Está a pagar corretamente as suas dívidas?

Se tem vários créditos a seu cargo conheça algumas estratégias para não ficar refém das dívidas.

pagar as suas dívidasDe acordo com os dados do Banco de Portugal, a dívida das famílias portuguesas, em junho deste ano, correspondia a um total de 157,6 mil milhões de euros. A grande parcela deste montante (71%) refere-se a encargos relacionados com o crédito à habitação. E apesar dos volumes de endividamento das famílias estarem a cair, a verdade é que, no dia-a-dia, nem sempre é fácil manter as contas em ordem e cumprir com os planos de pagamento de dívidas. Conheça algumas estratégias que poderá implementar, não só para evitar cair numa situação de sobre-endividamento, como também para conseguir livrar-se das dívidas o mais rapidamente possível.

 

1. Priorize os pagamentos das dívidas

Para quem se vê a braços com muitas dívidas para pagar e pouco dinheiro para fazer face a todos os compromissos é imperativo que saiba priorizar os pagamentos. Ou seja: Idealmente, deverá ter condições para pagar todas as dívidas, mas se não for possível, quais são aquelas que deverá saldar primeiro? A resposta não é linear e depende de caso para caso. No entanto, existem dívidas (como é o caso do crédito à habitação, contas da eletricidade, água e gás, ou impostos) que devem sempre ser pagas prioritariamente sob pena de os consumidores correrem o risco de perderem a casa ou ficarem numa situação de insolvência. Depois destas dívidas prioritárias, surgem as restantes: como é o caso do crédito ao consumo, dos cartões de crédito ou do dinheiro que os seus familiares e amigos lhe emprestaram. E neste campo, as regras ditam que deverá começar por pagar aquelas que têm uma taxa de juro mais elevada. Ao saldar estas dívidas primeiro, irá acabar por pagar menos juros, aliviando assim o seu orçamento.

 

2. Compare o seu plano de pagamentos a um plano de dieta

Quando comete excessos é normal que se siga um período de alguma frugalidade. O mesmo deve acontecer com as suas dívidas. Se tem dificuldades em pagar o que deve, corte em algumas despesas. Construa um orçamento mensal com as suas despesas fixas, onde deve incluir os gastos com as dívidas e tente segui-lo à risca. Aproveite para poupar algum dinheiro para mais tarde amortizar os juros de alguma prestação mensal.

 

3. Não falhe pagamentos

Não falhar pagamentos dos seus créditos é um bom princípio para conseguir negociar as suas dívidas. Se nunca tiver falhado nenhum pagamento, pode tentar começar por propor a negociação das condições do seu crédito. Exponha a sua situação e tente negociar as condições contratuais como o alargamento do prazo do empréstimo, ou mesmo a taxa de juro. É também importante que o plano de pagamentos seja compatível com o seu vencimento mensal. Lembre-se que todo o tipo de crédito pode ser renegociado, desde o crédito habitação até o crédito automóvel passando pelo crédito pessoal.

 

4. Peça ajuda pagar as suas dívidas

São cada vez mais as empresas de gestão de créditos e associações que prestam serviços a consumidores sobre-endividados, com o objetivo de conseguirem obter um plano de pagamento dos seus encargos exequível aos olhos da sua situação financeira. É o caso, por exemplo, do gabinete de apoio ao sobre-endividado da Deco e da associação SOS Famílias Endividadas. Um conselho importante: algumas entidades (como é o caso da Deco) prestam este serviço de forma gratuita. Mas a maioria cobra um determinado valor pela mediação destes processos. Por isso mesmo, esteja atento aos custos cobrados pela prestação deste tipo de serviços.

 

Leia também os seguintes artigos relacionados com o mesmo tema:

– Como organizar o orçamento quando está sem dinheiro

– Empréstimos entre particulares: Como funcionam?

– Como lidar com o stress financeiro provocado pela crise

– Quais os direitos dos fiadores?

– Simulador de penhora de salários: Quanto lhe podem tirar?

 

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB