Como celebrar a consoada sem gastar muito dinheiro

Saiba como preparar a Ceia de Natal gastando menos de cinco euros por pessoa.

consoadaO Natal aproxima-se a passos largos e com ele a noite da consoada e o almoço natalício. A alegria de ter a família reunida pode passar a pesadelo quando começa a fazer contas aos gastos. Além de ter que preparar o jantar, ainda tem de pensar nas prendas para os familiares. Quando o orçamento já é apertado, esta época festiva pode revelar-se um poço de tensões. Para que possa celebrar com toda a satisfação que esta época natalícia merece, o Saldo Positivo ajuda-o a planear a consoada com a colaboração de Joana Roque, autora dos blogues “A economia cá de casa” e “As minhas receitas”.

 

1. Divida os gastos

Um dos problemas que se põe é como fazer a Ceia de Natal mantendo os ingredientes tradicionais desta época. Segundo Joana Roque, tal é exequível. “Se dividir os gastos pelos convidados, fazendo com que cada um leve o seu prato, como a sobremesa ou as entradas e outro convidado leve o vinho, por exemplo, é possível gastar menos dinheiro”. Para não fugir muito ao orçamento definido também pode aproveitar as promoções dos supermercados. Joana Roque explica ainda que uma ceia de Natal bem planeada pode ficar com um custo de cinco euros por pessoa.

 

2. Substitua ingredientes

Há ingredientes mais caros e que podem pesar no orçamento, como é o caso do bacalhau, do peru ou do cabrito. O mesmo acontece com o marisco, queijos ou até algumas sobremesas. “Optar por cortes mais baratos do bacalhau, como as migas, caras ou até as lascas de bacalhau sai mais barato do que optar pelos lombos. Trocar o polvo pela pota e comprar queijos de marca branca são também boas substituições”, diz Joana Roque.

 

3. Aproveite as sobras do Natal

Se depois do Natal ficar com restos de bolo-rei, peru e bacalhau não desespere. Aproveitar o que sobra é uma boa forma de combater o desperdício. “Cá em casa aproveito sempre as sobras do bolo-rei para fazer torradas porque adoro”, diz Joana Roque entre risos. “Mas também se pode aproveitar para fazer um Triffle de Bolo Rei que é muito bom. Além disso, as sobras do bacalhau servem sempre para fazer pataniscas ou crepes de bacalhau. Os restos de carne ou de peru resultam em empadas e tartes.” Neste aspeto conte com a sua imaginação e criatividade e aproveite para diminuir o desperdício com comida na época natalícia.

 

4. Quanto mais cedo começar a planear melhor

Quanto mais cedo começar a planear quanto quer gastar nas prendas e qual o menu escolhido para a consoada, melhor. Assim poderá começar a comparar preços e ver o que é mais em conta. “O essencial é planear”, diz Joana Roque. “Para que o gasto com as despesas não seja muito grande, o melhor é dividir as compras por novembro e dezembro e aproveitar as várias promoções. Por exemplo, eu já fiz a maior parte das compras”, admite a autora de livros de culinária.

 

5. Aposte em decorações natalícias ‘low cost’

Para não gastar muito dinheiro a decorar a casa pode aproveitar e fazer várias atividades com as crianças. “Uma boa sugestão é aproveitar os rolos de papel higiénico para fazer ornamentos, apanhar pinhas para decorar o centro de mesa e até fazer bolachinhas com as crianças para pendurar na árvore de Natal”, propõe a autora do livro “Cozinhar, Celebrar e Partilhar”.

 

6. Cabazes de Natal dão boas prendas

Preparar cabazes de Natal para oferecer é uma forma de poupar dinheiro nas prendas. “Um bom cabaz de Natal tem que ter um bocadinho de nós, até porque a piada está em fazê-los”, comenta. “Fazer um cabaz de Natal é uma forma de aproveitar fruta e outras coisas. Um bom cabaz, para mim, deve ter sempre compotas, marmelada, bolachinhas e licores”.

Conheça na página seguinte três receitas natalícias ‘low cost’

Continue a ler o artigo nas páginas seguintes: 1 2 | Ver artigo Completo

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB