12 desejos financeiros para o novo ano

Quando soarem as 12 badaladas, peça para que as suas finanças fiquem em forma.

7. Não gastar mais do que tenho

Às vezes, a linha que separa o que realmente precisa e aquilo que é um desejo supérfluo é muito ténue… pelo menos aos seus olhos. Gaste dinheiro, mas faça-o com inteligência. Primeiro, os produtos de primeira necessidade e, mesmo assim, tenha sempre em atenção os descontos, saldos e ofertas. Caso o seu orçamento lhe traga alguma folga, talvez seja caso para se mimar com aquele par de sapatos que ficou a namorar na montra e que também estava em saldos. Mas se o seu orçamento não permitir, já vai estar a gastar mais do que tem e a desequilibrar a balança da sua economia caseira. Se a sua ideia é contrair crédito para financiar um sonho lembre-se da regra de ouro que diz que as prestações de empréstimos não devem superar um terço do seu rendimento disponível mensal.

8. Deixar mais vezes o carro em casa

Se vive numa zona com rede de transportes, use-a. Ainda que o próximo ano reserve um aumento do preço dos transportes públicos e já tenham ficado mais caros, em média, 15 por cento em Agosto deste ano, o dinheiro que vai poupar pode aumentar o seu pé-de-meia. Além disso, torna-se muito mais fácil fazer o orçamento mensal. Se os transportes públicos não são uma opção, porque trabalha demasiado longe de casa, então crie um sistema de boleias no trabalho ou para levar os filhos à escola. Assim, podem dividir a despesa do combustível e eventuais portagens.

9. Ser um smart shopper

Significa apenas comparar preços quando está às compras, mas devia ser considerado uma arte. Andar pelos corredores do supermercado, escolher os produtos que são de qualidade e mais baratos ou que estão em promoção pode fazer com que a simples compra de um produto demore mais uns minutos do que estava contar, mas valerá a pena pelos euros poupados. Experimente ainda fazer compras a granel, em vez de adquirir produtos empacotados e troque os produtos de marca pelos equivalentes de distribuição.

10. Fazer um fundo de emergência

Não vale a pena pensar no pior, mas convém estar preparado para eventualidades que podem virar a sua vida financeira do avesso. E pode ser algo mais insignificante como uma avaria no automóvel, que necessita de arranjo de 500 euros, ou até algo mais grave como ficar sem emprego. Nestas alturas, fica a pensar: “mas porque é que não tenho um fundo de emergência?”. Pois não fique. Comece este ano a tratar disso. O ideal é ter de lado o valor equivalente a três meses das suas despesas fixas (desde créditos a água e luz). Assim, em caso de azar, não terá de recorrer nem às suas poupanças de longo prazo nem a mais crédito.

11. Conversar sobre dinheiro

Lá diz o ditado: os opostos atraem-se, mas quando o casal não consegue chegar a uma conclusão quanto ao destino a dar ao dinheiro, podem surgir conflitos intermináveis, principalmente quando um é o poupador e o outro é gastador. Como resolução do novo ano, comece por chegar a um entendimento com o seu parceiro/a sobre o que fazer com as poupanças, sobre quanto querem colocar de lado para uma eventualidade e começar a tratar da reforma dos dois. O importante é chegarem a um acordo de compromisso, no qual nenhum dos dois fique a perder.

12. Optimizar a energia de casa

São simples actos, mas que fazem a diferença na hora de pagar sua factura mensal de luz, água e gás. Para começar, reduza a factura energética ao iluminar a sua casa com lâmpadas economizadoras ou de baixo consumo – emitem a mesma luz que uma lâmpada incandescente, mas gastam menos 80% de energia. Outras dicas: aproveite ao máximo a luz solar e desligue as luzes, evite abrir a porta do frigorífico durante muito tempo, evite ter vários aparelhos ligados ao mesmo tempo, desligue o aquecimento durante a noite, não deixe os aparelhos electrónicos em standby e lembre-se de tirar sempre as fichas da corrente dos carregadores de bateria dos telemóveis. Para reduzir na água e no gás, algumas dicas: evite os banhos de imersão, pois gasta mais do dobro de água e gás, não deixe a torneira aberta quando lava os dentes, não ponha as máquinas de lavar loiça e roupa a funcionar sem estarem cheias e quando cozinhar mantenha os tachos tapados, já que os alimentos cozem mais depressa.

Continue a ler o artigo nas páginas seguintes: 1 2 | Ver artigo Completo

2 respostas a “12 desejos financeiros para o novo ano”

  1. umberto russo

    mia figlia deve venire in portogallo per uno stage.vorrei costituirle un deposito bancario di circa 20.000 euro. quanto può essere retribuito e con quali vincoli di tempo? ringrazio delle informazioni.

    Responder
    • saldopositivo

      Para assuntos comerciais, é aconselhável que se dirija aos balcões da Caixa Geral de Depósitos ou que entre em contacto com a instituição.
      Melhores cumprimentos,
      A equipa Saldo Positivo

      Responder

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB