Bitcoin: O que deve saber sobre as moedas digitais

Estão espalhadas pelo mundo inteiro, mas não inspiram confiança a todas as pessoas. Conheça os perigos da criptomoeda.

bitcoinAs moedas digitais ou virtuais começaram a surgir no contexto de jogos de computador online, mas rapidamente evoluíram para meios de pagamento aceites na “vida real”, como lojas, restaurantes e estabelecimentos de diversão. Mas afinal, de que se trata esta moeda não palpável? Também conhecida como criptomoeda, a moeda virtual é uma modalidade não regulada de dinheiro digital que não é emitido ou garantido por um banco central. Ou seja, enquanto a moeda real é produzida e gerida por um banco central, a moeda virtual é monitorizada por uma rede de utilizadores.

A moeda virtual mais conhecida é a Bitcoin, que surgiu em 2009. Porém as moedas digitais já existem há mais tempo: O conceito de dinheiro eletrónico e descentralizado surgiu ainda no século passado (1998) através do Manifesto Cypherpunk, um texto do programador Eric Hughes que defendia o uso de criptografia para proteger a privacidade.

Depois da Bitcoin surgiram inúmeras outras moedas virtuais, como por exemplo, a litecoin, ecash, microcash e, mais recentemente, surgiu a primeira criptomoeda portuguesa: o cryptoescudo. Para saber mais detalhe sobre o preço, valor e volume de 100 criptomoedas consulte este site.

 

Milionário sem querer

Em 2009, pouco tempo depois do lançamento da Bitcoin, o jornalista norueguês Christopher Koch comprou 27 dólares em Bitcoin quando escrevia um artigo sobre criptografia. Nunca mais lhes mexeu e cinco anos mais tarde, quando o tema voltou à ribalta, voltou a abrir a sua conta e descobriu que os 27 dólares transformaram-se em 886 mil dólares.

 

Continue a ler o artigo nas páginas seguintes: 1 2 | Ver artigo Completo

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB