O dinheiro traz ou não felicidade?

No dia em que se comemora o Dia Internacional da Felicidade, conheça oito factos sobre este tema.

O ditado popular diz que “o dinheiro não compra a felicidade”. Mas será que é bem assim? Segundo estudos recentes, esta teoria popularizada em 1974 por Richard Esterlin está desatualizada. De acordo com um estudo efetuado o ano passado por Betsey Stevenson e Justin Wolfers, quanto mais ricas as pessoas são, mais satisfeitas estão com a vida. Os mesmos investigadores também concluíram que quanto mais aumenta o Produto Interno Bruto (PIB), mais sobem os níveis de felicidade de um país. Estará então a felicidade ligada ao dinheiro? As opiniões sobre este tema não são consensuais. Segundo a investigadora russa Sonja Lyubomirsky cerca de 50% da nossa propensão para sermos felizes depende da genética e da outra metade, 40% está nas nossas mãos e 10% está relacionado com circunstâncias da vida. De acordo com esta investigadora é possível “desenvolver estratégias práticas para se aproximar cada vez mais daquilo que constitui a felicidade”. Conheça então oito factos sobre o tema da felicidade.

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB