Menos TSU para contratar desempregados

Conheça o novo apoio à contratação de desempregados, que se traduz numa redução do valor da TSU paga pelas empresas.

O Governo incentiva a contratação com redução de contribuições para a Segurança Social.

Está a precisar de trabalhadores para fazer crescer o seu negócio ou fortalecer a sua estrutura de recursos humanos, mas os compromissos fiscais pesam em demasia nas suas escolhas. Então conheça o novo apoio à contratação que o Governo deverá fazer entrar em vigor em breve e que é um dos novos pilares do Impulso Jovem, o pacote de medidas para combater o desemprego, incentivar o investimento, a formação e o empreendedorismo.

Para ultrapassar as dificuldades que as empresas têm ao suportar os compromissos fiscais de uma nova contratação de um trabalhador, o Estado promoverá uma redução no montante das contribuições para a Segurança Social, através da taxa social única (TSU), que pode chegar aos 175 euros por mês.

Se está interessado em contratar desempregados jovens conheça mais sobre este programa que poderá apoiar mais de 19 mil trabalhadores. Terá de contratar desempregados inscritos há pelo menos 12 meses num centro de emprego, com idade entre os 18 e os 30 anos, não poderá despedir alguém para contratar este novo trabalhador (suficiente um contrato com termo) e poderá contar com um apoio com duração máxima de 18 meses que corresponderá a uma percentagem de 90% das contribuições para a Segurança Social devidas pela entidade empregadora, com um limite de 175 euros.

Como se fazem as contas?

Se contratar um trabalhador com um salário bruto de 750 euros, o empregador terá de pagar 23,75 por cento deste valor à Segurança Social, isto é, 178,13 euros. O apoio de 90% deste valor seria, neste caso, de 160,31 euros. A empresa teria apenas de pagar a diferença, cerca de 18 euros, à Segurança Social em vez dos 178 que seriam devidos.

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB
PUB
PUB