Conheça as sete economias mais inovadoras do mundo

A Bloomberg publicou um 'ranking' sobre as economias mais inovadoras do mundo. Veja em que posição está Portugal.

Publicado em: Empresas Gestor I & D

inovaçãoTodos os anos a Bloomberg elabora um ‘ranking’ mundial sobre as economias mais inovadoras do mundo e que se destacam pela aposta e investimento na investigação, no desenvolvimento de soluções tecnológicas e no desenvolvimento de uma indústria com valor acrescentado. A edição deste ano já foi publicada e Portugal aparece na 29ª posição num conjunto de 200 economias mundiais. No topo, aparecem as economias asiáticas e seis países europeus. Conheça então, com mais detalhe, os sete mercados mais inovadores do mundo.

 

1. Coreia do Sul: 91,31 pontos

A encabeçar o ‘ranking’ da Bloomberg está a Coreia do Sul. A contribuir para a elevada pontuação desta economia asiática está o facto de a Coreia do Sul ter-se destacado como a economia com maior valor acrescentado da sua indústria. Segundo a Bloomberg, esta posição reflete o facto e a Coreia do Sul ser um país que investe muito no desenvolvimento de novas tecnologias e de formar uma grande parte dos engenheiros de topo a nível mundial.

 

2. Alemanha: 85,54 pontos

Sem surpresa, a Alemanha é a economia europeia mais inovadora com o segundo lugar na tabela mundial. Entre os fatores analisados, esta economia destacou-se positivamente no que diz respeito à atividade de registo de patentes; ao valor acrescentado da sua indústria e à elevada concentração de empresas tecnológicas.

 

3. Suécia: 85,21 pontos

Muito perto de atingir o segundo lugar, a economia sueca agrega grupos empresariais como a Tetra Pak, a Volvo ou a AstraZeneca e sobressai neste ‘ranking’ sobretudo devido à sua boa posição em dois dos fatores analisados, a atividade de investigação e desenvolvimento e à concentração de investigadores.

 

4. Japão: 85,07 pontos

Também sem grande surpresa, a economia nipónica aparece num dos lugares cimeiros do ‘ranking’ da Bloomberg. Aliás, se esta lista tivesse sido construída unicamente pelo critério do número de patentes registadas, o Japão ocuparia o primeiro lugar da tabela. No entanto, quando analisados os níveis de produtividade e de eficiência do setor terciário, a pontuação para a economia japonesa desce consideravelmente.

 

5. Suíça: 84,96 pontos

Face aos resultados do ano passado, a Suíça melhorou em 10 posições o seu lugar na lista das economias mais inovadoras do mundo. Um dos indicadores em que este país conseguiu registar mais melhorias foi na atividade de registo de patentes.

 

6. Singapura: 84,54 pontos

Pequena em dimensão e com poucos recursos naturais, a cidade-Estado de Singapura consegue um lugar de destaque no panorama da inovação mundial. O facto de se ter tornado numa plataforma de exportação levou a que esta economia se destacasse ao nível da indústria e da tecnologia. No estudo da Bloomberg, é a segunda economia mundial mais eficiente no setor terciário.

 

7. Finlândia: 83,80 pontos

A Finlândia desceu algumas posições no ‘ranking’ deste ano (em 2015 ocupava a quarta posição).  Apesar disso, continua a garantir um lugar no ‘top ten’. A Bloomberg destaca sobretudo a boa avaliação da economia finlandesa na atividade de investigação e desenvolvimento; na concentração de investigadores e na eficiência do setor terciário.

 

Leia também os seguintes artigos relacionados:

– Conheça as 10 empresas mais inovadoras do mundo

– Cinco startups inovadoras no setor do turismo

– Sete números sobre a inovação empresarial em Portugal

– Como medir a inovação na sua empresa?

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB
PUB
PUB