31 Conselhos para cortar na conta da eletricidade e gás

Outubro é mês da poupança. Por isso, o Saldo Positivo dá a conhecer um conselho de poupança de energia para cada dia. Conheça as dicas

especial_electricidade610 × 253

31 conselhos para cortar na conta da eletricidade e do gás

Os gastos com energia (gás e eletricidade) pertencem à categoria de despesas fixas das famílias, que são incontornáveis e difíceis de reduzir. No entanto, a mudança de padrões de consumo e a adoção de novos hábitos podem ajudar a reduzir este encargo fixo que todas as famílias têm de suportar no seu orçamento mensal. Por isso mesmo, o Saldo Positivo selecionou um conjunto de 31 conselhos de poupança que os consumidores podem seguir com o objetivo de reduzir os seus gastos com a energia, com base nas informações e recomendações dadas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) e pela Agência para a Energia- ADENE . É um conselho para cada dia deste mês de outubro, em que o Saldo Positivo está dedicado ao tema da Poupança.

 

Dia 1: Desligue as luzes desnecessárias

O conselho é básico mas a ERSE refere que este é o primeiro passo para conseguir reduzir os gastos com a iluminação. Desligue as luzes da casa que estão acesas desnecessariamente (por exemplo, em divisões que não estão a ser usadas ou em corredores). A redução do consumo de energia pode chegar a 25%, segundo a Deco.

 

Dia 2: Pinte as paredes com tons claros

Evite pintar as paredes da sua casa com tons mais escuros. A explicação é simples: As cores mais claras refletem melhor a luz, reduzindo assim a necessidade de iluminação artificial.

 

Dia 3: Utilize cortinas pesadas

Quer seja no inverno ou no verão o uso de cortinas pesadas ajuda a isolar a casa. No inverno ajudam a manter a casa quente, no verão ajudam a manter a casa fresca, pois não deixam os raios de sol entrar no interior do lar.

 

Dia 4: Tenha as portas e janelas bem isoladas

Desta forma, evitará que durante o verão a casa se torne demasiado quente e recorra a um sistema de refrigeração. No inverno, um bom isolamento das portas e janelas ajuda a manter a casa numa temperatura confortável.

 

Dia 5: Tome nota à temperatura dos aquecedores

No inverno, o aquecimento pode absorver até 25% dos custos associados à energia doméstica. É, por isso, importante ter os equipamentos regulados a uma temperatura adequada para evitar que a fatura dispare. A ERSE recomenda que no inverno a temperatura esteja regulada nos 22ºc.

 

Dia 6: Evite deixar eletrodomésticos em ‘stand by’

Segundo a EcoCasa, os equipamentos de entretenimento e de informática que ficam em modo ‘stand-by’ são responsáveis por 4,8% da fatura energética anual das famílias portuguesas. Por isso mesmo, desligue no interruptor os seus equipamentos eletrónicos quando não os estiver a usar.

 

Dia 7: Regule a temperatura do seu frigorífico

A temperatura de conservação dos alimentos deve variar entre os 3º e 5º C. Se colocar o termóstato do seu frigorífico para uma temperatura inferior a 3ºC, vai estar a aumentar o consumo desnecessário de energia.

 

Dia 8: Prefira eletrodomésticos com a etiqueta da classe energética A+ , A++ ou A+++

Estes eletrodomésticos utilizam menos energia do que os equipamentos com classe energética inferior. Segundo a EDP, um frigorífico combinado de classe A+++ pode representar uma poupança na fatura de eletricidade de 40 euros por ano, face aos consumos verificados num frigorífico de classe inferior.

 

Dia 9: Atenção ao lugar onde o seu frigorífico está instalado

O frigorífico deve estar num local fresco e ventilado da sua cozinha. Evite colocá-lo perto de fontes de calor como uma janela com muita exposição solar ou mesmo perto de um fogão. Da mesma forma, a ERSE lembra que se descongelar a “capa” de gelo do congelador antes que esta atinja os 3 mm de espessura permite obter uma poupança de 30% de energia neste eletrodoméstico.

 

Dia 10: Não encha os seus eletrodomésticos com alimentos

Quer seja no frigorífico, quer seja no forno, não deverá encher demasiado estes equipamentos com produtos alimentares, de forma a permitir a livre circulação do ar.

 

Dia 11: Máquina de lavar loiça e roupa devem funcionar com a carga máxima

Se for possível e para tirar o máximo partido do programa de lavagem, deve colocar a sua máquina de roupa e de loiça a funcionar com a carga máxima. Desta forma conseguirá poupar água e energia.

 

Dia 12: Atenção às temperaturas dos programas de lavagem

Sempre que possível, prefira colocar a sua máquina de roupa e de loiça a funcionar  num programa económico e de baixas temperaturas. A EDP no seu site explica que  80 a 90% do consumo da máquina de lavar deve-se ao aquecimento da água. Ao reduzir a temperatura de lavagem pode economizar até 46% do consumo.

 

Dia 13: Poupa mais se lavar a loiça na máquina do que à mão

Se costuma lavar a loiça à mão com água quente saiba que está a consumir mais energia do que se usasse a máquina de lavar loiça. A Iberdrola refere no seu site que lavar os pratos com água quente consome mais 40% de energia do que a máquina de lavar loiça.

 

Dia 14: Opte pelas lâmpadas economizadoras

O tipo de lâmpada escolhida para iluminar as divisões da sua casa também influencia os consumos energéticos. Prefira as lâmpadas economizadoras. Elas permitem poupar até 80% de energia face às tradicionais lâmpadas incandescentes.

 

Dia 15: Evite abrir o forno muitas vezes

Se estiver a cozinhar uma receita no forno evite abrir a porta do equipamento. A ERSE explica que de cada vez que abre a porta do forno há uma perda energética de pelo menos 20%

 

Dia 16: Aproveite a energia residual dos seus eletrodomésticos

Se estiver a passar a ferro desligue o equipamento um pouco antes de terminar de passar todas as peças: o calor residual do equipamento será suficiente para completar esta tarefa. O mesmo princípio se aplica ao uso do forno: desligue alguns minutos antes do tempo previsto porque o calor remanescente será suficiente para terminar a confeção do alimento. Com este simples gesto conseguirá poupar até 10% da energia.

 

Dia 17: Dê uso à panela de pressão

As panelas de pressão aceleram o processo de confeção dos alimentos. Por isso mesmo, permitem poupar tempo e energia. A Galp no seu site refere que o uso das panelas de pressão permite uma poupança na fatura energética que pode ir até aos 15%.

 

Dia 18: Preste atenção à temperatura do ar-condicionado

A regulação da temperatura num aparelho de ar condicionado é fundamental para garantir que a fatura da eletricidade não dispara. No verão basta reduzir a intensidade em 1ºC para poupar 10%.

 

Dia 19: Tenha alguns cuidados ao usar o fogão

Ao cozinhar os alimentos opte por cortar os ingredientes em pequenos pedaços. Quanto mais pequenos forem, mais depressa será o processo de cozedura. E sempre que possível tape os tachos e as panelas durante a confeção dos alimentos. Desta forma, evitará o desperdício de energia. Exatamente pela mesma razão deverá escolher o bico do fogão adequado ao tamanho da panela. Se usar uma chama demasiado forte há energia que está a ser desperdiçada.

 

Dia 20: Veja qual é o tarifário mais adequado ao seu consumo

Para conseguirem poupar, os consumidores devem olhar com atenção para a sua fatura e verificar se contrataram a potência adequada aos seus consumos. Ao mesmo tempo deverão analisar se vale ou não a pena optarem pela tarifa bi-horária ou tri-horária.

 

Dia 21: Evite os ‘abat-jours’ opacos

Este é um outro truque que permite poupar alguns gastos na iluminação da sua casa. Os ‘abat-jours’ muito opacos exigem o uso de lâmpadas mais potentes. Por isso mesmo são um elemento a evitar.

 

Dia 22: Não coloque alimentos ainda quentes no frigorífico

Antes de colocar um alimento no frigorífico ou no congelador é importante fazê-lo quando os alimentos já não estão quentes. Desta forma poupará energia.

 

Dia 23: Utilize reguladores de intensidade de iluminação

Se for possível instale reguladores de intensidade luminosa e detetores de presença em corredores, halls e garagens.

 

Dia 24: Desligue o computador

Se não tem por hábito desligar o seu computador durante a noite, saiba que está a desperdiçar energia. Isto porque a opção “suspender” implica que o computador tenha de estar pronto a trabalhar imediatamente depois de ter sido dado o comando.

 

Dia 25: Reduza ao máximo o número de vezes que abre a porta do frigorífico

Segundo o site Ecocasa, por cada vez que abre a porta do frigorífico por um período de 10 segundos está a aumentar o consumo energético entre 0,2% a 0,8%.
 

Dia 26: Faça uma prospeção do mercado para ver qual é a empresa  mais barata para o seu perfil

Recorra aos simuladores da ERSE e da DECO para ter uma noção de qual é o operador de eletricidade e gás natural que oferece as melhores tarifas de energia para o seu padrão de consumo.

 

Dia 27: Cuidado com a escolha do aparelho de ar condicionado

Antes de comprar qualquer eletrodoméstico é fundamental perceber qual é o consumo associado. No caso dos aparelhos de ar condicionado, as diferenças de consumos podem chegar até aos 60%

 

Dia 28: Se aquecer comida no micro-ondas em detrimento do forno pode poupar

Os dados que constam no guia da Agência de Energia – ADENE  indicam que se os consumidores utilizarem o micro-ondas em vez do forno tradicional o consumo de energia  é reduzido em cerca de 60% a 70%.

 

Dia 29: Ao cozinhar no forno prefira os recipientes de cerâmica ou de vidro

Os recipientes de cerâmica ou vidro retêm melhor o calor, o que permite reduzir a temperatura do forno e diminuir o consumo de energia, segundo explica a ADENE.

 

Dia 30: Não descure a manutenção dos seus eletrodomésticos

Se quer poupar na conta da eletricidade é fundamental não deixe os seus equipamentos degradarem-se. Por exemplo, a manutenção adequada de uma caldeira poupar-lhe-á até 15% em energia.

 

Dia 31: Regule a temperatura do seu esquentador

O aquecimento do ambiente e a produção de água quente sanitária representam 45% da energia total que é consumida numa casa. Por isso mesmo, e no que diz respeito ao consumo de água é importante ter em atenção a temperatura regulada do esquentador. A ADENE refere que uma temperatura entre os 30ºC e os 35ºC é suficiente para transmitir uma sensação de conforto.

 

Leia também os outros artigos do Especial Poupança 2016:

– Apoios: Como poupar no arrendamento?

– Saiba como poupar em IRS com os animais domésticos

– 10 Ingredientes económicos que não podem faltar na sua cozinha

– Passatempo: Ganhe livros que o ensinam a gerir o seu orçamento

– Quatro sites e ‘apps’ gratuitos para aprender uma língua

– Poupar na cozinha: Nove receitas para aproveitar as sobras de refeições

– 18 Conselhos da Quercus para poupar na água

– Entrevista a Pedro Andersson: “Perguntam-me muitas vezes se estou rico”

– Como poupar 50 euros em eletricidade com tomadas inteligentes

– Oito despesas que ajudam a poupar no IRS

 

Leia ainda os seguintes artigos relacionados com o mesmo tema:

– Como escolher a luz certa para cada divisão da casa

– Sete ideias para poupar energia

– Ainda não mudei para o mercado livre de energia. O que devo fazer?

– Quatro conselhos para reduzir a despesa com o gás

– 10 Dicas para poupar em casa

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

  • FERRAMENTAS

    PUB
    PUB