8 dicas para poupar nos seguros

Manter um estilo de vida saudável é a primeira maneira de poupar nos seguros. Mas há mais.

Se quer poupar nos seus seguros de saúde e de vida, ponha em prática estas oito dicas e comece a poupar:

O exercício é fundamental para se manter saudável
  1. Os seguros de vida e de saúde são pensados para pessoas saudáveis. Ser fumador ou ter excesso de peso é suficiente para pagar um prémio mais elevado. Se tiver alguma doença como asma, diabetes ou hipertensão, o seu risco de vida também aumenta, ou seja, tem de pagar mais pelo seguro. A melhor aposta é tentar sempre manter um estilo de vida saudável;
  2. Saiba quais são as necessidades da sua família caso aconteça algo que o impeça de ter rendimentos. Quanto mais a família depender do rendimento de um dos seus membros, maiores serão as dificuldades em caso da sua morte ou invalidez permanente. Calcule o montante necessário para fazer face às despesas correntes dos seus familiares até estes serem independentes;
  3. No que respeita ao seguro de vida obrigatório em caso de crédito à habitação, procure actualizar sempre a apólice, porque o montante em dívida diminui anualmente, bem como o prémio a pagar;
  4. Avalie o tempo necessário para que os seus filhos concluam os estudos e comecem a trabalhar, o tempo de vida activa do seu cônjuge, o tempo que falta para a liquidação de créditos bancários – todos os elementos são importantes para definir o capital a segurar e/ou o tipo de seguro a subscrever;
  5. Se tiver filhos muito pequenos, pode ser interessante um plano com reembolso do capital, que lhe garante, mesmo em caso de sobrevivência, a devolução dos prémios pagos no final do contrato e, em caso de morte, garante aos seus filhos uma renda mensal ou um capital para o início da vida activa;
  6. Subscrever os seguros através da internet é uma boa aposta. A maioria das seguradoras canaliza os seus produtos por via bancária, seja por fazerem parte do mesmo grupo ou por terem estabelecido parcerias. Esse cross-selling pode permitir-lhe uma poupança de até dez por cento do prémio a pagar;
  7. Pague anualmente. O montante a pagar será menor caso o número de familiares abrangidos for maior e caso o fraccionamento dos prémios for menor. Assim, se puder, pague anualmente e se souber exactamente o que quer, faça uma subscrição online;
  8. O melhor plano depende das necessidades de cada família. Os períodos de carência para determinadas situações, como o parto, variam, bem como as franquias e a percentagem de reembolso fora da rede convencionada. Também há situações particulares como a estomatologia, que é excluída na generalidade dos planos, mas que já pode ser abrangida em termos de cobertura adicional. Antes de decidir, estude bem as suas necessidades.

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB