O que é um processo de ‘downsizing’?

Para evitar a insolvência, as empresas fazem restruturações internas e realizam despedimentos, para reduzir os seus custos.

downsizing

O que é um processo de ‘downsizing’?

Desde a queda do gigante financeiro Lehman Brothers (em 2008), que um pouco por todo o mundo, muitas empresas fecharam portas não resistindo aos efeitos da crise financeira e económica. Outras empresas para “fintarem” o caminho da insolvência fizeram restruturações internas e realizaram despedimentos, para reduzir os seus custos operacionais. A este processo de “emagrecimento” nas empresas é dado o nome de ‘downsizing’. A expressão em inglês refere-se à “estratégia empresarial em que uma empresa reduz o seu tamanho e complexidade, tentando aumentar os seus rácios de eficiência e rentabilidade. Esta estratégia é implementada normalmente através de uma reestruturação, que significa, na prática, redução de efetivos e a venda de ativos ou áreas de negócio não diretamente ligadas com o negócio principal da empresa”, explica o IAPMEI no seu site.

 

Quais as vantagens ‘downsizing’ para as empresas?

– Permite reduzir custos.

– Permite adaptar os recursos de uma empresa à procura do mercado, tornando-a mais competitiva.

– Permite à empresa libertar-se das áreas e/ou recursos menos produtivos.

 

Quais as desvantagens do ‘downsizing’ para as empresas?

– Gera um sentimento de insegurança e ansiedade entre os colaboradores, em relação à empresa, potenciando um ambiente de trabalho negativo. A própria capacidade da empresa para contratar e reter talentos para os seus quadros pode ficar afetada.

– Com a saída de funcionários da empresa há o risco de se perder conhecimento e ‘know-how’ importantes para o funcionamento da organização, comprometendo a eficácia da empresa.

– Pode gerar efeitos negativos na imagem da marca. Por exemplo, se o processo de ‘downsizing’ afetar a qualidade dos produtos e serviços disponibilizados pela empresa, bem como serviço de apoio ao cliente, os consumidores poderão sentir-se impelidos a olhar para a oferta das empresas concorrentes.

 

Como se faz?

Tendo em conta o impacto que um processo desta natureza pode ter na vida e uma organização e dos seus colaboradores é fundamental os gestores desenharem um plano detalhado da operação. Primeiro que tudo, devem perceber se existem outras alternativas ao ‘downsizing’ e como se podem evitar ou minimizar despedimentos (ex: reduzindo salários ou prémios ou mesmo as horas de trabalho). É ainda fundamental quantificar os objetivos desta operação (ex: Qual o montante de custos que é necessário cortar?) e definir qual será o leque de ação (Ex: Será a empresa afetada na totalidade? Ou o processo incidirá apenas num departamento específico de uma empresa?). É ainda importante relembrar que o ‘downsizing’ é um processo doloroso e, como tal, requer tato por parte da equipa de gestão, bem como a existência de um plano de comunicação ajustado à situação.

 

Leia também os seguintes artigos relacionados:

– Quais os motivos que podem levar uma empresa a despedir?

– Seis dicas para lidar com colaboradores difíceis

– Como motivar os funcionários da sua empresa

– Como comunicar o despedimento a um colaborador?

– O que um chefe nunca deve dizer

– Sabe qual é o seu perfil de líder?

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB
PUB
PUB