Dicas para poupar e gerir as despesas no regresso às aulas

O novo ano letivo só começa em setembro mas para os pais que querem preparar já o regresso às aulas aqui ficam algumas dicas de poupança.

Educação artigoO novo ano escolar já tem data marcada para arrancar. Na semana entre 15 a 21 de setembro, todas as escolas deverão dar início ao novo ano letivo 2015/2016. A data pode parecer, à primeira vista, ainda distante. Mas fora das escolas, para as editoras e grandes cadeias de distribuição, o regresso às aulas já começou, com várias marcas a lançarem campanhas de desconto para quem queira comprar os manuais escolares. Tendo em conta os gastos extraordinários que as famílias portuguesas costumam suportar nesta época do ano, o Saldo Positivo deixa alguns conselhos para uma melhor gestão das despesas de educação. Leia também o artigo: 12 apps para todas as etapas escolares dos seus filhos

 

1. Esteja atento aos descontos promovidos pelas livrarias e hipermercados:

Desde o início do mês de julho que várias editoras e hipermercados estão a lançar campanhas de desconto para os clientes que optem por comprar os manuais escolares pela internet até ao final do mês. Os descontos variam de loja para loja mas no limite podem ir até aos 20%. Na Bertrand, por exemplo, o desconto é de 15% sobre o PVP dos livros, sendo que 10%  refere-se a um desconto imediato e os restantes 5% são canalizados para o cartão de leitor da editora. Já na Wook, da Porto Editora, o desconto é de 17% (10% imediato e 7% em cartão). Na Leya, os descontos atingem os 20% (10% no imediato e 10% em vale). Também as grandes cadeias de distribuição estão atentas a este segmento, com o Jumbo a promover uma campanha com descontos que podem ir dos 10% até aos 15% (se pagar os livros com o cartão Jumbo) para as reservas online realizadas até 2 de agosto. Também o Continente tem uma campanha que prevê uma redução de 10% dos custos associados à compra de manuais escolares, sendo que este desconto é acumulado no cartão continente. Também a Fnac tem a correr uma campanha de livros escolares em que oferecer um desconto de 15% (10% imediato e 5% no cartão) para os aderentes do cartão Fnac, bem como uma série de descontos em outros serviços. Para mais detalhes consulte esta área do site.  Já o El Corte Inglés oferece um desconto de 10% em cartão.

Um ponto importante. Antes de fazer a encomenda num destes sites certifique-se sempre de que está a comprar os manuais corretos para os seus filhos. Isto porque em algumas situações, se se enganar a fazer uma encomenda corre o risco de a loja não aceitar a troca ou a devolução dos manuais. Para precaver-se deste desaire, consulte a política de devoluções do estabelecimento e recorra ao site disponibilizado pelo Ministério da Educação para aferir qual é a lista completa de manuais escolares que o seu filho irá utilizar no próximo ano.

 

2. Recorra aos bancos de trocas de manuais escolares:

Numa simulação realizada pelo Saldo Positivo, é possível verificar que um conjunto de livros escolares para um adolescente que frequenta o 9º ano de escolaridade tem um custo de 188 euros. Se multiplicarmos este gasto por vários filhos, não é difícil perceber o “rombo” financeiro que as despesas de educação representam para uma família portuguesa.

Se não tem disponibilidade financeira para conseguir comprar os manuais escolares novos para os seus filhos poderá adquiri-los em “segunda mão” nos sites de vendas online, como o OLX. Além disso, poderá também recorrer aos bancos de trocas de manuais escolares. Recorde-se que o Movimento Reutilizar é uma organização que promove a partilha gratuita de livros escolares em todo o país. Neste momento, o movimento agrega 193 bancos de trocas de manuais em Portugal. Qualquer pessoa pode procurar livros escolares nestes bancos, independentemente de entregar outros manuais. Para saber qual é o banco que se situa mais perto da sua área de residência consulte esta área do site. Leia também o artigo: Quanto “pesa” um filho no orçamento familiar?”

 

3. Reserve uma parcela do subsídio de férias para o pagamento das despesas escolares

Segundo um estudo, no ano passado os portugueses gastaram em média 509 euros com a época de regresso às aulas. Por isso mesmo, se não tem uma poupança de reserva para fazer face às despesas de educação que costumam surgir nestes próximos meses é aconselhável que guarde já uma parcela do seu subsídio de férias para este efeito. Desta forma, terá uma almofada financeira para poder suportar, sem sobressaltos, os gastos extra com a educação dos seus filhos. Leia também o artigo: Como preparar financeiramente a chegada de um bebé

 

4. Não se esqueça de pedir a fatura

Os gastos que as famílias enfrentam com a educação dos seus filhos podem ser abatidos no IRS. No entanto, para conseguir obter esta benesse fiscal terá obrigatoriamente de pedir fatura das despesas de educação em nome dos seus filhos ou em nome dos progenitores. No limite, o Fisco aceita a dedução de 30% das despesas de educação e formação até ao limite de 800 euros. Mas atenção. Este ano as regras mudaram, há despesas de educação que até agora eram aceites e que deixaram de o ser. É o caso do material escolar (canetas, mochilas, cadernos, etc). Para saber como deve proceder com as despesas de educação consulte este artigo do Saldo Positivo.

 

5. Faça uma lista de artigos que necessita e reaproveite material escolar de anos anteriores

Faça o seu próprio trabalho de casa e elabore uma lista com todos os itens que deverá comprar para garantir que os seus filhos têm o material escolar completo quando o ano letivo começar. O objetivo deste exercício é identificar quais são os artigos que realmente precisa de comprar e evita colocar no carrinho de compras mais objetos do que os necessários. Ao mesmo tempo, verifique qual é o material escolar dos anos anteriores que ainda está em bom estado e que poderá ser utilizado no próximo ano. Leia também o artigo: Semanada ou mesada: Como definir o valor?

 

Leia também os seguintes artigos:

– Quatro erros que os pais cometem na educação financeira dos seus filhos

– Conheça alguns jogos que ensinam o seu filho a lidar com o dinheiro

– 10 Dicas financeiras de pais para filhos

– Como tornar o seu filho num milionário

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB