Seis programas de televisão que ajudam a poupar

Saiba quais são os conteúdos televisivos dedicados à temática da poupança e os conselhos que deixam para os telespetadores.

televisãoDepois de um dia de trabalho, com reuniões intermináveis, pilhas de e-mails para responder, decisões inadiáveis, prazos apertados para cumprir, nada sabe melhor do que chegar a casa, estender-se no sofá e ligar a televisão para descontrair e desligar um pouco o cérebro. O que talvez nunca se tenha apercebido é que alguns dos programas de televisão que são exibidos nos canais nacionais e estrangeiros que nos chegam a casa via cabo ou fibra ótica também podem ajudar a poupar ao mesmo tempo que cumprem a sua missão principal de entretenimento.

Da culinária à decoração, passando pelas compras no supermercado e pela moda, são vários os programas de televisão já exibidos ou ainda em exibição nos ecrãs nacionais que nos deixam dicas úteis e práticas para poupar no dia-a-dia. Conheça alguns destes conteúdos televisivos dedicados à temática da poupança e os principais conselhos que deixam para os telespetadores.

 

1. A Cozinha de Rachel Ray

A ‘chef’ norte-americana Rachael Ray já se tornou numa estrela de televisão a nível mundial e Portugal não é exceção. Todos os dias, por volta da hora do jantar (20h15), e com a televisão sintonizada na SIC Mulher, a ‘chef’ partilha dicas, estratégias e pequenos segredos para ensinar aos telespetadores mais atarefados como ter o jantar pronto depois de um longo dia de trabalho. O objetivo do programa “Rachael Ray Week in a day” (“A Cozinha de Rachael Ray”, traduzido para português) é precisamente cozinhar num único dia, e de uma só vez, cinco refeições diferentes e nutritivas para os jantares dos cinco dias da semana, sempre com a preocupação de serem receitas familiares e possíveis de descongelar ou reaquecer quando for necessário.

Desta forma, ao cozinhar cinco pratos de uma só vez, Rachael Ray está desde logo a poupar tempo e energia, já que o forno ligado para assar um frango, por exemplo, pode ser aproveitado para fazer um bolo ou um acompanhamento gratinado.

Além de partilhar as receitas e ensinar os métodos de confeção, Rachael Ray partilha também algumas dicas de poupança, como cozinhar com os produtos da estação, mais abundantes e mais baratos, aproveitar alguns ingredientes de receita para receita (por exemplo, o bacon frito para dar sabor a um refogado pode ser usado como guarnição no prato seguinte) e utilizar as panelas e os tachos mais adequados para cada situação. A somar a este programa, a ‘chef’ já protagonizou outros ‘shows’ de culinária (“Refeições em 30 Minutos”, “As Viagens Deliciosas de Rachael Ray” e “40 dólares por Dia”, no canal Food Network and Travel Channel) e apresenta agora o seu próprio ‘talkshow’ no canal CBS. Pode saber mais sobre a ‘chef’ aqui.

 

2. Querido Mudei a Casa

Criado e produzido pela produtora de televisão Briskman Entertainment, o “Querido Mudei a Casa” é já quase uma instituição nacional e é o único programa de televisão português inteiramente dedicado à decoração, bricolage e renovação de interiores. Exibido durante muitos anos na SIC Mulher, e apresentado por Sofia Carvalho, o programa tornou-se num sucesso de audiências e fenómenos de longevidade, “totalmente dedicado a mudar a vida das pessoas, através da decoração e renovação de interiores”.

Em 2014, e ao fim de 10 anos de existência, 22 temporadas e 250 remodelações, o “Querido Mudei a Casa” passou a ser exibido na TVI Ficção, aos domingos às 19 horas, apresentado por Gustavo Santos. Cada programa parte assim de uma candidatura por parte dos telespetadores a renovar uma divisão específica da casa, tendo depois a equipa de ‘design’ e construção do programa (conhecidos como os “queridos”) 48 horas para realizar o projeto e surpreender os proprietários.

Durante os 50 minutos de duração de cada programa, são vários os conselhos de poupança da equipa de “queridos” que podem ser aproveitados pelos telespetadores, desde a reciclagem de móveis e peças de decoração antigas, dicas sobre eficiência energética, melhores forma de iluminação das divisões domésticas, melhor aproveitamento dos espaços de arrumação, entre muitos outros. De notar que em todos os episódios o ‘designer’ de interiores responsável pelo projeto escolhe sempre um elemento da decoração antiga para reciclar e incorporar no novo ambiente. Para saber mais visite o blogue do programa.

 

3. Extreme Couponing

De todos os ‘reality shows’ exibidos pelo canal norte-americano TLC, o “Extreme Couponing”, dedicado a acompanhar as aventuras de pessoas “obcecadas” pela poupança e que apenas fazem compras nas grandes superfícies recorrendo ao uso de cupões de descontos, é um dos que tem tido mais sucesso ao longo dos tempos.

Exibido também em Portugal, no canal TLC, nos últimos anos de crise o programa deu origem a um verdadeiro movimento de poupança nacional, com muitos portugueses a criarem blogues e páginas de Facebook inteiramente dedicadas à arte da poupança através dos cupões de desconto. Prática muito comum nos Estados Unidos, os cupões de desconto assumem uma grande importância na vida dos norte-americanos, muitos dos quais dedicam quase 24 horas dos seus dias a recolher, organizar e catalogar os seus cupões.

Objetivo? Planear ao mais ínfimo pormenor todas as idas ao supermercado, em função das promoções existentes, para poupar o máximo possível, de tal forma que muitos levam para casa compras no valor de 1.000 euros pagando apenas 20 euros, por exemplo. É também comum terem reservada uma divisão inteira para armazenar o seu precioso ‘stock’ de mercadorias, que chegam às centenas de cada produto adquirido.

As lições de poupança que se podem tirar do programa, e adaptando a realidade americana à portuguesa, passam então por estar atento aos descontos e promoções em vigor nas grandes superfícies, avaliando a melhor forma de serem utilizados em função das necessidades de consumo da família, por exemplo. Mas atenção, muitas vezes os cupões de desconto podem ser uma “armadilha” e resultar numa tendência ainda mais consumista, em vez de ajudar a poupar. Pode rever os episódios da série “Extreme Couponing” aqui.

 

4. Extreme Cheapskates

Na mesma linha do programa anterior e ainda na categoria dos ‘reality shows’, o canal TLC exibe igualmente a série “Extreme Cheapstakes” (“sovinas extremos”, traduzido para português), que relata casos de pessoas, também aqui norte-americanos, que adaptaram uma estilo de vida de tal formal frugal e poupado que quase não gastam dinheiro por mês, somando poupanças que chegam mesmo a alcançar os três mil euros por mês e os 200 mil euros por ano.

Apesar das práticas levadas a cabo por muitos destes “forretas” serem um pouco excessivas (como vasculhar contentores de lixo, por exemplo), outras podem eventualmente ser adaptadas e usadas para uma vida menos consumista e mais frugal: aproveitar a água do banho para as descargas sanitárias; pendurar a roupa para secar diretamente nos cabides, para não passar a ferro; reciclar peças de mobiliário deitadas fora mas ainda em bom estado; tomar banho no ginásio para poupar água em casa; responder a inquéritos para ganhar talões de oferta; participar em testes de produtos para conseguir amostras gratuitas ou em ensaios clínicos em troca de dinheiro ou medicamentos; entre outras dicas.

Em Portugal, a frugalidade também já é uma prática cada vez mais comum, adotada como forma de poupança no dia-a-dia. Conheça aqui e aqui duas adeptas portuguesas da frugalidade e reveja alguns episódios da série “Extreme Cheapstakes“.

 

5. Save with Jamie

Depois de uma longa carreira televisiva, com programas culinários dedicados às mais variadas temáticas, o ‘chef’ britânico decidiu atender aos milhares de pedidos dos fãs e lançou o livro “Save with Jamie” (“Poupe com o Jamie”, em português) que deu origem a um programa de televisão com o mesmo nome, exibido em Portugal no canal 24Kitchen. Ao todo são seis episódios totalmente dedicados a ajudar a poupar nas refeições diárias, provando que não é preciso gastar muito dinheiro para fazer pratos mais saborosos.

Para ser verdadeiramente útil em termos de dicas de poupança, o programa foi dividido em capítulos por ingredientes principais (vegetais, frango, peixe, carne de vaca, carne de porco e borrego) e direcionado para todos os públicos, desde jovens a estudar fora de casa, que precisam de preparar refeições rápidas e económicas, a famílias com baixo orçamento mensal. O lema é “compre de forma inteligente, cozinhe com esperteza e desperdice menos”, para conseguir os melhores pratos ao preço mais barato. Aproveitar as sobras, organizar o frigorífico e usar mais o congelador são algumas das principais dicas do programa.

Outros truques passam, por exemplo, por usar cortes de carne mais económicos (mas igualmente saborosos quando bem cozinhados), aproveitar todas as partes de um frango para diferentes receitas. No final de cada capítulo são apresentadas ainda duas dicas com o título “Desperdice menos e compre bem”, como por exemplo usar o pão duro para fazer pão ralado aromatizado que pode depois ser usado para engrossar rolos de carne ou hambúrgueres. Veja algumas das receitas da série “Save with Jamie” aqui.

 

6. What Not To Wear

Stacy London e Clinton Kelly assumem-se como uma das duplas mais cúmplices da história da televisão, ao protagonizarem o ‘reality show’ “What Not to Wear” do canal TLC, no qual os dois consultores de moda fazem “emboscadas” a pessoas com pouco sentido de estilo (a pedido de familiares) para mudar todo o seu guarda-roupa. Apesar de o último episódio da série ter ido para o ar em 2013, a verdade é que o programa é já um clássico e um campeão de audiências, sendo emitido pelo TLC periodicamente. Neste momento, as aventuras de Stacy e Clinton podem ser visionadas em Portugal várias vezes ao longo do dia no TLC.

Ao longo de 10 anos e 10 temporadas (a estreia aconteceu em janeiro de 2003), o programa levou a cabo cerca de 325 transformações de mulheres, homens, celebridades e até famílias inteiras, sempre com o objetivo de melhorar o aspeto e o sentido de estilo dos telespetadores, mas também com um enfoque na poupança.

Ou seja, ao ensinar a fazer compras de roupa e sapatos de forma mais inteligente e sensata, o programa ensina também os telespetadores a poupar com vestuário, optando por peças mais sóbrias e intemporais, que possam ser combinadas com outras peças e dar origem a vários ‘looks’ para várias ocasiões. Uma das principais dicas de poupança de Stacy e Clinton passa também por apostar em peças com uma boa relação qualidade/preço, que durem mais tempo e possam ser reutilizadas ao longo dos anos. Resultado: um armário otimizado com as roupas e sapatos ideais e não compradas por impulso. Reveja o programa What Not to Wear aqui.

 

Veja todos os artigos que fazem parte do Especial Mês da Poupança 2014:

– Saiba como algumas emoções podem arruinar as poupanças

– Como renovar a sua casa sem gastar muito dinheiro 

– Como calcular os juros das suas poupanças?

– Entrevista: “A poupança não deve ser uma medida de SOS”

– 10 Dicas para poupar… com as crianças

– Quatro bloggers, quatro conselhos de poupança

– Teste- Descubra se é uma pessoa poupada ou gastadora?

– Entrevista- “Não é possível o Estado continuar a tomar conta de nós”

– 10 Dicas para poupar… em casa

– Seis programas de televisão que ajudam a poupar

– Infografia: Como poupar nas compras de supermercado

– Entrevista: “A crise obrigou-nos a ter comportamentos mais inteligentes”

– 10 Dicas para poupar… com os transportes

– 10 Ditados que incentivam a boa gestão das poupanças

– Teste: Saiba qual é o seu perfil de investidor

– Entrevista- “Para poupar é necessária uma evolução económica positiva”

– 10 Dicas para poupar… na empresa

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB