O que tenho de fazer para doar uma parcela do meu IRS?

Os contribuintes podem doar uma parcela do imposto que pagaram no ano passado a favor de uma instituição de solidariedade. Saiba como fazê-lo.

610x253_artigo

O que tenho de fazer para doar uma parcela do meu IRS?

Todos os anos os contribuintes podem doar uma parcela do IRS que suportam a uma instituição de solidariedade social. Esta opção, conhecida como consignação do IRS, é exercida no momento em que os contribuintes preenchem a sua declaração rendimentos e permite a doação de 0,5% do IRS liquidado.

Um ponto importante: A decisão de doarem uma parcela do imposto suportado, não acarreta qualquer custo adicional para a fatura fiscal dos contribuintes. O que acontece é que uma parte do seu IRS em vez de ir parar aos cofres do Estado será canalizada para a instituição escolhida.

Se ainda vai fazer o seu IRS e quer exercer a opção da consignação do imposto saiba que terá de escolher uma entidade que faz parte da lista oficial de organizações elegíveis para receberem esta doação e que é divulgada todos os anos no Portal das Finanças. A lista deste ano contempla perto de três mil instituições espalhadas por todo o país.

Escolhida a entidade, o contribuinte deverá inscrever o NIF da entidade no quadro 11 da folha de rosto da Modelo 3. Sendo que existem duas opções possíveis. Pode doar apenas uma parcela do IRS. No entanto, se quiser também pode doar o benefício da dedução à coleta de 15% do IVA suportado em quatro setores de atividade. Mas atenção: Neste caso se optar por doar o benefício fiscal do IVA, o contribuinte “perde o direito à dedução à coleta relativa ao IVA suportado, uma vez que esse valor será entregue à entidade indicada”, segundo é possível ler-se nas instruções do preenchimento dos formulários.

 

Famílias doaram 13,1 milhões de euros do seu IRS no ano passado

Há cada vez mais contribuintes que optam por doar 0,5% do seu IRS às instituições de solidariedade social. No ano passado e segundo os números oficiais, os portugueses doaram cerca de 13,1 milhões de euros a instituições de solidariedade social. Um número que representa um crescimento de 3%, face ao ano anterior.

 

Leia também os seguintes artigos relacionados:

– Quais as datas do IRS a que deve estar atento em 2016

– Guia: Como preencher o IRS este ano? 

– Como garantir que as despesas da casa entram no IRS?

– Tributação conjunta ou separada: O que compensa mais?

– Anexo H do IRS: Oito dúvidas e respostas

– Oito conselhos para preencher o IRS este ano

– Quando vou receber o reembolso do IRS?

– Conheça 10 despesas que o ajudam a poupar no IRS

– Seis rendimentos que não tem de declarar no IRS

– O que acontece se atrasar-me a entregar o IRS? 

– Saiba se está dispensado de entregar o IRS este ano 

– Conheça a nova página para consultar as despesas de IRS

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB