Aprenda a descodificar o talão do multibanco

Os termos nem sempre são fáceis de compreender, aprenda a descodificar alguns conceitos que constam no talão multibanco.

talao_artigoLevantar dinheiro, consultar o saldo, fazer uma transferência ou carregar o telemóvel. Nos dias que correm é possível realizar inúmeras operações bancárias através das caixas de multibanco, desde que tenha alguns cuidados de segurança, nomeadamente, pedir e guardar sempre o talão. Este documento tem os dados da transação, de quem realizou o movimento e outras informações relevantes. Leia também o artigo:  Calculadora: Quanto rendem os seus depósitos?

Porém, quantas vezes não lhe aconteceu ir ao multibanco levantar dinheiro, pedir o talão e ficar sem perceber quanto dinheiro tem exatamente na conta porque não percebe os conceitos? O saldo contabilístico diz-lhe que a conta está “recheada”, porém o saldo disponível não o deixa levantar essa quantia. Confuso? Os termos nem sempre são fáceis de compreender, por isso o Saldo Positivo ensina-o a descodificar alguns conceitos que aparecem num talão multibanco. Leia também o artigo: Como chegar a milionário seguindo as dicas dos gurus

Levantamento: É o valor levantado através do cartão de multibanco. Em Portugal, os bancos não cobram por levantar dinheiro numa caixa de multibanco, no entanto, em outros países esta é uma prática comum. No talão aparece como “Levantamento”.

Compra de cartão: É o valor que gasta sempre que faz uma compra com o cartão multibanco. Por regra, fazer pagamentos em lojas com o cartão de multibanco não tem custo para o consumidor, uma vez que as lojas arcam com essa despesa. No talão aparece como “Compra cartão”.

Pagamento de serviço: Sempre que efetua um pagamento de serviço, como seja a eletricidade, água ou telemóvel, ou se tiver o serviço de débito direto ativado, irá aparecer no talão como Pagamento de Serviço. Normalmente isto não traz custos adicionais ao consumidor. No talão aparece como “Pag Serviço”.

Estorno de pagamento: Acontece quando o comerciante lhe devolve o dinheiro gasto num determinado produto, porque o ato da compra foi cancelado. No talão aparece como “STN”.

Gestão de conta: Estas comissões estão associadas às despesas de manutenção da conta que é titular podendo ser cobradas mesmo quando não há movimentos na conta. Sempre que o saldo for zero ou de valor inferior ao das comissões, a cobrança fica pendente até que a conta esteja provisionada.

Imposto Selo: Ao valor da comissão de manutenção ou de gestão acresce imposto do selo de 4%, sendo o montante correspondente ao imposto cobrado juntamente com as comissões.

Pagamento de Baixo Valor: São transações que não requerem a introdução do PIN do cartão. Por regra trata-se de pagamentos de portagens ou telefones e o débito é efetuado em data posterior.

Transferência transfronteiriças: São aquelas que ocorrem entre instituições de crédito localizadas em diferentes países. Os bancos são livres de cobrar comissões por estas operações, mas tenha em consideração que estas podem subir consideravelmente se não indicar o NIB da conta do destinatário. Aconselha-se que leia o preçário antes de efetuar uma operação desta natureza.

Transferência interbáncaria: Quando as transferências se efetuam entre contas abertas em diferentes instituições de crédito. Os bancos podem cobrar comissão pelas transferências interbancárias, por isso deverá analisar o preçário para descobrir o preço que cobram consoante o meio utilizado (internet, balcão ou ATM).

Transferência intrabancária: São operações realizadas entre contas abertas na mesma instituição bancária. Por regra os bancos isentam os clientes de pagarem comissão ao fazerem um movimento desta natureza.

Saldo Contabilístico: Corresponde à diferença entre os créditos e os débitos na conta. Alguns montantes só podem ser movimentados mais tarde, não estando ainda disponíveis para utilização do titular. O saldo disponível da conta pode ser temporariamente inferior ao saldo contabilístico, como acontece, por exemplo, quando o cliente faz um depósito num multibanco. O montante depositado faz aumentar imediatamente o saldo contabilístico da conta, porém, só depois de conferir os valores depositados é que o banco reflete esse montante no saldo disponível.

Saldo Cativo: É um valor que não foi processado pelo banco e fica cativo até ser liquidado. Pode acontecer quando efetua compras ao fim de semana e o dinheiro não é imediatamente descontado, quando faz compras através da internet ou paga portagens. Fica cativo uns dias até ser descontado da conta bancária.

Saldo Disponível: É o valor que pode utilizar imediatamente sem recorrer a crédito, logo não fica sujeito a pagamento de juros, comissões ou encargos.

Saldo Autorizado: É o saldo disponível mais o valor a crédito que está autorizado a utilizar, nomeadamente, quando contrata facilidade de descoberto. Embora estes valores a crédito estejam disponíveis na conta, a sua utilização poderá implicar o pagamento de juros e outros encargos.

Número de caixa: Apesar de serem propriedade da Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS), todas as caixas de multibanco têm um banco de apoio. O número de caixa é o código de identificação da caixa de multibanco em relação ao banco de apoio.

Transação: É o número da transação efetuada.

Conta: É o número da sua conta bancária.

ID.: A Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS) é proprietária da rede Multibanco e todas as caixas têm um número de equipamento, que identifica a máquina em relação à SIBS. Enquanto o número de caixa identifica a máquina em relação ao banco, o ID identifica o equipamento em relação à SIBS.

 

Nota: Este artigo foi originalmente publicado no dia 2 de julho de 2014

 

Leia também:

Contas-ordenado: Conheça as vantagens

Tudo o que deve saber sobre cheques

Como os bancos adaptaram a oferta aos tempos de crise

Qual é a melhor forma de ir ao banco?

Como fazer dinheiro com o seu guarda-roupa

3 respostas a “Aprenda a descodificar o talão do multibanco”

  1. olharapo da silva

    – Difícil deve ser “dar a volta” ao saldo, quando é negativo !!

    Responder
  2. Joao Teles

    boa ideia, mas seria porventura mais útil indicarem/descodificarem as siglas e abreviaturas que constam nos talões dos extratos MB ie. TRF, DRH, REG

    Responder
  3. Bruna

    E a sigla “In”? Aparece um depósito da segurança social ” in” – x€

    Responder

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

  • FERRAMENTAS

    PUB
    PUB