IRS: O meu filho ainda é considerado dependente?

Até que idade um filho pode ser considerado como dependente de um agregado familiar, para efeitos de IRS?

610x253_artigo

O meu filho ainda é considerado dependente para o Fisco?

Esta é uma dúvida bastante frequente: Até que idade um filho pode ser considerado como dependente de um agregado familiar, para efeitos de IRS? De uma forma geral, de acordo com o artigo 13º do Código do IRS, todos os menores (filhos, adotados e enteados), que estejam a cargo dos sujeitos passivos, são considerados dependentes. Uma vez sendo maiores de idade, existem outras duas situações que possibilitam que continuem a ser considerados dependentes. São elas:

 

1. Maiores de idade (até aos 25 anos)

Os filhos, adotados e enteados que já sejam maiores de idade, com limite máximo de 25 anos, também podem ser considerados dependentes, desde que, no ano a que diz respeito a declaração de IRS, não tenham ter recebido rendimentos anuais superiores a 14 vezes o salário mínimo nacional (ou seja, em 2017, os rendimentos não podem ser superiores a 7.798 euros).

 

2. Maiores considerados inaptos

Existe ainda um último caso para que os filhos maiores de idade – assim como adotados e enteados a cargo – possam ser considerados dependentes: Desde que sejam considerados inaptos para o trabalho e não tenham rendimentos superiores a 7.798 euros (em 2017).

 

Como se prova?

Se tem um filho que ficou inapto para o trabalho – devido a um acidente de trabalho, doença profissional, por deficiência ou doença crónica – e quer passar a integrá-lo na composição do agregado familiar, deverá requisitar documentos oficiais emitidos por cada entidade pública responsável pela certificação, de cada espécie de incapacidade para o trabalho. Por regra, é o sistema nacional de verificação de incapacidades permanentes, mas também pode ser o Centro Nacional de Proteção Contra Riscos Profissionais, a Caixa Geral de Aposentações ou os tribunais.

 

Leia também:

Faça as contas: Qual será o seu salário em 2017?

Entregou o IRS fora de prazo? Pode optar pela tributação conjunta

IRS: Quais as datas a que deverá estar atento em 2017?

E-Fatura: Como validar, verificar e corrigir faturas

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

  • FERRAMENTAS

    PUB
    PUB