Para que serve o cartão europeu de seguro de doença?

Se vai viajar para a União Europeia, para Islândia, Liechtenstein, Noruega ou para a Suíça leve consigo este documento.

consultórioartigo

Para que serve o cartão europeu de seguro de doença?

Porque os azares, quando acontecem, não escolhem hora, nem local, o melhor mesmo é preveni-los. Por isso mesmo se neste verão vai viajar para um país da União Europeia leve consigo o cartão europeu de seguro de doença. Este cartão garante aos seus portadores o acesso aos cuidados de saúde no país onde estão a passar férias, ou estão deslocados temporariamente. Segundo a informação que consta no Portal da Saúde, este “cartão garante o mesmo acesso aos cuidados de saúde do setor público que os cidadãos do país que está a visitar”. No entanto, tal não significa necessariamente que o acesso a estes cuidados médicos seja gratuito. Como explica o portal da Comissão Europeia, como cada país tem um sistema de saúde diferente, pode haver alguns países em que os serviços de saúde sejam gratuitos e noutros em que seja necessário o pagamento de taxas moderadoras ou de comparticipações. Leia também o artigo: O que saber quando está a escolher um seguro de saúde

Este ponto é importante porque se for para um destes países e não levar consigo o cartão europeu de seguro de doença terá de pagar integralmente as despesas de saúde e apresentar depois as faturas no seu centro de saúde ou junto do seu subsistema de saúde. Caberá depois ao ministério da Saúde ou à entidade gestora do subsistema de saúde decidir se lhe reembolsam as suas despesas e quando o farão. “É por isso aconselhável que peça o CESD antes de viajar ou, se não houver tempo para o fazer, peça o Certificado Provisório de Substituição”, recomenda a Segurança Social no seu guia.

Além de ser válido nos 28 países da União Europeia é também aceite em outros Estados europeus. A saber: Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça. Outro ponto importante a salientar é que este cartão só é válido no acesso aos cuidados públicos de saúde. Como tal, se preferir consultar um médico privado durante as suas férias no estrangeiro não poderá accionar o cartão europeu de seguro de doença. Leia também o artigo: Sete dicas para poupar nos cuidados de saúde

Pode solicitar este cartão pela internet, através da Segurança Social Directa, ou presencialmente, num dos serviços de atendimento da Segurança Social, nas lojas do cidadãos ou junto dos serviços do subsistema de saúde de cada beneficiário. A requisição deste cartão é gratuita e este documento é válido por um período de três anos.

Uma outra ferramenta que poderá ser útil para quem vai viajar para a Europa é a ‘app’ do cartão europeu do seguro de doença que pode descarregar no seu ‘smartphone’. Através desta aplicação terá acesso a um guia de utilização do cartão nos 32 países onde ele é válido, ao mesmo tempo que tem acesso a informações úteis sobre o cartão (números de telefone de emergência, despesas e tratamentos abrangidos, etc). Saiba mais aqui.

 

Leia também os seguintes:

– 10 coisas que deve fazer pela sua saúde

– Combata o stress com ginástica laboral

– 10 sites para planear férias baratas e perfeitas

– Que seguros existem para proteger os filhos?

– Glossário: Conheça o ABC dos seguros

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

  • FERRAMENTAS

    PUB
    PUB