10 Aumentos de preços em 2014

Comece a preparar a sua carteira para os aumentos que vão surgir com a chegada do novo ano.

preços

Com 2014 acabado de estrear comece já preparar a sua carteira para os aumentos de preços que vão chegar ou já chegaram. Os transportes públicos, a eletricidade, ou os serviços de telecomunicações são exemplos de alguns bens e serviços que deverão sentir uma subida dos preços. Saiba então o que vai ficar mais caro já a partir desta semana.

 

1. Transportes públicos aumentam preços

Andar de transportes públicos vai ficar mais caro. Os preços dos bilhetes e passes deverão sofrer um aumento de 1%, de acordo com a inflação prevista pelo Governo no Orçamento do Estado para 2014. Mas esta não é a única alteração para quem é utilizador habitual dos transportes públicos na capital portuguesa: os utilizadores do Passe Navegante em Lisboa vão ver a rede alargada entre as estações ferroviárias de Lisboa a Algés e da Amadora à Bobadela.

 

2. Imposto único de circulação

Os veículos a gasóleo também vão ter que pagar mais em 2014. O imposto único de circulação sobre estes automóveis sofrerá um agravamento e poderá atingir os 68,85 euros, dependendo da cilindrada e da idade do automóvel.

 

3. Tabaco

Também o imposto sobre o tabaco, charutos, cigarrilhas e tabaco de enrolar vai sofrer um aumento. A subida de preço irá variar consoante o tipo de tabaco, mas é o tabaco de enrolar que irá sofrer o maior aumento. Por exemplo, um pacote de tabaco de enrolar que tenha um preço de cinco euros, em 2014 passará a custar 6,25 euros.

 

4. Bebidas alcoólicas

As bebidas alcoólicas e espirituosas vão também sofrer um aumento da tributação que varia entre 1% e 5% consoante a bebida em questão e o volume de álcool. Por isso mesmo, prepare-se para pagar mais pelo vinho do Porto, cerveja, licores e espumantes em 2014.

 

5. Eletricidade

O preço da luz também sofre um aumento com a chegada do novo ano. A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou que o aumento é de 2,8%. Por exemplo, numa conta de eletricidade que atinja os 46,50 euros (IVA incluído) o aumento será de 1,21 euros. Este aumento abrange apenas os consumidores que ainda têm a tarifa regulada. A ERSE também confirmou a subida de 1% para quem é beneficiário da tarifa social, isto é, uma subida de 0,23 cêntimos para uma conta mensal de 23,50 euros.

Continue a ler este artigo na página seguinte

Continue a ler o artigo nas páginas seguintes: 1 2 | Ver artigo Completo

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB