Onde encontrar o gás de botija mais barato?

Sabe onde encontrar o gás de botija mais barato? O novo portal da DECO ajuda-o a poupar neste bem essencial.

gás de botija mais baratoA energia é um dos custos fixos que as famílias têm de suportar. E além de contabilizar a conta da eletricidade há ainda que acrescentar a despesa com o gás. E, neste caso, o valor da fatura mensal varia consoante o tipo de gás consumido. Segundo a Associação de Defesa dos Direitos do Consumidor (DECO) o preço médio de uma botija de gás ronda os 27 euros, o que equivale a um gasto de 14 euros com o gás natural.

Mas, apesar desta diferença de preços, estima-se que dois terços das famílias portuguesas ainda usem gás de botija. Para ajudar os consumidores a escolherem o local mais barato para comprarem gás engarrafado, a DECO lançou em fevereiro o portal “Poupe na Botija” onde os consumidores poderão comparar os preços do gás de botija em várias localidades do país.

Esta iniciativa deverá ocorrer até ao dia 4 de maio e tem como objetivo aumentar a informação dos consumidores e contribuir para que existam algumas mudanças no mercado do gás de botija. É que, segundo a DECO, em muitas regiões existe pouca concorrência no preço do gás engarrafado.

A informação sobre o preço do gás engarrafado é feita pelos próprios utilizadores, que ao inscreverem-se neste portal irão receber uma mensagem escrita mensal com os locais onde podem encontrar a botija de gás mais barata. Os consumidores podem também introduzir dados sobre postos de venda de gás que ainda não tenham sido registados neste portal e proceder ainda à atualização de preços dos postos de venda já registados.

 

Diferenças no preço do gás de botija podem superar os três euros na mesma região

Numa rápida pesquisa feita no portal da DECO, o Saldo Positivo conseguiu encontrar algumas diferenças de preços. Num espaço de um quilómetro, numa zona da cidade de Lisboa encontrámos uma botija de gás butano de 13kg a 26,45 euros e a 26,50 euros. Ainda no concelho de Lisboa, encontrámos a mesma botija com um preço diferente: 27,50 euros. Na região do Porto, as diferenças podem ser maiores. Neste caso, a botija de gás butano de 13kg custava 23,30 euros, enquanto que em outro local da mesma zona o preço aproximava-se aos 26,45 euros. Uma diferença de 3,15 euros que podem prejudicar o orçamento anual de quem é consumidor deste tipo de gás.

Segundo os dados divulgados pela DECO, a região com o gás engarrafado mais barato é Alcoutim, no Algarve, onde o preço de uma botija custa cerca de 21,50 euros. “Com a partilha desta informação, vamos baixar o custo do gás engarrafado e ajudar os consumidores sem uma energia alternativa a poupar”, refere a associação no Portal. E desde o lançamento desta iniciativa que a associação refere que foram descobertos novos preços mínimos deste bem em vários distritos: as maiores descidas dos preços mínimos verificaram-se em Coimbra, Évora e Viseu.

 

Cuidados que podem ajudá-lo a poupar no gás e a garantir a sua segurança

Além do preço existem outras formas de conseguir poupar no gás que utiliza. Não se esqueça de desligar o esquentador sempre que não necessitar de água quente. E, quando for de férias ou ausentar-se por longos períodos de tempo da sua casa, lembre-se de fechar a válvula do contador ou do redutor do gás.

Além disso tenha sempre em conta algumas questões de segurança essenciais: certifique-se que os tubos e braçadeiras são adequados ao equipamento, sendo necessário substituí-los regularmente uma vez que alguns têm prazo de validade. Deve também adquirir aparelhos que estejam aprovados e com a respetiva estampilha de certificação de acordo com a função do tipo de gás que utiliza. Pode ainda proceder à instalação de um detetor de gases, de forma a que seja alertado sempre que exista libertação de gás ou monóxido de carbono.

 

Mudanças no setor do gás engarrafado à vista?

Tendo em conta que o abastecimento por gás natural ainda não chega a todos os portugueses, a Deco defende a necessidade que a equiparação de preços seja feita aproximando a legislação do gás engarrafado às dos restantes serviços públicos essenciais. Espera-se ainda que a recém-criada Entidade Nacional para o Mercado dos Combustíveis, ajude a combater as falhas apresentadas neste setor. O Governo prepara-se também para até ao final do ano definir novas regras para este mercado. Segundo Jorge Moreira da Silva, o Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, esta mudança poderá passar pela fixação de preços de referência para que os consumidores possam conhecer os preços praticados pelos vários operadores.

 

Leia também:

Poupe fechando a torneira

Seis dicas para ter uma alimentação ‘low cost’ saudável 

Seis dicas para poupar no supermercado

– Sete dicas para poupar nos cuidados de saúde

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB