Descubra o valor da sua pensão em 2015

Muitos pensionistas vão sentir um aumento no valor líquido da sua pensão em 2015, devido à reformulação da CES. Saiba como se fazem as contas.

Publicado em: O seu dinheiro Reforma

pensionistasartigoO ano de 2015 marca a introdução de algumas medidas que vão ter impacto no rendimento dos pensionistas ao longo dos próximos meses. Muitos deles vão sentir um aumento do valor líquido das pensões, por via da reestruturação da Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES).

Saiba então o que muda na vida dos pensionistas nos próximos 12 meses e veja como essas mudanças afetam o valor líquido da pensão a receber em 2015.

 

1. Tenha em conta as tabelas de retenção para 2015

Para determinar qual é o valor líquido da pensão a receber, o primeiro passo é saber qual é a parcela mensal da sua reforma que ficará retida para efeitos de IRS. Para isso deverá consultar as tabelas de retenção de IRS de 2015, que foram esta semana publicadas em Diário da República.

As tabelas deste ano mantêm-se iguais às tabelas do ano passado. Ou seja, o Estado vai reter da sua pensão os mesmos montantes que retinha em 2014 (consulte aqui as tabelas de retenção de IRS de 2014). Há, no entanto, algumas exceções. No ano passado, as pensões até 595 euros estavam isentas da retenção mensal de IRS. Em 2015, esta dispensa é alargada às pensões com valores até os 607 euros. Mas há mais: No caso dos pensionistas casados em que sejam os únicos titulares, o valor da retenção mensal vai diminuir para quem ganha reformas entre cima dos 1.719 euros e até aos 2.640 euros. Para estes casos específicos, as novas tabelas de retenção são benéficas e vão conduzir a um aumento do valor da pensão líquida a receber.

 

Exemplo 1:

Imagine o caso de um pensionista casado com dois titulares e com uma pensão bruta no valor de 1.100 euros. A este valor corresponde uma taxa de 12,5% ( a mesma do que no ano passado).

1.100 euros *12,5%= 137,5 euros

 

 

Exemplo 2:

Imagine o caso de um pensionista casado, único titular, com uma pensão bruta no valor de 2.200 euros. Neste caso, será aplicada uma taxa de retenção de 18% (no ano passado era de 18,5%).

2.000 euros*18% = 396 euros 

 

 

2. Contribuição Extraordinária de Solidariedade passa a aplicar-se apenas às pensões cima dos 4.611 euros

 

São boas notícias para quem ganha pensões acima dos 1.000 euros: em 2015 a contribuição extraordinária de solidariedade vai passar a ser aplicada às pensões de valor superior a 4.611 euros. Recorde-se que no ano passado o pagamento desta contribuição incidia, com taxas que variavam entre os 3,5% e os 10%, nas pensões de valor superior a 1.000 euros.

Eis a forma como a CES vai ser aplicada este ano:

– Sobre o montante das pensões que seja superior a 4.611 euros mensais e cujo valor não ultrapasse os 7.127 euros será aplicada uma taxa de 15% Exemplo: Imagine o caso de um pensionista com uma reforma no valor de 4.900 euros. No ano passado ele estava a sentir um corte na sua pensão na ordem dos 533 euros. Este ano, com a reformulação da aplicação da CES, o corte será menor: apenas 43,35 euros.

– Sobre o montante das pensões que ultrapasse os 7.127 euros mensais vai recair uma taxa de 40% Exemplo: Imagine o caso de um pensionista com uma pensão que tenha uma reforma no valor de 8.000 euros. Em 2014, este pensionista viu a sua pensão encolher 1.526 euros. Este ano, com a reformulação da CES, o corte será inferior: 726 euros. Com estas alterações muitos pensionistas que estavam no ano passado sujeitos à aplicação da CES vão passar a estar isentos. Outros vão passar a pagar muito menos CES do que no ano passado (ver exemplos, na tabela em baixo)

 

Impacto da aplicação CES no valor mensal das pensões  
Pensão
(Valores brutos)
2014
(Valores em euros)
2015
(Valores em euros)
1.200420
1.70059,50
2.5001750
3.3003030
3.9003900
4.700483,3589
8.0001526,85726,85

Uma nota importante: a CES é calculada com base no valor bruto da pensão e não sobre o valor da pensão após a taxa de retenção na fonte.

 

3. ADSE

Os reformados não fazem descontos para a Segurança Social. No entanto, os pensionistas que integram a Caixa Geral de Aposentações terão ainda de contabilizar no valor da sua pensão os descontos que fazem para a ADSE, que correspondem a 3,5% do valor da sua pensão bruta.

 

Exemplo:

Imagine o caso de um pensionista da CGA com uma reforma no valor de 1.100 euros. Este seria o valor mensal apurado para efeitos da ADSE.

1.100*3,5%= 38,5 euros

 

 

4. Sobretaxa de IRS de 3,5%

À semelhança dos trabalhadores do setor privado e do setor público, também os pensionistas estão sujeitos ao pagamento da sobretaxa de IRS no valor de 3,5%. Esta taxa é cobrada mensalmente e incide sobre os montantes auferidos que excedam o salário mínimo (505 euros). Esta taxa não incide sobre as pensões brutas, mas sim sobre o valor apurado após as retenções na fonte, a aplicação da CES (quando for o caso) e os descontos para a ADSE (quando for o caso).

 

Exemplo 1:

Imagine-se o caso de um pensionista integrado na Caixa Geral de Aposentações (CGA), com uma reforma no valor de 1.100 euros.

Sobretaxa = (pensão bruta – retenção na fonte- ADSE- 505 euros)*3,5%

Sobretaxa = (1.100 – 137,5 euros -38,5 euros – 505 euros)*3,5%

Sobretaxa = 14,66 euros

 

Exemplo 2:

Imagine-se o caso de um pensionista, casado, dois titulares, com uma reforma no valor de 4.700 euros.

Sobretaxa= (pensão bruta – retenção na fonte- CES- 505 euros)*3,5%

Sobretaxa = (4.700 euros -1.715 euros – 89 euros – 505 euros)*3,5%

Sobretaxa =83,68 euros

 

 

5. Duodécimos

Se quer calcular o valor da sua pensão líquida terá ainda de contabilizar uma parcela adicional: o duodécimo alusivo ao subsídio de Natal. Recorde-se que todos os pensionistas (à semelhança do que acontece com os funcionário públicos) vão receber obrigatoriamente o subsídio de Natal, de forma parcelar ao longo dos 12 meses do ano – o que também influencia positivamente o rendimento mensal destes beneficiários.

Para calcular com exatidão o peso que os duodécimos irão ter no valor líquido da sua pensão, ao valor bruto do subsídio de Natal terá de fazer a retenção do IRS, o valor da CES a pagar (se for caso disso), os descontos para a ADSE (se for caso disso) e a sobretaxa de IRS.

 

Exemplo 1:

Imagine o caso de um pensionista com uma reforma bruta no valor de 1.1000 euros. Se dividir este montante por 12 dá um total de 91,6 euros a receber por mês por via do duodécimo de Natal. Só que a este montante ainda deverá retirar 11,45 euros por mês de retenção de IRS e 1,22 euros relativos à sobretaxa de IRS. Contas feitas, o duodécimo líquido a receber todos os meses será de 78,93 euros.

 

Exemplo 2:

Imagine-se o caso de um pensionista, casado, dois titulares, com uma reforma no valor de 4.700 euros. Nesta situação o duodécimo bruto é de 391,6 euros. Mas a esse valor terá ainda de retirar 142,9 euros de retenção no IRS, mais 7,4 euros para efeitos da CES e ainda 6,97 euros alusivos à sobretaxa de IRS. Contas feitas, o duodécimo líquido a receber mensalmente será de 234 euros.

 

Veja então nas tabelas em baixo algumas simulações indicativas que permitem verificar qual é o valor liquido estimado das pensões que os portugueses vão receber em 2015, segundo cálculos do Saldo Positivo.

Exemplo 1:

Pensionista, casado, dois titulares, com uma pensão de 750 euros  
20142015
Pensão bruta750750
Retenção de IRS4545
CES00
Sobretaxa7,77
Duodécimo58,1158,17
Pensão líquida755756,17
Ganho em 20150,76

Exemplo 2: 

Pensionista, casado dois titulares, com uma pensão de 1.100 euros  
20142015
Pensão bruta1.1001100
Retenção de IRS137,5137,5
CES38,50
Sobretaxa15,3716,01
Duodécimo75,7278,87
Pensão líquida9841.025,36
Ganho em 201541,01

Exemplo 3:

Pensionista casado, dois titulares, com uma pensão de 1.700 euros  
20142015
Pensão bruta1.7001700
Retenção de IRS306306
CES59,50
Sobretaxa29,7331,12
Duodécimo108,73113,57
Pensão líquida1413,501476,46
Ganho em 201562,96

Exemplo 4:

Pensionista da CGA, casado, dois títulares, com uma pensão de 2.500 euros  
20142015
Pensão bruta2.5002500
Retenção de IRS675675
ADSE87,587,5
CES1750
Sobretaxa37,743,1
Duodécimo127,1141,2
Pensão líquida1.651,91.835,6
Ganho em 2015183,71

Exemplo 5: 

Pensionista da CGA, casado, dois titulares e uma pensão de 4.700 euros  
20142015
Pensão Bruta47004700
Retenção IRS1715,51715,5
ADSE164,5164,5
CES483,3513,31
Sobretaxa64,8180,55
Duodécimo189,32227,17
Pensão líquida2.461,162953,3
Ganho em 2015492,10

Leia também os seguintes artigos:

– É funcionário público? Descubra qual será o seu salário em 2015

– Setor privado: Como calcular o salário líquido em 2015

– Reforma antecipada em 2015: Quem pode pedir?

-Todas as medidas que vão afetar a vida dos pensionistas em 2015

– Sete dicas para se reformar mais cedo

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB