OPINIÃO

Ricardo PeixeCareer Specialist & Managing Partner

Opinião: Como ser chamado a uma entrevista de emprego

Está à procura de trabalho? Ricardo Peixe deixa-lhe umas dicas para destacar o seu CV e conseguir ser chamado para uma entrevista de emprego.

ricardo2

Uma empresa pode receber centenas de candidaturas espontâneas por semanas e ainda mais quando colocam um anúncio na internet ou jornal. O interesse da empresa é encontrar O candidato… O recrutador vai fazer o possível por contratar alguém parecido com o Super-Homem, com enormes qualificações, fantástica experiência, uma atitude de sonho e por meia dúzia de tostões. Como o Super-Homem não existe, a organização vai procurar de entre a “multidão” de candidaturas por alguém que seja especial e indicado para o lugar.

Aquele candidato que mais se conseguir destacar positivamente dos demais vai marcar a diferença na organização. Enquanto candidato quero mostrar à empresa todo o meu potencial, logo desde o primeiro momento, para que seja chamado a uma entrevista e possa ficar com lugar.

E como fazê-lo? Como conseguir que o recrutador perceba que não sou “mais um”? A resposta é simples… não sendo! Se quero marcar a diferença e mostrar que sou diferente e mando a minha candidatura da mesma forma que todos os outros, como é que a empresa vai perceber a minha diferenciação?

Das centenas de processos que já acompanhei, é notório que a empresa procura que cada um de nós mostre na prática as suas competências desde o primeiro contacto e isso implica uma filosofia diferente de abordagem às empresas. Daqui surge a dinâmica do “envio criativo”. O propósito base desta abordagem é garantir que o recrutador vê a nossa candidatura e ganha respeito e curiosidade suficiente para nos chamar a uma entrevista.

Como fazer isso?

Em muitos casos a melhor hipótese é fazer a entrega da candidatura presencialmente e em mão ao responsável pelo processo de seleção.

O nosso melhor cartão de visita deverá ser a nossa presença e isso permitirá logo criar impacto na pessoa em questão, pois mostramos empenho ao apresentarmo-nos pessoalmente, persistência pois vamos provavelmente ter de esperar para ser atendidos, criatividade ao fazermos algo diferente dos outros, etc.

O que criaria melhor impressão em si? Um candidato que manda um email como os outros 200 ou alguém que tirou do seu tempo para o ir conhecer e lhe mostrar logo desde início que é a melhor pessoa para o lugar?

Provavelmente acontecerá que em algumas empresas será mais difícil saber quem o responsável ou conseguir falar com ele. É especialmente nessas que a sua capacidade de contornar as situações e encontrar uma solução, será mais valorizada, por isso é que ainda mais vale a pena investir tempo para nos destacarmos dos outros.

No caso de a empresa ser muito distante ou de uma dimensão que torna quase impossível conseguir a pretendida reunião, teremos de encontrar uma maneira de impressionar à distância.

O objetivo mantém-se o mesmo, mostrar logo desde o primeiro segundo que temos as competências que a empresa pretende.

E como fazer isso? Aqui entra em cena a criatividade…

Todos nós temos criatividade, acontece que por vezes a deixamos adormecer e ficamos demasiado dentro de regras e pressupostos que nem sequer são válidos ou nos ajudam.

Imagine que estava a candidatar-se espontaneamente a uma empresa de software informático para hospitais.

A empresa teve um crescimento extraordinário desde 2003, a sua missão é ajudar profissionais de saúde a salvarem vidas e ser o motor inspirador de inovação no sector. Está implementada em mais de 70 países e é um dos líderes de mercado mundiais. Definem-se como uma equipa motivada, dinâmica e com foco em solucionar problemas. Como seria o seu primeiro contacto (com base nestas informações)?

Nota: Só o envio da Carta/CV através de carta registada suscitaria, de certeza, mais interesse que um email (que possivelmente até ia direto para SPAM), sendo que o que procuramos com este exercício é ir muito mais longe.

Apliquemos agora a nossa criatividade… Que formas teria eu de mostrar que sou motivado, dinâmico e focado em soluções? Que formas seriam inspiradoras e inovadoras?

1. Enviar uma maçã com um envelope com a nossa candidatura e uma frase na face do envelope a dizer “uma por dia dá saúde e alegria, eu também”

2. Enviar uma caixa com uma lupa e uma folha A4 a dizer “Solução” em letras grandes e num envelope com a nossa candidatura que diria na parte de fora “Habituado a encontrar a Solução”

3. Enviar a candidatura dentro de uma caixa de primeiros-socorros com um sinal a dizer “abrir em caso de necessitar de profissional motivado!”

4. Enviar uma caixa com uma corda de saltar e uma maçã com um envelope com a nossa candidatura e uma frase que diz “Tal como a saúde precisa de que investamos no fundamental, também os resultados de uma empresa necessitam dos colaboradores certos”

5. Enviar um modelo anatómico do tronco humano e em vez do coração tinha uma folha que diria “a saúde, tal como a motivação, vem de dentro” e um envelope com a candidatura.

 

Estas são apenas algumas formas de criar impacto, sendo que acredito que as que vai encontrar serão muito melhores.

Quero reforçar ainda que o envio de uma candidatura por email é a, provavelmente, a pior forma de entrar em contacto com um potencial empregador. O motivo é muito simples… 99% das candidaturas chegam até à empresa por esse meio, logo fazê-lo, na melhor das hipóteses coloca-nos no mesmo barco que todos os outros e não é isso que queremos, pois não?

Caso a empresa exija que a candidatura seja feita online podemos, no mínimo, fazer por esse meio e depois apresentamos a mesma candidatura de uma forma que comece de imediato a mostrar ao empregador que somos mais indicados que os outros e que temos o que ele procura.

O único objetivo da candidatura é levar-nos a uma entrevista… aja sempre de acordo com isso.

 

Consulte o site da INSIDEOUT- Talent Placement Solutions aqui.

 

5 respostas a “Opinião: Como ser chamado a uma entrevista de emprego”

  1. Tomás Vieira

    Gostei muito deste artigo. O Ricardo expressou-se bem, de forma sucinta e concisa.
    Gostaria de saber que ele dispõe de algum contato para se tornar mais acessível, por exemplo linkedIn.
    Os melhores cumprimentos,

    Responder
  2. Samuel Terlim

    Já tenho lido algumas opiniões sobre esta matéria mas esta foi particularmente muito interessante e motivadora….parabéns pela exposição! Muito boa!

    Responder
  3. Helder Reis

    Muitos parabéns por este artigo tão esclarecedor e inspirador, caro Ricardo Peixe. Já li vários artigos deste tipo mas ao contrário deste caso, os autores não se comprometeram com exemplos. Muito obrigado pela sua coragem de se expôr.

    Responder
  4. Bruno Lourenço

    Obrigado pela forma “não fácil” e esclarecedora como abordou o tema, sem ser “mais uma crónica” de ajuda ao “coitados dos desempregados! Obrigado pelo ponto de vista!

    Responder
  5. Luis Fernado

    Sua ideia e brilhante, mas infelizmente não e bem vista pelas empresas ou recrutadores, isso chama QI quem indica, e muito comum em cidades pequenas ou em empresas pequenas, mas a capacidade do profissional esta no que ele sabe executar e se o perfil dele esta no que as empresas estão buscando, agora a maior indignação e o leilão que as empresas estão fazendo hoje em chamar para entrevista quem coloca o menor salario, depois aumentam as pesquisas dizendo que existem vagas mas não tem profissional qualificado no mercado de trabalho.

    Responder

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB