Dica 5: Quanto custa acampar?

O campismo é uma forma 'low cost' de aproveitar as férias. Saiba quais são os custos básicos de acampar.

campismo_art

Quanto custa acampar?

Acampar é uma ótima e barata forma de passar um fim de semana prolongado ou umas férias em contacto com a natureza, fazendo algum exercício. No entanto, ou se gosta ou não se gosta desta modalidade. Se vai experimentar acampar pela primeira vez há uma série material que terá de comprar, o que torna a experiência um pouco mais cara, mas considere-a como um investimento pois no futuro só terá de suportar o custo do parque de campismo, da alimentação e deslocação. Para acampar, o material essencial irá custar-lhe cerca de 120 euros. Saiba o que não pode faltar:

– Tenda (30 euros). O preço destes artigos varia consoante o material de que é feito e o tamanho, mas nas lojas desportivas da especialidade encontram-se boas soluções (para duas pessoas) a partir dos 30 euros. Se não for uma boa altura para gastar dinheiro numa tenda, sonde os seus amigos e pergunte-lhes se alguém estaria disposto a emprestar-lhe a tenda por uns dias.

– Colchão (15 euros). Mesmo que seja apenas por uns dias, irá arrepender-se amargamente se não levar um colchão. Se não tiver algum conforto a dormir, ao fim do segundo dia já estará todo dorido. Um colchão de espuma fino para uma pessoa pode custar a partir de cinco euros, enquanto se optar por um insuflável pode encontrar a partir de 15 euros. Não se esqueça de levar também uma bomba para poupar os seus pulmões ao enchimento do colchão.

– Saco cama (15 euros). Fundamental para mantê-lo quente durante a noite, uma vez que entre si e o céu estará apenas um pedaço de tecido e é sabido que as noites costumam ter alguma brisa, mesmo no verão. Se não tem uma peça destas, não se preocupe porque também não são muito caros. Podem ser encontrados nas lojas da especialidade a partir de oito euros, ou então, pode optar por levar uns cobertores de casa. A vantagem do saco cama é que é de fácil arrumação.

– Iluminação (20 euros). Uma forma de poupar no campismo é levar lanternas, evitando ter de pagar por eletricidade. Pode encontrar lanternas de todas as formas e feitios, com mais e menos duração, desde nove euros. Se forem umas férias longas pode ser boa ideia levar uma tomada com fio comprido para quando quiser carregar o telemóvel ou ligar o rádio.

– Fogão/fogareiro (40 euros). Se não quer gastar muito dinheiro em refeições fora, leve um fogareiro e um pequeno fogão a gás portátil. Se não tem nenhum destes artigos, poderá gastar cerca de 40 euros na sua aquisição. Parece muito, mas pense no dinheiro que vai poupar em pequenos-almoços, almoços e jantares.

– Parque de campismo. Para ter conforto e condições de higiene, o ideal é ficar num parque de campismo, pois o acesso à casa de banho e chuveiros, por regra, é gratuito. Para tal, paga uma diária que varia consoante o parque de campismo e que pode oscilar mediante alguns fatores: o tamanho da tenda, o número de pessoas que acampam, se leva ou não carro para dentro do recinto, se leva cão (atenção que há parques que não permitem, informe-se antes) ou se tem o acesso a eletricidade. Pode pesquisar no site Roteiro Campista, a maior base de dados de parques de campismo de Portugal, por parques na zona para onde pretende ir e depois contacte-os mais informação sobre os mesmos.

Dica: Não se esqueça de levar: canivete, repelente, uma geleira, gelo, alimentos para cozinhar que não se degradem fora do frigorífico (como batatas, arroz, fruta, pão e latas de conserva); protetor solar; kit básico de cozinha (dois ou três tachos); pratos e talheres de plástico (para usar e deitar fora).

 

Número: 76,1 mil pessoas

Este foi o número de pessoas que acamparam em abril de 2014, de acordo com os indicadores da Atividade Turística do INE, Instituto Nacional de Estatística. A estada média foi 3,10 noites, 7,3% superior à de abril de 2013 (2,89).

 

Leia também: 

Sabe a que férias tem direito?

Orçamento de férias: a não esquecer

Cuidados a ter na marcação de férias pela internet

Saiba como ter umas férias baratas

 

Leia aqui todas as dicas do Especial Mês de Férias:

– Dica 1: Como funciona o cartão europeu de seguro de doença?

– Dica 2: O que saber se vai viajar numa companhia ‘low cost’

– Dica 3: Como conseguir viagens com desconto?

– Dica 4: Cinco sugestões de férias por menos de 250 euros

– Dica 5: Quanto custa acampar?

– Dica 6: Vale a pena fazer um seguro de viagens?

– Dica 7: Quais as diferenças entre um ‘hostel’ e um hotel?

Dica 8: Qual o alojamento ideal para a sua família?

Dica 9: Como manter a sua casa segura durante as férias?

Dica 10: Como fazer férias em casa sem ficar deprimido?

– Dica 11: Como não derrapar o seu orçamento em férias

Dica 12: Arrendamento de casa para férias: O que deve saber?

– Dica 13: O que saber antes de alugar um automóvel?

– Dica 14: Vale a pena optar por um regime “tudo incluído”?

– Dica 15: Como fazer pagamentos no estrangeiro?

– Dica 16: Troca de casa: Como funciona?

– Dica 17: Como garantir que não paga excesso de bagagem?

– Dica 18: Como aplicar o subsídio de férias?

– Dica 19: Como poupar nas telecomunicações durante as férias

– Dica 20: O que fazer se tiver problemas nas férias?

– Dica 21: ‘Free tours’: Como conhecer uma cidade gratuitamente

– Dica 22: Como ocupar as férias dos seus filhos?

– Dica 23: Como poupar dinheiro com a compra de bilhetes de avião?

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB