Como fazer o IRS pela primeira vez

Para os jovens que entraram em 2014 no mercado de trabalho este será o primeiro ano em que vão entregar o seu IRS. Saiba como se faz.

primeiravezartigo

Como fazer o IRS pela primeira vez

Para os jovens que entraram no ano passado no mercado de trabalho (seja a tempo parcial, seja a tempo inteiro, ou mesmo tratando-se de um estágio profissional) 2015 será o primeiro ano em que vão entregar o seu IRS. Apesar de, à partida, a tarefa do preenchimento da declaração de IRS parecer assustadora, é mais fácil do que parece. Para agilizar o processo é importante que esteja preparado. Peça a sua senha para aceder ao Portal das Finanças, caso opte por entregar a declaração via internet. Esteja também atento aos prazos legais: não se esqueça que caso se atrase a entregar o IRS pode ser alvo de uma coima. Saiba então o que deve ter em conta se vai apresentar a declaração de IRS pela primeira vez.

 

1. A partir de que idade os filhos deixam de entrar no IRS dos pais e passam a entregar a declaração em separado?

Até 2014, as regras ditavam que até aos 25 anos os filhos podiam ser considerados dependentes e entravam no IRS dos pais desde que cumprissem com dois requisitos: no ano a que o imposto respeita estivessem a estudar ou a cumprir o serviço militar. Além disso, os rendimentos anuais auferidos pelos jovens não podiam ser superiores ao valor do ordenado mínimo em vigor. Nos casos em que um destes critérios não era cumprido, o jovem tinha de apresentar o seu IRS de forma autónoma. Estas regras são válidas para as declarações que serão entregues em 2015, uma vez que dizem respeito aos rendimentos de 2014.

No entanto, com a entrada em vigor do diploma sobre a Reforma do IRS, as regras são alteradas ligeiramente. Assim para os rendimentos de 2015, que serão declarados em 2016, todos os jovens até aos 25 anos, mesmo que já não estejam a estudar, poderão entrar no IRS dos seus pais, como dependentes, desde que não ganhem anualmente rendimentos superiores ao valor do salário mínimo.

 

2. Estagiei durante cinco meses numa empresa, sendo que se tratou de um estágio remunerado. Terei de entregar o IRS?

Os valores auferidos no âmbito de um estágio profissional estão sujeitos à retenção na fonte em termos de IRS. Ou seja, os jovens deverão declarar esses rendimentos como trabalhadores dependentes, no Anexo A, da declaração Modelo 3 (ver ponto 3). No entanto, dependendo dos valores auferidos, os jovens poderão estar dispensados desta obrigação declarativa. Isto porque o Código do IRS em vigor em 2014 dispensa os contribuintes que ao longo do tivessem obtido um rendimento anual inferior a 4.104 euros de entregar o IRS. Para os rendimentos ganhos a partir de janeiro de 2015, a dispensa da entrega do IRS é alargada para os contribuintes com rendimentos de trabalho dependente ou pensões até a um montante igual ou inferior a 8.500 euros.

 

3. Quais são os documentos que tenho de preencher para entregar o IRS?

Ao entregar o IRS terá que preencher a famosa declaração Modelo 3 que deve ser acompanhada dos anexos relativos aos rendimentos obtidos. Pode assim incluir:

– Anexo A: Rendimentos de trabalho dependente

– Anexo B: Rendimentos empresariais e profissionais (estão incluídos aqui também os atos isolados)

– Anexo C: Rendimentos da categoria B – Regime Contabilidade Organizada

– Anexo D: Transparência fiscal e herança indivisa, imputação de rendimento

– Anexo E: Rendimentos de Capitais

– Anexo F: Rendimentos Prediais

– Anexo G: Mais-valias e outros incrementos patrimoniais

– Anexo G1: Mais-valias não tributadas

– Anexo H: Benefícios fiscais e deduções

– Anexo I: Herança indivisa

– Anexo J: Rendimentos obtidos no estrangeiro

– Anexo L: Residente não habitual

 

4. O que são as deduções à coleta e o que tenho de fazer?

No momento em que estiver a preencher a declaração de IRS de 2014 poderá apresentar algumas despesas (como é o caso de despesas de saúde, educação, habitação- se for caso disso) para diminuir a sua fatura fiscal. Por isso mesmo, e para conseguir poupar no IRS é importante que ao longo do ano vá recolhendo faturas relativas a estas despesas. Para saber quais são as despesas, relativas aos rendimentos obtidos em 2014, que poderá apresentar na declaração a entregar em 2015 leia o artigo “Saiba o que fazer para pagar menos IRS”.

 

5. Quais são os documentos necessários para preencher a declaração de IRS?

Além da senha do Portal das Finanças, essencial para quem quer entregar a declaração de rendimentos pela internet, deve ainda ter consigo o cartão do cidadão, o seu número de contribuinte (NIF), as declarações de rendimentos e de retenção na fonte emitidas pela entidade empregadora e faturas com NIF referentes às suas despesas ao longo do ano. Saiba ainda que todos os documentos declarados no IRS devem ser guardados por um período de quatro anos.

 

6. Como devo preencher a declaração?

Se optar por entregar a declaração de rendimentos pela internet saiba que a tarefa de preencher o IRS fica mais facilitada. Isto porque existem alguns pontos como a remuneração, os descontos para a Segurança Social ou as retenções na fonte que já podem estar inseridos. Neste caso, deve confirmá-los e inserir os dados que estão falta. Antes de submeter a sua declaração volte a verificar todos os pontos. De seguida faça a simulação para perceber se será reembolsado ou terá de pagar mais imposto. Para obter o comprovativo legal de entrega de IRS através da internet deve selecionar a opção “Cidadãos/Obter/Comprovativos” e imprimir a declaração. Lembre-se ainda que se entregar a sua declaração de IRS pela internet irá receber o seu reembolso mais cedo.

Se preferir preencher a declaração em papel, deve munir-se de lápis, caneta e calculadora e preencher todos os dados à mão. Tenha especial atenção ao preencher a sua declaração de IRS uma vez que se entregar com algum erro e só o corrigir depois da data final de entrega estará sujeito a uma coima que pode atingir os 112,50 euros.

 

Leia também: 

Cinco formas de entregar o IRS

Como preencher a declaração de IRS em 30 minutos

Quero doar uma parte do IRS. Como fazê-lo?

Como validar as despesas no E-fatura

Saiba o que fazer para pagar menos IRS

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB