Que profissionais contratar para ajudar uma startup a crescer?

Ter uma ideia de negócio e colocá-la em prática, é um caminho que não conseguirá percorrer sozinho. Saiba quais os profissionais a contratar.

startuprofissionais1Ter uma ideia de negócio e colocá-la em prática, nem sempre é um caminho fácil e dificilmente conseguirá percorrê-lo sozinho. Mesmo que a ideia seja forte, o êxito de uma empresa embrionária deve-se à qualidade da equipa que contrata e do seu empenho em relação ao projeto. Mas encontrar as pessoas certas para atingir o sucesso, é um grande desafio. De forma a conseguir perceber quais as profissões mais procuradas pelos empreendedores, o Saldo Positivo falou com Rafael Alves Rocha da ANJE e Hugo Vaz Oliveira da Beta-i.

 

Existe a equipa perfeita para a sua startup?

A resposta é simples: Não. Tudo depende das necessidades da startup, que devem estar bem definidas antes de começar a contratar profissionais, como explicou Rafael Alves Rocha, diretor de comunicação da ANJE ao Saldo Positivo. “Para ter sucesso, uma startup necessita de estudar bem o mercado onde atua e, deste modo, observar e antecipar tendências, com o intuito de criar novas oportunidades de consumo”. Para o representante da ANJE, as necessidades de recursos humanos variam muito de empresa para empresa.

Hugo Vaz Oliveira, ‘Head of Media’ da Beta-i, também é um defensor desta ideia. “Não há um mix perfeito de profissionais a contratar ou a procurar”, explica ao Saldo Positivo. Para o especialista, trabalhar numa startup é um teste à capacidade de aprendizagem dos profissionais. “Pensar a inovação desta forma implica mudar a forma como as pessoas desenvolvem as suas iniciativas ligadas à inovação, criando um processo rápido de teste e aprendizagem”, diz o responsável da Beta-i.

 

Em busca da equipa ideal

Encontrar a equipa perfeita para trabalhar na sua startup depende muito do seu objetivo e das necessidades específicas do negócio. Poderá haver a necessidade de estabelecer uma marca e, nestes casos, é importante recorrer a uma estratégia de comunicação e marketing. Será este um dos departamentos mais relevantes a preencher, explicou Hugo Vaz Oliveira, dando a Uber como exemplo. Porém, “há outros projetos que se dirigem a serviços profissionais, eminentemente ‘low-profile’, onde componentes como a robustez da plataforma, facilidade de acesso ou segurança de dados são mais importantes do que a trajetória pública da startup”, prosseguiu o especialista da Beta-i. Ainda assim, se pretende que a sua startup cresça e atinja o sucesso, existem algumas profissões que podem ajudar a concretizar este objetivo, de acordo com a Entrepreuner. Fique a conhecê-las:

 

1. Analista

Medir, analisar e interpretar dados deve ser deixado para um especialista. É este profissional que irá “perceber as tendências e processos evolutivos dos consumidores” segundo as palavras de Rafael Alves Rocha.

 

2. Responsável de Marketing

Capaz de construir estratégias e campanhas de marketing, o responsável de marketing irá conseguir perceber quais as campanhas que necessitam de ser melhoradas. Além disso, deve trabalhar em conjunto com colaboradores de outras área que devem sugerir estratégias alternativas para alcançar os resultados.

 

3. Relações Públicas

O profissional desta área será responsável pela “comunicação da startup com os seus públicos internos e externos. Vivemos na era da comunicação e por aqui se percebe como é importante uma startup ter uma estratégia comunicacional que lhe permita dialogar com os seus clientes”, comentou o responsável da ANJE ao Saldo Positivo.

 

4. Especialista em Marketing Digital

“Alguém que saiba reconhecer as tendências de consumo na web e defina uma estratégia de atuação nos media digitais (incluindo as inevitáveis redes sociais), em conformidade com os objetivos da empresa” é a justificação apresentada por Rafael Alves Rocha para encontrar um profissional desta área para a sua startup.

 

5. Gestor de Projetos

Segundo a Entrepreneur, na sua startup deve existir alguém responsável pelos projetos mais importantes, que assegure a sua eficiência e que todos os aspetos sejam concluídos a tempo certo. Por isso, o gestor de projetos deve ser de escolha consensual e um bom comunicador, de forma a conseguir relacionar-se com todos os colaboradores e chefias e responsabilizá-los por tarefas e objetivos.

 

Leia também:

Conheça os pagamentos isentos de TSU

Romance na empresa: Como gerir a relação entre colaboradores?

Subsídio de almoço: Quais as alternativas de pagamento?

Como contratar um colaborador estrangeiro?

 

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB
PUB
PUB