Estou quase a deixar de conseguir pagar os créditos. O que fazer?

Se está em risco de deixar de conseguir honrar os seus compromissos financeiros, saiba o que deve fazer para evitar uma situação de incumprimento.

610x253_artigo

 Estou quase a deixar de conseguir pagar os créditos. O que fazer?

Se tem créditos no banco, mas ficou desempregado, está doente ou viu os seus rendimentos descer consideravelmente, e considera que vai deixar de conseguir pagar as prestações mensais, deverá dirigir-se à instituição financeira e dar-lhe conta da sua situação financeira. O banco irá avaliar a sua situação para confirmar a existência do risco de deixar de pagar os créditos e desenvolver um Plano de Ação para o Risco de Incumprimento (PARI). Leia também o artigo  Como organizar o orçamento quando está sem dinheiro?

Para o banco poder avaliar a situação financeira, o cliente deve prestar a informação necessária e fornecer os documentos solicitados no prazo de 10 dias. Caso a instituição verifique que, afinal, tem capacidade financeira para cumprir as obrigações – através da renegociação das condições do contrato ou da consolidação de créditos – esta deverá apresentar uma ou mais propostas adequadas à sua situação financeira, objetivos e necessidades. Estas propostas devem ser apresentadas através de comunicação em suporte duradouro, pode ler-se na brochura “Prevenção e regularização do incumprimento por clientes bancários particulares”, do Portal do Cliente Bancário, do Banco de Portugal. Leia também o artigo Oito sinais de sobreendividamento

O PARI que a instituição bancária tem de apresentar deve descrever detalhadamente os procedimentos para a gestão da situação de risco de incumprimento, assim como os factos que são considerados como indícios da degradação da capacidade financeira, os procedimentos desenvolvidos para a recolha, o tratamento e a análise da informação referente ao cliente, os contactos a utilizar nas comunicações, as soluções suscetíveis de serem propostas, as estruturas responsáveis pelo desenvolvimento dos procedimentos e ações previstas no PARI, entre outras.

Se considerar que a instituição de crédito, após ter sido alertada para a possibilidade de incumprimento, não lhe prestou o devido apoio, pode apresentar reclamação ao Banco de Portugal. Pode também inscrever essa reclamação no Livro de Reclamações que as instituições de crédito são obrigadas a disponibilizar nos seus balcões. Leia também o artigo Saiba como seguir uma queixa no livro de reclamações.

 

Leia também os seguintes artigos relacionados:

– Amortizar o crédito: Quando compensa?

– Seis mitos que podem conduzi-lo a uma situação de sobreendividamento

– Como lidar com o stress financeiro provocado pela crise

– Saiba como as emoções podem arruinar as suas finanças

– Guia prático do fundo de emergência 

– Estarei em risco de sobreendividamento?

 

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB