Cartões bancários: Descubra as diferenças

Cartões de débito, cartões de crédito e cartões pré-pagos. Veja quais são as características específicas destes cartões bancários.

Cartões-artigoNo ano passado, e de acordo com os dados do Banco de Portugal, existiam 18,6 milhões de cartões bancários a circular em Portugal. Ou seja, cada português tem mais do que um cartão bancário na sua carteira.

Os números comprovam a importância crescente que este meio de pagamento tem vindo a protagonizar nas últimas décadas na sociedade portuguesa. As vantagens do chamado “dinheiro de plástico” são mais do que muitas: os cartões bancários libertam espaço na carteira que antes estava ocupado por notas e moedas. Além disso, são uma opção que confere maior segurança aos consumidores, uma vez que estes ficam dispensados de circularem com elevadas quantias de dinheiro na carteira. Os cartões bancários permitem ainda fazer uma série de operações financeiras: além de levantamentos e pagamentos é possível ainda consultar o saldo e os movimentos da conta, realizar transferências bancárias, pagar impostos, comprar bilhetes de transportes, entre muitas outras operações financeiras.

No entanto, os cartões bancários não são todos iguais. Conheça as diversas tipologias.

 

1. Cartões de débito

São os mais comuns. Estes cartões caracterizam-se pelo facto estarem associados a uma conta de depósito à ordem, sendo que sempre que o consumidor efetua levantamentos, faz compras ou qualquer tipo de pagamentos, o saldo disponível da conta à ordem diminui para refletir o valor da transação realizada com o cartão bancário.

Para poderem utilizar o cartão nas caixas ATM ou nos Terminais de Pagamento Automático (TPA), os detentores de um cartão de débito têm de inserir um PIN (código pessoal secreto), que funciona como um mecanismo de segurança. Leia também o artigo: Aprenda a descodificar o talão do multibanco

 

A reter:

As funcionalidades dos cartões de débito são transversais a todas as instituições financeiras. Ou seja, funcionam da mesma forma. No entanto, há cartões que podem ter algumas características específicas (Ex: oferecerem descontos em determinados serviços). Um ponto que os clientes bancários deverão analisar quando estiverem a escolher um cartão de débito é a anuidade cobrada. Em alguns casos, esta pode ser gratuita. Mas os custos podem, em algumas situações, facilmente ultrapassar a barreira dos 15 euros por ano. Por isso convém analisar bem os encargos associados.

 

 

2. Cartões de crédito

Estes cartões caracterizam-se pelo facto de terem uma linha de crédito associada que o consumidor pode utilizar, mediante o pagamento de juros. Esta linha de financiamento é conhecida como o ‘plafond’ do cartão e o seu montante varia de cartão para cartão, consoante as necessidades do consumidor e a avaliação que o banco faz do perfil do cliente.

Enquanto os cartões de débito estão associados a uma conta de depósito à ordem e os pagamentos efetuados com o cartão reflectem-se de forma imediata no saldo da conta bancária, nos cartões de crédito a lógica é diferente. Isto porque os cartões de crédito estão associados a uma conta-cartão (cujo limite é o ‘plafond’ definido pelo banco). Isto significa que só mais tarde é que o consumidor irá liquidar os custos associados aos pagamentos que fez ou aos levantamentos em dinheiro (‘cash advance’) que realizou com o cartão de crédito. Todos os meses o consumidor recebe o extracto da sua conta-cartão onde estão discriminadas todas as operações realizadas e a data limite para pagar o montante do ‘plafond’ utilizado. Um ponto importante: a generalidade dos cartões de crédito prevê um período de crédito gratuito (que varia entre 20 e 50 dias). Se o consumidor saldar o total da dívida realizada dentro deste período não tem de pagar juros sobre o montante utilizado. leia também o artigo Qual é a melhor forma de pagar a dívida do cartão de crédito?

 

A reter:

A escolha de um cartão de crédito deve ser bem ponderada e devem ser analisados diversos fatores. Primeiro que tudo veja qual é o ‘plafond’ de crédito mais adequado ao seu perfil e à sua capacidade financeira. De seguida analise as anuidades dos vários cartões bem como as taxas de juro que são cobradas pela utilização da linha de crédito e os custos associados ao serviço de ‘cash-advance’.

Deverá ainda analisar as vantagens associadas aos vários cartões. Recorde-se que a maioria dos cartões de crédito tem seguros associados (responsabilidade civil familiar, seguro de doença, assistência em viagem, etc.). Existem ainda alguns cartões que permitem acumular milhas para comprar viagens.

Ao escolher o cartão é ainda importante selecionar a melhor modalidade de pagamento da dívida do cartão de crédito. A modalidade de pagamento é definida entre o cliente e a instituição mas pode ir desde os 100%, passando pelos 75%, 50%, 25%, 10%, 5% ou mesmo 3% da dívida. Mas atenção: Quanto menor for a percentagem de pagamento, mais tempo demorará a saldar a dívida e mais juros irá pagar no final.

 

 

3. Cartões pré-pagos

Estes cartões funcionam de forma muito semelhante a um cartão de débito mas têm uma característica específica: funcionam por carregamentos. Ou seja, “é um cartão que tem associado um montante pré-pago ou um saldo disponível no cartão, limitado a um determinado valor. Quando é utilizado origina reduções no saldo disponível”, explica o Banco de Portugal. Veja também o vídeo: Quais as vantagens dos cartões pré-pagos?

 

A reter:

Os cartões com esta tipologia são bastante frequentes e podem ser usados com finalidades específicas, como por exemplo, para fazer compras na internet, com mais segurança (uma vez que em caso de roubo ou fraude, a mobilização indevida do dinheiro do consumidor está limitada aos montantes pré-carregados no cartão). Estes cartões podem também ser utilizados pelos pais para ajudar os filhos a gerirem as suas mesadas.

 

Leia também os seguintes artigos relacionados: 

– 10 Factos que deve saber sobre o cartão de crédito 

– Como resolver oito problemas que acontecem no multibanco

– Quatro erros a evitar na utilização do cartão de crédito

– Como fazer pagamentos com o telemóvel?

– Qual é a melhor forma de ir ao banco?

Uma resposta a “Cartões bancários: Descubra as diferenças”

  1. Carlos Manuel Machado

    O Cartão Caixa Pro é um cartão pré-pago e funciona como cartão de débito e de crédito.
    Ideal para efectuar compras na internet e, também, em locais físicos que não oferecem confiança.
    É o cartão que utilizo fora de Portugal
    O mais seguro para transacções!

    Responder

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB