Dica 11: Como não derrapar o seu orçamento em férias

Mesmo durante as férias é preciso estar atento ao orçamento familiar.

orçamento

Como não derrapar o seu orçamento em férias

Para muitos está a aproximar-se a altura de pegar na família e ir de férias de Verão. No entanto, se não fez um pé-de-meia para pode estar “à vontade” durante estes dias, terá a tarefa bem mais complicada. Quer sejam umas férias ‘low cost’ ou a viagem dos seus sonhos, aplica-se o mesmo princípio: não gastar demasiado dinheiro durante as férias.

A primeira regra é limitar o orçamento. Seja razoável. Se não fez uma poupança específica para as férias, então terá de avaliar bem este ponto: estabeleça um valor máximo aceitável para gastar, sem que isso ponha em causa a estabilidade das suas finanças quando regressar a casa. Este orçamento deve conter as despesas que irá ter com alojamento, comida, transporte, diversão, souvenires e, muito importante, não poderá deixar de contar com os imprevistos, como uma mala esquecida ou um avião perdido por distração. Por isso, o orçamento deve ser alargado para fazer face aos imprevistos e se não gastar esta quantia, guarde-a para as férias do próximo ano.

Depois de ter definido quanto é que pode gastar durante as férias, uma boa técnica é dividir esse valor pelos dias que vai estar de repouso e pelo número de pessoas. Por exemplo, se o agregado familiar é composto por quatro pessoas e tem 1500 euros para gastar durante as férias, estabeleça um limite máximo de 38 euros por dia por pessoa.

Deverá ainda prestar especial atenção ao cartão de crédito durante as férias. Este pode ser muito útil para pagar a viagem, reservar o hotel ou para ter por perto caso aconteça um imprevisto grave que requeira algum dinheiro que não tem ou até por causa dos seguros que normalmente estão associados a cartões. No entanto, é especialmente importante que tenha algum cuidado para não exceder o limite máximo que o seu orçamento familiar permite.

 

Número: 30%

Para que o orçamento familiar não derrape, a taxa de esforço (percentagem do rendimento familiar destinada ao pagamento das prestações de créditos) não deve ser superior a 30%. Se a sua taxa de esforço está quase a chegar a esse nível, devera equacionar a utilização do cartão de crédito durante as férias. Se não tem noção de quanto pesam as dívidas no seu orçamento mensal, faça aqui uma simulação.

 

Leia também:

Sabe a que férias tem direito?

Guia para fazer o seu orçamento

Cuidados a ter na marcação de férias pela internet

Com as férias à porta, prepare o orçamento

Cinco dicas ‘low cost’ para atividades de lazer

 

Leia aqui todas as dicas do Especial Mês de Férias:

– Dica 1: Como funciona o cartão europeu de seguro de doença?

– Dica 2: O que saber se vai viajar numa companhia ‘low cost’

– Dica 3: Como conseguir viagens com desconto?

– Dica 4: Cinco sugestões de férias por menos de 250 euros

– Dica 5: Quanto custa acampar?

– Dica 6: Vale a pena fazer um seguro de viagem?

– Dica 7: Quais as diferenças entre um ‘hostel’ e um hotel?

Dica 8: Qual o alojamento ideal para a sua família?

Dica 9: Como manter a sua casa segura durante as férias?

Dica 10: Como fazer férias em casa sem ficar deprimido?

– Dica 11: Como não derrapar o seu orçamento em férias

Dica 12: Arrendamento de casa para férias: O que deve saber?

– Dica 13: O que saber antes de alugar um automóvel?

– Dica 14: Vale a pena optar por um regime “tudo incluído”?

– Dica 15: Como fazer pagamentos no estrangeiro?

– Dica 16: Troca de casa: Como funciona?

– Dica 17: Como garantir que não paga excesso de bagagem?

– Dica 18: Como aplicar o subsídio de férias?

– Dica 19: Como poupar nas telecomunicações durante as férias

– Dica 20: O que fazer se tiver problemas nas férias?

– Dica 21: ‘Free tours’: como conhecer uma cidade gratuitamente

– Dica 22: Como ocupar as férias dos seus filhos?

– Dica 23: Como poupar dinheiro com a compra de bilhetes de avião?

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB