o seu salário

Se uma hora do seu trabalho equivale a sete euros, valerá a pena gastar 15 euros para ir almoçar fora num dia útil? Esta é uma boa estratégia para aferir se o item ou serviço que pretende adquirir é demasiado caro para a sua carteira. Saber que essa refeição lhe custará duas horas de trabalho, pode ser uma inspiração para cozinhar no dia anterior.

Dica: Quando pretender fazer uma compra de valor mais elevado, compare o custo desse item com a quantia que tem na conta poupança (ou outro instrumento financeiro). Por exemplo: quer comprar uma televisão no valor de 500 euros, mas só conseguiu amealhar 1000 euros ao longo do ano? Avalie se vale a pena gastar metade das suas poupanças neste item.

 

10. Estabeleça um valor para a poupança

Fazer um orçamento familiar irá ajudá-lo a controlar mQuiz: Qual a sua alma gémea financeira em A Teoria do Big Bang? elhor o dinheiro, nomeadamente a saber exatamente onde é que gasta o dinheiro e a alcançar o objetivo final: aumentar a poupança.

Dica: Reserve, pelo menos, 10% dos seus rendimentos para a poupança. Para não se esquecer deste objetivo, automatize as suas poupanças. Ou seja, dê uma ordem ao seu banco para, a determinado dia, transferir um valor para uma conta poupança.

 

Este artigo foi originalmente publicado na edição de março da Revista Prevenir 

 

Leia também:

Casais: 5 estratégias para dividir despesas

Economia partilhada: Cinco formas de ganhar dinheiro

Quiz: Qual a sua alma gémea financeira em A Teoria do Big Bang?

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

  • FERRAMENTAS

    PUB
    PUB