Conheça bem o seu crédito à habitação

Sabe quais são os componentes mais importantes do crédito à habitação?

Os contratos de crédito à habitação podem ter a duração de uma vida, por isso é extremamente importante saber o significado de muitos dos termos mais complicados presentes no contrato, antes de assinar o empréstimo para a compra da sua habitação. Uma boa orientação e um bom esclarecimento em alguns conceitos chave poderão ser a porta de entrada para um contrato de empréstimo à habitação sem sobressaltos. O Saldo Positivo mostra-lhe alguns conceitos que podem fazer a diferença.

crédito à habitaçãoEuribor

É a taxa mais importante para o seu crédito à habitação, se escolheu um empréstimo com taxa variável. As taxas Euribor baseiam-se na média de taxas de juro que são praticadas nos empréstimos interbancários, na zona Euro, entre 57 bancos. No seu cálculo, são sempre excluídas 15% das taxas mais altas e das mais baixas. As taxas de juro são divulgadas publicamente às 11 horas (hora da Europa Central), normalmente o correspondente às 10 horas em Portugal. A taxa Euribor mais usada no crédito à habitação é a taxa com o prazo de 6 meses.

Hipoteca

A hipoteca, na sua essência, pressupõe que existam dois elementos: um contrato de empréstimo e uma garantia pelo empréstimo concedido. Esta garantia real dá a quem empresta o dinheiro a capacidade de garantir o reembolso do montante emprestado.

Prestação

A prestação é o valor que quem contrai o crédito paga à entidade credora no empréstimo à habitação. É dividida em juros e capital (amortização do valor do empréstimo). Existem ainda dois tipos de prestações que variam consoante o seu valor. Se o valor da prestação evoluir ao longo de um período de vida do contrato de empréstimo, então será uma prestação progressiva. Caso o valor da prestação seja constante ao longo do empréstimo, sofrendo apenas alterações ao nível da taxa de juro nas suas revisões, será uma prestação constante.

Amortização

A amortização é o valor que o cliente paga à instituição financeira, apenas respeitante ao valor total do empréstimo pedido. Ou seja, é parte do capital em dívida que entra no valor da prestação. O sistema mais usado em Portugal para calcular a amortização é o francês, que se rege pelo facto de se pagar menos capital e mais juros no início do empréstimo, acontecendo a situação contrária no final do contrato. Pode ainda amortizar uma parte do capital fora dos prazos acordados, sendo nesse caso uma amortização parcial.

Spread

O spread é a percentagem que as instituições financeiras ou bancárias acrescentam à taxa de juro, normalmente à taxa Euribor. O valor do spread depende de diversos fatores, como é o caso do montante total do empréstimo, da avaliação do imóvel, da carteira e do perfil de risco do cliente ou até da subscrição de alguns produtos bancários na instituição financeira.

Taxa Anual Efetiva (TAE)

A Taxa Anual Efetiva (TAE) é a principal taxa para comparar as diversas propostas entre os bancos para o seu empréstimo à habitação, visto que é através da TAE que estão apresentados e ponderados todos os custos associados ao crédito que irá requerer, desde a taxa de juro nominal, seguros, despesas de avaliação entre outros. A TAE é a taxa de juro que mais aproxima o custo do crédito ao custo real para o cliente.

Taxa de Juro

Existem dois tipos de regimes de taxa de juro que pode usar no seu contrato de empréstimo à habitação. O mais usado é a taxa de juro variável, que normalmente segue a evolução das taxas Euribor. Se decidir pela taxa de juro fixa, essa mesma taxa é fixa durante todo o empréstimo, exceto se decidir negociar as condições do contrato com a instituição que lhe concedeu o crédito.

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB