Black Friday: Como poupar e onde encontrar descontos

Muitas lojas só anunciam que vão aderir ao movimento da 'Black Friday' no próprio dia. Saiba como preparar-se para poupar algum dinheiro neste dia.

Blackfriday- artigoQuem está atento à cultura norte-americana já ouviu falar na ‘Black Friday’, um dia em que todas as lojas e marcas oferecem descontos “fora do normal” e que costuma ser notícia um pouco por todo o mundo – devido a  imagens de pessoas que correm, empurram-se e atropelam-se para aproveitarem a melhor promoção. Apesar de ter começado nos Estados Unidos da América, não é um fenómeno exclusivo desse país  e desde há alguns anos que também se realiza em Portugal, embora com uma dimensão mais reduzida, já que os descontos são inferiores. Leia o artigo: Seis conselhos para fazer compras online sem problemas

Este ano a ‘Black Friday’ acontece no dia 25 de novembro, um mês antes do Natal. Esta é, por isso, uma oportunidade de comprar aquele par de sapatos que anda a namorar há algum tempo, o eletrodoméstico que faz falta lá em casa e até mesmo presentes de Natal para familiares e amigos. Tudo com desconto. É também importante que consiga controlar as compras que faz para não desequilibrar o orçamento familiar. Conheça oito dicas para não descarrilar as contas durante a ‘Black Friday’. Leia o artigo: Black Friday: Como aproveitar os descontos online?

 

1. Estipule um orçamento

A regra número um para não perder a cabeça durante a ‘Black Friday’ é estipular um orçamento para gastar nesse dia. Se necessita de comprar vários itens, como por exemplo, um eletrodoméstico, um portátil ou roupa, então o melhor é definir quanto é que quer gastar em cada um deles. E, muito importante, mantenha-se fiel ao orçamento.

 

2. Faça uma lista do que necessita

Por regra, a ‘Black Friday’ realiza-se na última sexta-feira de novembro. Para não comprar artigos desnecessários, só porque estão com desconto, o ideal é começar a pesquisar o quanto antes, fazer uma lista de tudo o que prende a sua atenção, em que loja pretende comprar e anotar os respetivos preços.

Ao fazer isto, está a garantir que o desconto é real, porque algumas marcar aumentam os preços alguns dias antes do dia e acaba por não haver mais-valia. Desta forma, está também a assegurar que compra apenas aquilo que precisa e não está a ceder à tentação momentânea. No caso da roupa, se tiver oportunidade, experimente as peças antecipadamente para saber exatamente qual é o número que tem de comprar quando chegar o dia.

 

3. Faça algumas compras de Natal

Pense mais à frente. Embora seja uma altura em que as pessoas ainda não receberam o subsídio de natal, se tiver disponibilidade financeira esta pode ser uma oportunidade para comprar alguns presentes para oferecer no Natal com desconto.

 

4. Saiba que lojas aderem

Nem todas as lojas ou marcas aderem à ‘Black Friday” e as que o fazem, normalmente apenas o anunciam no próprio dia para criar expetativa. É, por isso, importante que esteja atento. Se seguir as suas marcas preferidas no ‘Facebook’ ou subscrever as suas ‘newsletters’ poderá receber informação relativa a descontos que as marcas pratiquem, incluindo a ‘Black Friday’. Chegando ao dia, se descobrir que a loja onde pretende comprar algum item, não vai conceder o desconto, espere por outra oportunidade de desconto. É uma questão de estar atento.

 

5. Opte por fazer compras ‘online’

Embora algumas marcas só ofereçam o desconto da ‘Black Friday’ se comprar através da Internet, na maior parte dos casos, as promoções estão disponíveis tanto nas lojas físicas como virtuais. Para evitar a confusão e o caos que os dias de desconto provocam, prefira fazer as compras na plataforma ‘online’, se for possível.

 

6. Comece cedo

Quer vá às lojas físicas ou opte por fazer compras ‘online’, o ideal é começar o périplo o mais cedo possível para evitar o caos e a rutura de ‘stock’. Delineie um plano de compras: em primeiro lugar o que quer mesmo comprar, seguindo-se as restantes. Ao ter alguma organização será possível concretizar as suas compras pacificamente.

 

7. Conheça as políticas de devolução

Este aspeto é muito importante, uma vez que ninguém está livre de fazer uma compra por impulso e, mais tarde, arrepender-se, quer seja porque devia ter comprado a peça de roupa um número acima ou porque não era bem aquela televisão que queria adquirir. O importante é saber se, em caso de devolução, lhe devolvem o dinheiro ou terá de trocar por outro item.

 

8. Atenção ao custo total da compra

Ao comprar ‘online’ evita uma série de constrangimentos, nomeadamente, a confusão e a rutura de ‘stock’ na loja. No entanto, também corre o risco de não gostar do que comprou quando a encomenda chega ou ter despesas que não estava à espera, nomeadamente, despesas de envio.

 

 

Leia também:

Como fazer dinheiro com o seu guarda-roupa?

Ideias para renovar o guarda-roupas no regresso às aulas

Como poupar na compra de roupa

Compras online: Descubra como poupar na compra de roupa

Compras online: Conheça os seus direitos

PUB

Conheça o cartão da Caixa seguro para compras online

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB