OPINIÃO

Susana AlbuquerqueCoordenadora de Educação Financeira da ASFAC e autora do livro “Independência Financeira para Mulheres”*

Com as férias à porta, prepare o orçamento

Antes de decidir o destino, há que definir quanto se pode gastar. Será esse o ponto de partida.

Para a maioria dos portugueses os próximos meses são a época de eleição para gozar alguns dias de férias. Em Portugal ou no estrangeiro, com a família ou com os amigos, para destinos mais ou menos conhecidos. O importante é que as férias sejam feitas à medida do orçamento familiar, para que o regresso ao nosso dia-a-dia financeiro seja o mais suave e descansado possível.

Assim, e antes de decidir o destino, há que definir quanto se pode gastar. Será esse o ponto de partida. Quando tiver definido o montante, pesquise as ofertas existentes e veja para onde consegue ir. Um guia de viagem atualizado e a internet são sempre um excelente meio para comparar preços e, até mesmo, para efetuar reservas de um modo simples e cómodo. Há motores de busca especializados que facilitam a tarefa. Contudo, não deve descurar a pesquisa de ofertas em agências de viagens, que lhe poderão oferecer a vantagem de ter os conselhos de um especialista, sobretudo se for para um destino que ainda não conhece, ou beneficiar de um preço de pacote de férias (em regar mais barato do que se adquirir hotel e avião separadamente.

“Além das refeições, os custos das atividades de lazer ou culturais, sobretudo se for para conhecer uma cidade, têm um forte impacto no orçamento”.

 

Outro aspeto muito importante a ter em conta no planeamento financeiro da sua viagem são os seguros de assistência em viagem. Se pagar com cartão de crédito verifique que coberturas estão associadas ao mesmo e veja se é necessário completá-las com outras – dependendo do destino para o qual viaja pode ser muito importante a cobertura de riscos de doença ou internamento hospitalar, e qualquer tipo de imprevistos, chegando alguns seguros a cobrir o próprio cancelamento da viagem. Atualmente há várias seguradoras que oferecem este tipo de seguro através da internet, permitindo uma personalização do produto, pelo que vale a pena procurar e garantir que viaje em segurança. Lembre-se que planear equivale a poupar!

Faça uma previsão dos gastos no local de férias. As refeições são dos gastos mais importantes. Se vai para um hotel, veja se é mais vantajoso fazer as refeições no hotel ou fora dele. Além das refeições, os custos das atividades de lazer ou culturais, sobretudo se for para conhecer uma cidade, têm um forte impacto no orçamento. Procure informar-se, antes de partir, em guias de cidade ou até através dos sites oficiais do turismo das cidades, se existem bilhetes para vários dias e que possibilitem entrada em diferentes museus. O mesmo é válido para os transportes, que não sendo a maior fatia do orçamento dão o seu contributo.

Lembro que a diversão e o descanso não dependem do orçamento. Descanse e divirta-se, mas sem colocar em causa o orçamento.

Consulte o site da ASFAC- Associação de Instituições de Crédito Especializado aqui.

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB