Comece hoje a sua poupança

Saiba como poderá começar hoje a sua poupança.

Quanto tempo mais vai atrasar as grandes decisões da sua vida? Que desculpas novas encontrará em 2012 para não pôr mãos ao trabalho e preocupar-se com um dos pilares do seu estilo de vida, as finanças. Falta de tempo, poucos conhecimentos, escassez de recursos, são provavelmente os grandes obstáculos que se levantam às suas poupanças, mas para todas as carteiras o plano deve seguir regras semelhantes que garantam uma segurança para o futuro.

Crie hábitos de poupança.

Sabe, por exemplo, quanto teria daqui a 18 anos se começasse a poupar hoje mensalmente 25 euros para um filho recém nascido num produto que pagasse juros de 3 por cento por ano? Cerca de 7140 euros, uma soma que pode garantir-lhe os estudos superiores, ajudá-lo a conhecer o mundo ou então ser a porta para a emancipação financeira.

Se quer mudar a sua vida e a da sua família, comece hoje a fazer a diferença. Mesmo para rendimentos mais baixos, os hábitos de poupança podem “mudar o mundo” no futuro, protegendo quem mais faz pelo seu dinheiro.

Vá ao seu banco

A sua poupança não se faz sozinha, por isso terá de ser você a dar o primeiro passo no trilho do aforro. Se para si o seu banco tem servido apenas para depositar, levantar dinheiro e pagar contas, saiba que é lá que vai encontrar bons amigos no caminho da poupança, os juros, pagos em produtos como depósitos a prazo ou contas poupança.

Conheça as soluções de Poupança da Caixa

Dê ordem ao prazo

Muitos clientes bancários insistem em manter uma larga fatia do seu dinheiro numa conta à ordem não remunerada, ignorando os prejuízos para as suas finanças. O dinheiro parado numa conta deste tipo estará sempre disponível, é certo, mas perderá valor ao longo dos anos devido à inflação. A subida generalizada dos preços ano após ano faz com que o seu dinheiro consiga comprar menos ao longo do tempo. A solução? Procurar um produto financeiro de baixo risco que pague juros que consigam pelo menos colmatar a inflação anual.

Não consegue poupar? Procure eliminar um gasto supérfluo

Se há quem consiga poupar muito dinheiro, também há quem tenha muita dificuldade em terminar o mês com o rendimento que possui. Se está nesta última categoria comece por procurar um gasto supérfluo na sua vida quotidiana. Canais a mais nos serviços de televisão, internet mais rápida do que a que precisa efectivamente, um tarifário desajustado no seu telemóvel, ou uma tarifa de electricidade mais penalizadora são alguns dos exemplos do que deve ter em conta para tentar cortar a sua despesa e começar a transferir esses recursos do seu mês para as suas poupanças para o futuro.

A sua poupança em primeiro lugar

Não é preciso ser egocêntrico, mas na gestão das suas finanças estar primeiro pode significar conseguir manter um bom plano de poupança. Sempre que recebe o salário, uma prestação social ou outra qualquer fonte de rendimento como uma pensão de reforma transfira uma parte do valor para as suas poupanças. O restante bolo que fica na sua conta à ordem servirá para as despesas do mês.

Escolha o produto certo

Para os iniciados na poupança, com pouco conhecimento do mundo dos investimentos, produtos de baixo risco são as soluções mais ajustadas. Se a ideia é poupar uma parcela mensal durante alguns anos, os produtos a procurar são os que permitem reforços regulares como as contas poupança ou mesmo os fundos de tesouraria que investem em títulos do tesouro de curto prazo e em depósitos.

O dinheiro é seu. Informe-se

Ninguém pode fazer melhor o trabalho de procurar o que é melhor para o seu dinheiro do que você. Se o dinheiro é seu, preocupe-se com ele. Esteja atento à oferta de produtos do seu banco para saber se surgem produtos novos mais generosos para a sua poupança ou se algumas condições se alteraram na parte fiscal ou do ponto de vista dos custos imputados ao seu investimento.

Faça muitas contas

Sem matemática dificilmente conseguirá ter uma boa poupança. Para controlar os seus gastos e saber onde pode cortar para conseguir poupar terá de fazer muitas contas. Entre somas e subtrações comece por fazer um mapa de todas as suas despesas durante um mês. Assim será mais fácil perceber para onde está a ir o seu dinheiro e saberá até onde pode ir no seu esforço de poupança. Quanto mais ambicioso agora, mais seguro no futuro com uma poupança mais larga.

Mude a sua filosofia

Assim como o novo acordo ortográfico mudou algumas das grafias que até agora conhecíamos, aproveite também para actualizar o seu dicionário. A expressão “Eu não consigo” deve dar lugar a “É difícil, mas vou tentar”. Ganhar hábitos de poupança não é tarefa de se realizar de um dia para o outro, mas se for aplicando pouco a pouco mudanças concretas na sua vida vai ver que a poupança acabará por fazer parte da sua rotina.

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB