OPINIÃO

Informa D&B

Opinião: Donativos das empresas e construção de espaço social

O estudo da Informa D&B revela que a responsabilidade social das empresas é um tema cada vez mais relevante em Portugal.

Opinião-artigoHá cada vez mais empresas em Portugal que mostram preocupações sociais e que, em consequência, agem em benefício da comunidade. As empresas expressam esta generosidade de diferentes maneiras, apoiando diferentes causas, através de contributos monetários, de ações de voluntariado ou do lançamento de projetos próprios. É verdade, portanto, que o seu apoio à comunidade não se resume à concessão de donativos, mas estas contribuições monetárias revestem-se de grande expressão e impacto já que 20% do tecido empresarial português assume a sua responsabilidade social através da realização de donativos. Esta é uma das conclusões do estudo “O apoio das empresas à comunidade – retrato dos donativos em Portugal 2010-2014”, realizado pela Informa D&B.

Segundo o estudo, os donativos das empresas portuguesas atingiram os 139,8 milhões de euros em 2014, o que equivale a 0,1% do volume de negócios e 1,8% dos resultados antes de impostos das 57 408 empresas que realizaram donativos.

A este valor acrescem 23,9 milhões de euros com origem em 27 instituições bancárias e 10 seguradoras, que foram contabilizados à parte e que ilustra o maior peso relativo destes setores em matéria de donativos.

As grandes empresas revelam grande peso nestes valores, tendo inclusivamente aumentado esse peso desde 2010, e contribuem em 2014 com 55% do total dos donativos. Os setores com grande concentração de grandes empresas (Retalho, Gás, eletricidade e água, Indústrias transformadoras e Grossista) representam 71% de todos os donativos. Com um valor médio de donativos de 182 mil euros, estes contributos permitem a realização de projectos continuados e de maior dimensão. Mas por outro lado, o estudo aponta para o potencial futuro das PME, pela dimensão que assumem em número de empresas.

A responsabilidade social das empresas será um tema cada vez mais relevante.

“Segundo o estudo, os donativos das empresas portuguesas atingiram os 139,8 milhões de euros em 2014, o que equivale a 0,1% do volume de negócios e 1,8% dos resultados antes de impostos das 57 408 empresas que realizaram donativos. A este valor acrescem 23,9 milhões de euros com origem em 27 instituições bancárias e 10 seguradoras, que foram contabilizados à parte e que ilustra o maior peso relativo destes setores em matéria de donativos”

Quando, na Informa D&B, decidimos começar a analisar a forma como as empresas querem intervir diretamente em benefício da comunidade através de donativos, foi porque percebemos que estávamos a entrar num tema que terá cada vez mais peso na atuação das empresas e no enquadramento e relevância social que procuram. E isso faz dele um tema que deve fazer parte do conhecimento empresarial que produzimos e fornecemos a gestores, empresários ou a decisores públicos.

Esta relevância social e a prática e demonstração de responsabilidade são hoje uma exigência. Os momentos que vivemos tornaram esta responsabilidade não apenas importante, mas um desafio para o qual as empresas têm de encontrar as formas adequadas de responder.

É por isso que quando analisamos os donativos das empresas sabemos hoje que estamos a tratar de um tema que tem também influência na vida destas empresas e que caracterizará de forma cada vez mais expressiva o tecido empresarial.

Neste sentido, quando agem em benefício da comunidade, as empresas estão sem dúvida a contribuir para a sustentabilidade do seu ecossistema socio-económico, mas estão também a construir a sua própria sustentabilidade, na medida em que estão a contribuir e a construir o seu espaço de atuação e protagonismo social.

 

Para mais informações consulte o site da Informa D&B aqui. 

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB
PUB
PUB