Como ganhar mais 250 euros no IRS

É difícil, mas não impossível. Em 2013 os portugueses podem deduzir gastos com despesas feitas em quatro setores.

É difícil, mas não impossível. Em 2013 os portugueses podem deduzir gastos com despesas feitas em quatro setores: reparação e manutenção automóvel, restauração, alojamento, cabeleireiros e similares. Segundo o Decreto-Lei n.º 198/2012, o contribuinte irá receber de volta parte dos montantes pagos em IVA nos setores referidos. Estas são as áreas que o Estado identifica como aquelas onde há mais fuga aos impostos.

Se até agora eram poucos os que pediam faturas em contas pequenas, a partir de junho de 2013 passaram a ter um bom motivo para o fazer: o governo promete devolver 15% do valor gasto em IVA nas despesas em restaurantes, reparação de automóveis, cabeleireiros e hotéis. A medida entrou em vigor logo a 1 de janeiro de 2013, inicialmente com a possibilidade de reaver apenas 5% do IVA pago, mas por altura do Orçamento do Estado retificativo, aprovado no final de maio, o Governo decidiu “premiar os cidadadãos” e triplicar o valor do benefício fiscal para 15% (após a comunicação de cerca de 900 milhões de receitas ao Fisco nos primeiros meses do ano), devido à “grande adesão  a esta reforma”.

Esta medida visa incentivar os portugueses a pedirem fatura, ainda que desde o início do ano seja obrigatória a emissão de fatura para todos os agentes económicos em qualquer transação que seja efetuada, mesmo que o cliente não a solicite.Veja mais pormenores sobre esta legislação aqui.

Continue a ler este artigo na página seguinte

Continue a ler o artigo nas páginas seguintes: 1 2 3 | Ver artigo Completo

10 respostas a “Como ganhar mais 250 euros no IRS”

  1. Vitor Bret

    Onde se deve incluir o iva para efeitos do beneficio, na declaração do IRS?

    Responder
  2. Joao

    “Onde se deve incluir o iva para efeitos do beneficio, na declaração do IRS?”

    No software da DGCI para declaração internet, não vejo nem essa possibilidade nem a da indicação das faturas de obras de reparação de habitação, que como se sabe, são à taxa reduzida de 6%.

    Também estou interessado em saber a resposta!

    Responder
  3. Agostinho

    IRS – Modelo 3 e Benefício do e-fatura (15% IVA)

    A dedução do montante correspondente a 15% do IVA suportado, nos termos do artigo 66.º-B do E.B.F., é assumida automaticamente na liquidação do IRS, não havendo lugar à inscrição de qualquer valor na declaração modelo 3, dado que a AT já dispõe de todos os elementos necessários para o efeito.

    http://info.portaldasfinancas.gov.pt/pt/apoio_contribuinte/Beneficio+em+IRS_IVA+suportado.htm

    Responder
  4. Joao

    veja em:
    info.portaldasfinancas.gov.pt/pt/apoio_contribuinte/Beneficio+em+IRS_IVA+suportado.htm

    “IRS – Modelo 3 e Benefício do e-fatura (15% IVA)

    A dedução do montante correspondente a 15% do IVA suportado, nos termos do artigo 66.º-B do E.B.F., é assumida automaticamente na liquidação do IRS, não havendo lugar à inscrição de qualquer valor na declaração modelo 3, dado que a AT já dispõe de todos os elementos necessários para o efeito. “

    Responder
  5. Vitor Monteiro

    Muito bom o artigo, gostei. Bastante claro.
    Vitor

    Responder
  6. PAULO

    Boa Noite,
    qual o Anexo, e o quadro do IRS que se declaram estes valores???

    Responder
  7. Elena Ferreira

    As facturas da EDP (referente a eletricidade) Podem servir para o IRS? si sim, em que modelo tem de se por? Obrigada

    Responder
    • Saldo Positivo

      Boa tarde Elena,
      Em resposta à sua questão: não pode deduzir estas despesas no IRS.
      Atenciosamente,
      A Equipa Editorial do Saldo Positivo

      Responder
  8. Duarte Prazeres

    Em que altura recebemos o valor acumulado no ano anterior?

    Responder

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB