Estado procura 1.437 estagiários. Saiba como candidatar-se

Advogados, enfermeiros, contabilistas, gestores. Há inúmeras vagas na administração pública à espera de estagiários. Saiba como concorrer.

Estado procura estagiáriosQuer fazer um estágio na função pública? A administração pública central está à procura de 1.437 estagiários para várias áreas profissionais, desde a enfermagem, à gestão e contabilidade, passando por outros setores como a comunicação ou direito. As candidaturas ao Programa de Estágios na Administração Pública Central (PEPAC) começaram ontem (sete de julho) e duram até dia 20 de julho (10 dias úteis após o início das candidaturas). A lista de selecionados será revelada a 21 de setembro e os estágios têm início a partir de um outubro. Leia o artigo: Recém-licenciados: Como ter sucesso no primeiro emprego?

Os estágios têm a duração de um ano. Fique a conhecer todas as ofertas – divididas por áreas de estudo, de educação, organismo, distrito e número de vagas – que estão a concurso no anexo da portaria publicada em Diário da República. Leia o artigo:  10 passos para transformar o seu estágio num emprego

 

O que é o PEPAC?

O PEPAC foi criado com o objetivo de promover a empregabilidade, valorizando as qualificações e as competências dos jovens licenciados, através do contacto com o serviço público nacional.

 

Quem pode concorrer?

Os estágios do PEPAC destinam-se a jovens até aos 30 anos, que estejam à procura do primeiro emprego, desempregados à procura de novo trabalho ou à procura de emprego correspondente à sua área de formação e qualificação. É ainda necessário terem, pelo menos, uma licenciatura. No caso de pessoas com deficiência ou incapacidade, o limite de idade passa para os 35 anos. Leia o artigo: Geração ‘nem, nem’: Como dar a volta à situação?

 

Como apresentar uma candidatura?

As candidaturas são apresentadas exclusivamente no ‘site’ da Bolsa de Emprego Público, onde terá de registar-se. Depois terá de entrar no ‘site’, preencher o formulário de candidatura, onde indicará os dados de identificação pessoal e os elementos básicos para a avaliação curricular, como a área de formação académica, com indicação da licenciatura e classificação final, outras habilitações académicas de grau superior, classificação do secundário, formação profissional comprovada e projetos de solidariedade comprovados. Pode ainda ser-lhe solicitada outra informação relevante.

O formulário de candidatura deve ainda conter uma declaração de cumprimento dos requisitos legais e uma declaração de honra com o seguinte teor: “Declaro, sob compromisso de honra, que as informações prestadas são verdadeiras”. Depois, submete a candidatura e recebe a confirmação da mesma, no endereço eletrónico que indicou. Saiba mais sobre os critérios da avaliação curricular. Leia o artigo: 7 Dicas para controlar os níveis de stress no trabalho

 

Como é feita a seleção?

Cinco dias úteis após o encerramento do período das candidaturas, aqueles que foram provisoriamente admitidos são listados no ‘site’ e, no prazo máximo de 75 dias úteis, é publicada a lista de candidatos admitidos definitivamente.

Os candidatos são ordenados em cada estágio por nota decrescente. Em situações de igualdade, os critérios de desempate são, por ordem, os seguintes: portadores de deficiência, que tenham média mais elevada, com grau académico superior, que tenham média do secundário mais elevada, com pontuação mais elevada no parâmetro “cidadania ativa e solidária”, com data de nascimento mais antiga, que tenham submetido primeiro a candidatura. Após a aplicação dos critérios de desempate, são definidas as posições de cada candidato em cada estágio. Leia o artigo: Como o voluntariado pode ajudá-lo a encontrar emprego

Os selecionados serão notificados através de mensagem por correio eletrónico e têm três dias para aceitar o estágio. Se não o fizerem são considerados desistentes. Leia o artigo: Três regras de ouro para procurar emprego

 

Qual o valor a receber?

Os jovens que forem aceites terão um contrato de estágio e é-lhes concedida uma bolsa de estágio, no montante 691,71 euros (correspondente a 1,65 vezes o valor do IAS) mais subsídio de refeição.

No contrato de estágio devem constar os seguintes elementos: identificação, assinaturas e domicílio das partes, o nível de qualificação do estagiário, direitos e deveres, duração do estágio, a data de celebração do contrato e em que se inicia. Deve também constar o valor da bolsa e subsídio de refeição, a área em que o estágio se desenvolve e as funções a desempenhar, assim como o local e período de duração, diário e semanal, das atividades. Leia o artigo: Sete sites onde pode encontrar estágios

 

Quais os critérios de avaliação do estágio?

O plano de estágio contempla uma sessão de formação inicial, que deve ser desenvolvida e ministrada pela entidade competente. Ao longo do estágio, os colaboradores serão avaliados de acordo com os objetivos do estágio, os respetivos critérios de avaliação e as competências individuais. Cabe ao INA (Direção-Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas), enquanto entidade responsável pela gestão e coordenação do PEPAC, definir e disponibilizar no ‘site’ do PEPAC as regras, as componentes e critérios de avaliação final dos estagiários.

No final do estágio, ser-lhes-á entregue um certificado comprovativo da frequência e aprovação final do estágio, juntamente com uma descrição das atividades desenvolvidas e dos conhecimentos adquiridos. Leia o artigo: Oito dicas para o primeiro dia no novo emprego

 

Leia também:

Onde procurar ajuda se vai emigrar?

Conheça os novos estágios para maiores de 31 anos

Seis ideias para trabalhar a sua rede de contactos

Como a linguagem corporal pode ajudá-lo numa entrevista 

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB