É senhorio? Conheça as despesas que pode deduzir no IRS

Com a época de entrega de declarações de IRS a aproximar-se tome nota das principais despesas que poderá de deduzir na declaração.

senhorios-artigoEste ano os senhorios vão poder deduzir mais despesas do que em anos anteriores. De acordo com o artigo 41º do novo Código do IRS, que entrou em vigor em 2015, mas cujos principais efeitos são principalmente sentidos a partir deste ano, o leque de despesas que os senhorios podem abater às rendas que receberam ao longo do ano anterior foi alargado e passou a contemplar “todos os gastos efetivamente suportados e pagos pelo sujeito passivo para obter ou garantir tais rendimentos”. Continua a não ser possível deduzir gastos de natureza financeira, relativos a depreciações e a mobiliário, eletrodomésticos e artigos de conforto ou decoração. No entanto, se recorreu a uma mediadora imobiliária para conseguir arrendar a casa, poderá abater essa despesa aos rendimentos prediais. Outra novidade que a Reforma do IRS trouxe para os senhorios é a possibilidade de poder deduzir as obras de reparação, conservação e manutenção efetuadas nos dois anos anteriores ao início do arrendamento, desde que o imóvel não tenha sido utilizado para outros fins. Ou seja, se realizou obras numa casa e por esse motivo não pôde arrendá-la durante algum tempo, pode deduzir esses gastos até dois anos depois de as ter realizado, desde que já tenha a casa arrendada. Todas estas despesas têm que estar devidamente comprovadas.

 

1. Despesas de reparação e conservação

No que diz respeito a despesas de reparação e conservação existem uma série de gastos que podem estar incluídos, como as pinturas interiores e exteriores, reparação ou substituição do sistema de canalização elétrico, energia para iluminação, aquecimento, climatização central, despesas com limpeza e outro tipo de obras que sejam necessárias.

 

2. Impostos

Segundo explica o Guia Fiscal da Deco, enquanto proprietário de um imóvel existem alguns impostos que tem de pagar e que apenas poderá deduzir no IRS caso seja senhorio. É o caso do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e as taxas autárquicas, como a taxa de esgotos ou saneamento, por exemplo.

 

3. Condomínio e manutenção

Caso se trate de um apartamento, os senhorios podem também deduzir encargos que sejam obrigatórias e relacionadas com condomínio, como as quotas, manutenção de elevadores e despesas extra relacionadas com o prédio, como obras, porteiros ou serviço de limpeza.

 

4. Seguros

Também é possível deduzir em IRS despesas relacionadas com seguros que os senhorios tenham de pagar (e não os inquilinos), nomeadamente, seguros de incêndio ou multirriscos, suportados pelo condomínio, explica a Deco no seu Guia Fiscal.

 

5. Mediadoras imobiliárias

É uma das novidades que a declaração de IRS vai trazer aos senhorios: este ano os senhorios podem deduzir despesas relativas a mediadoras imobiliárias, desde que estas estejam devidamente comprovadas e tenham sido essenciais para a atividade de arrendamento.

 

Leia também os seguintes artigos relacionados:

– Senhorios: Saiba como preencher e entregar a declaração modelo 44

– Recibos eletrónicos: Conheça as obrigações dos senhorios

– Como comunicar um contrato de arrendamento

– Cinco despesas obrigatórias dos senhorios

– Como “despejar” um inquilino que não paga rendas

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB