7 Hábitos que incomodam os seus colegas de trabalho

Evitar alguns hábitos poderá ajudar a cair nas boas graças das pessoas que partilham o espaço de trabalho consigo.

Publicado em: Carreira Trabalho

habitos_irritantes1Mascar pastilha elástica, ouvir música demasiado alto ou estar sempre a falar ao telemóvel. Está familiarizado com este cenário? A maior parte dos locais de trabalho são em ‘open space’, por isso, todos os dias quando vai trabalhar tem de conviver no mesmo espaço com muitas pessoas e as hipóteses de ter de partilhar o espaço com alguém que tenha um hábito desagradável são elevadas. Poderá ainda dar-se o caso de ser você a ter esse hábito que deixa os colegas desconfortáveis na sua presença.

Evitar alguns hábitos poderá ajudar a tornar-se numa presença mais agradável e a cair nas boas graças das pessoas que partilham o espaço de trabalho consigo. O Saldo Positivo reuniu alguns dos hábitos que mais incomodam os colegas. Esteja atento. Este poderá ser um momento de autoanálise. Leia o artigo: Quer mudar de emprego? Conheça as dicas dos especialistas

 

1. Falar alto ao telemóvel

Os telemóveis e ‘smartphones’ trouxeram facilidade às comunicações entre as pessoas. É conveniente e útil. Qualquer pessoa pode entrar em contacto consigo, independentemente do lugar onde esteja. Porém, se está no trabalho, deverá moderar a utilização destes dispositivos, mas se tiver mesmo de o usar, então esforce-se por falar baixo ou, em alternativa, deslocar-se para outro sítio onde saiba que não irá incomodar ninguém. Falar alto ao telefone além de ser considerado um hábito irritante pelos seus colegas, pode ainda passar uma mensagem indesejada aos seus empregadores, de ser pouco produtivo, porque passa muito tempo ao telefone.

 

Dica: Acha que passa demasiado tempo ao telemóvel durante o horário de trabalho? Comece por desligar o som quando entra no escritório e apenas utilize o dispositivo para chamadas importantes. De preferência fora do escritório e do alcance dos seus colegas e chefes.

 

2. Ficar com créditos de trabalho que não é seu

Alguma vez lhe aconteceu partilhar uma ideia entre colegas e, horas mais tarde, ouvir alguém replicá-la durante uma reunião, como se tivesse sido sua? Poucas coisa podem ser mais irritantes, do que um colega ficar com os louros de uma ideia que não lhe pertence ou recolher todos os créditos de um trabalho, quando teve a ajuda de terceiros.

 

Dica: Se isto lhe aconteceu, respire fundo. Não entre em confronto, nem faça acusações imediatas, diz o Harvard Business Review. Quando for oportuno, pergunte-lhe porque é que não referiu o seu nome quando estava a apresentar a ideia. Desta forma, estará a demonstrar que reparou e que não acha esta atitude correta. O contrário também é importante: se foi parabenizado por um trabalho, não se esqueça de dar créditos à restante equipa que trabalhou consigo. É uma atitude que incentiva os colegas e ajuda a cair nas boas graças de todos os que o rodeiam, incluindo quem está acima de si.

 

3. Invadir o espaço dos outros

Por vezes, quando se trabalha em ‘open space’ é difícil não invadir o espaço alheio. Porém, se costuma entrar na área de trabalho dos colegas sem perguntar se pode interromper ou se pode ter um minuto da sua atenção, está a incomodar e a deixar uma imagem negativa de si, como alguém que não sabe respeitar o espaço dos outros. Lembre-se que ninguém gosta de se sentir invadido na sua privacidade.

 

Dica: Faça-se a seguinte pergunta: Se trabalhasse num escritório com gabinetes, seria capaz de entrar numa sala sem bater à porta ou pedir licença para entrar? A resposta será não. Este tipo de cortesia também deve ser aplicada em ‘open spaces’, mesmo que não haja paredes ou divisões. Antes de invadir o espaço alheio, peça permissão para interromper o trabalho.

 

4. Queixar-se em demasia

Pessoas que passam metade do seu tempo a queixar-se – do trabalho, do colega da frente, do esposo, dos filhos ou de outro aspeto da sua vida – são aborrecidas. Pior do que isso, são emocionalmente absorventes e podem espalhar esse negativismo aos restantes colegas. Leia o artigo: Alerta burnout: o que fazer se o seu trabalho o leva à exaustão?

 

Dica: Há sempre lugar para desabafar, mas com algum bom senso, de acordo com a Forbes. É preciso ter em atenção com quem é que faz estes desabafos, porque são prejudiciais para a carreira. Da próxima vez que sentir o ímpeto de se queixar a qualquer pessoa, pense duas vezes. Estará a passar a imagem de ser pouco produtivo, de não ser de confiança, de ser avesso à mudança, de não assumir responsabilidades e, muito importante, os seus colegas deixam de querer ser associados a si.

 

5. Tirar comida do frigorífico

“Alguém tirou o meu iogurte do frigorífico?”. Até pode ter sido um acidente, porém, se existe um frigorífico comum para todos os funcionários da empresa, já houve, de certeza, alguém que ficou sem almoço ou sem lanche. Isto causa um grande constrangimento para quem teve o trabalho de fazer aquela marmita e, de repente, vê-se na posição de ter de comprar algo.

 

Dica: Se costuma enganar-se frequentemente e comer algo que não lhe pertence, comece a trazer uma marmita que consiga identificar facilmente como sua. Ou, então, coloque o seu nome nos itens que coloca no frigorífico, para não tirar a comida alheia.

 

6. Vir trabalhar doente

As razões para vir trabalhar doente podem ser muitas, desde ter demasiado trabalho em mãos, ter faltado ainda no mês passado por motivo de doença e não querer abusar outra vez, ou até querer impressionar o chefe pela sua resiliência. Mas ninguém gosta que os colegas venham trabalhar doentes, principalmente porque são uma fonte de contágio.

 

Dica: Quando estiver doente, principalmente se for contagioso, fique em casa. É para isso que existe o subsídio de doença. É verdade que só irá receber 55% da sua remuneração de referência, no entanto, ir trabalhar doente, causa má imagem junto dos seus colegas.

 

7. Ter cheiros muito intensos

O olfato é um sentido poderoso que transmite inúmeras sensações: um odor agradável pode espalhar harmonia e animar o humor, mas um cheiro mais intenso pode perturbar a dinâmica do trabalho. Quer se trate de perfume em excesso ou odores corporais desagradáveis, deverá ter cuidado com os cheiros que emana.

 

Dica: Às vezes pode ser difícil reparar que o próprio cheiro não é agradável. Esteja atento à linguagem corporal dos seus colegas. Se começar a reparar que, frequentemente, colocam discretamente a mão no nariz na sua presença ou que se afastam quando está demasiado próximo, pergunte a alguém com quem tenha uma relação de mais confiança se está com um odor muito intenso. Poderá ter de reduzir a quantidade de perfume que usa, trazer um pacote de pastilhas para mascarar odores da boca ou então reforçar a dose de desodorizante.

 

Leia também:

Cinco questões para saber se a sua carreira está no caminho certo

O que esperar do mercado de trabalho em 2017?

Seis passos para conseguir o seu emprego de sonho

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

  • FERRAMENTAS

    PUB
    PUB