APB lança site de educação financeira

O mais recente portal de literacia lançado em Portugal chama-se “Boas Práticas, Boas Contas”.

Imagem da ‘homepage’ do site de educação financeira “Boas Práticas, Boas Contas”

Cristina e Paulo Morais são executivos e vivem no último andar de um prédio. Eles têm uma vida desafogada, sem problemas financeiros. Mas nem todos os vizinhos do mesmo prédio podem dizer o mesmo. Por exemplo, no 5º andar, a família Meireles (composta por um casal e dois filhos adolescentes) teve de reorganizar o seu orçamento devido aos cortes salariais que ambos sofreram. Num andar abaixo, a vida também não se mostra fácil para o casal de emigrantes Anna e Sergei Kostin, já que receiam perder emprego a qualquer momento. Mas neste prédio é a família que vive no primeiro andar que neste momento atravessa maiores dificuldades: Sandra e João Figueiredo são um jovem casal que vive atualmente numa situação de sobre-endividamento, causada pelo facto de o João ter perdido o seu emprego.

Estes são apenas alguns dos moradores do prédio que, certamente, será em breve um dos mais conhecidos em todo o país. Este prédio é fictício e situa-se no mais recente portal de literacia lançado em Portugal. O portal chama-se “Boas Práticas, Boas Contas” (http://www.boaspraticasboascontas.pt/ ou http://www.bpbc.pt/) e foi ontem lançado pela Associação Portuguesa de Bancos (APB).

Este é o primeiro projeto conjunto de educação financeira do setor bancário, já que os conteúdos deste site foram criados por um grupo de trabalho do qual fizeram parte 11 bancos, entre os quais a Caixa Geral de Depósitos. Participaram também nesta iniciativa o Instituto de Formação Bancária/Instituto Superior de Gestão Bancária.

A apresentação deste projeto esteve a cargo de três pessoas: À esquerda, Rita Machado da APB, ao centro Fernando Faria de Oliveira, presidente da APB, e à direita Mariana Pires, responsável pelo gabinete de comunicação da associação.

Este projeto junta-se assim aos vários sites de literacia financeira que já estão disponíveis em Portugal. Mas como elemento distintivo, o “Boas Práticas, Boas Contas”, caracteriza-se pelo facto de “apostar numa comunicação diferenciadora, baseada na ilustração”, referiu Mariana Pires, responsável pelo gabinete de comunicação e imagem da APB.

Desta forma, quem entra no site “dá de caras” com a ilustração de um típico prédio de uma cidade portuguesa onde vivem diversas famílias, de diferentes extratos sociais, com preocupações financeiras distintas. O visitante deste site poderá então entrar nas casas do casal Morais, da família Meireles, do casal Figueiredo e de mais cinco famílias, ficando a conhecer as dúvidas com que cada um destes agregados se depara ao nível da sua vida financeira. Além das dúvidas, o site vai apresentando as soluções para os vários problemas financeiros destas famílias e também sugere um conjunto de boas práticas adequadas a cada agregado.

A ideia subjacente a este conceito é a de que este prédio funcione como uma espécie de “microcosmos” que  retrata e reproduz situações da vida real de muitas famílias.

Literacia financeira é cada vez mais uma prioridade do setor financeiro

O tema da educação financeira tem ganho especial relevância nos últimos anos. A crise financeira e económica que a Europa atravessa deixou visíveis as fragilidades e debilidades no que diz respeito à cultura financeira dos consumidores. Fernando Faria de Oliveira, presidente da APB, evidenciou a importância da aposta da banca nesta área durante o lançamento do site “Boas Práticas, Boas Contas”: “É importante que as pessoas beneficiem de todos os conhecimentos que lhes permitam tomar decisões financeiras mais esclarecidas”. Durante a apresentação do presidente da APB defendeu ainda que o projeto agora lançado evidencia que o setor bancário é um agente ativo na promoção da educação financeira da população. Faria de Oliveira sublinhou ainda que o site da APB irá ajudar a aumentar o conhecimento sobre o funcionamento dos produtos financeiros e a transmitir mais confiança na relação da banca e os seus clientes. “O objetivo é formar e informar, de forma simples e clara, sobre os produtos e serviços da banca procurando promover novos hábitos, esclarecidos e sustentáveis, quer no que se refere ao relacionamento com o setor, quer de utilização dos serviços bancários”, resumiu a APB em comunicado.

 

 Visite o novo site de educação financeira da APB aqui.

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB