Para que serve um seguro de saúde?

Um seguro de saúde pode ser uma garantia de acesso a cuidados de saúde que muitas vezes escasseiam no serviço público.

Os seguros de saúde servem para cobrir cuidados de saúde ou riscos de doença, conforme as coberturas previstas na apólice. Em termos práticos, são uma alternativa às longas filas de espera nos serviços de urgência públicos e à dificuldade que existe em conseguir a curto-prazo uma consulta de especialidade médica. São também um apoio importante em caso de doença, porque a seguradora garante o pagamento das despesas médicas por si contraídas.

seguro de saúde
Com um seguro de saúde pode aceder a cuidados médicos mais completos

Existem várias modalidades para este tipo de seguro, bem como várias seguradoras com diversos planos de seguro de saúde. Por isso, o ideal é informar-se bem sobre as garantias, coberturas e percentagens de reembolso das despesas de saúde no produto que pretende escolher, de acordo com as suas principais necessidades. Pense no seu historial médico: costuma ser seguido só por um médico que não tem acordo com a seguradora ou vai ao médico que calhar, podendo, por isso, beneficiar mais do seguro? A sua história de saúde é o melhor indicador do seguro que precisa. A melhor opção para si e para a sua família é comprar um seguro de saúde que cubra mesmo as situações importantes.

Em termos gerais, é aconselhável que escolha uma apólice com um capital mínimo de 25 mil euros de internamento. Não se esqueça de verificar os períodos de carência, isto é, o intervalo de tempo em que não pode accionar o seguro até às coberturas estarem activas, e verifique bem as condições em que pode usar o seguro. Como com todos os seguros, leia muito bem o contrato antes de se decidir e leia também os livros de acordos.

O abrandamento económico também chegou aos seguros de saúde. De acordo com os últimos dados estatísticos referentes a Fevereiro de 2010, houve uma redução da procura global de seguros de saúde em 20,7 por cento, comparando com igual período de 2009, altura que foram contabilizados 1.189 contratos celebrados. Um ano depois registaram-se 943.

Principais coberturas:

  • Assistência médica;
  • Urgências;
  • Hospitalização (excluindo partos);
  • Ambulatório;
  • Segunda opinião médica;
  • Check-up.

Coberturas opcionais:

  • Medicamentos;
  • Partos;
  • Consultas de estomatologia e tratamentos dentários;
  • Próteses e ortóteses;
  • Doenças graves;
  • Exclusão de período de carência.

Vantagens:

  • Rede de clínicas e hospitais associados ao seu seguro de saúde;
  • Sistema de reembolso das despesas médicas;
  • Desconto na inclusão do seu agregado familiar no seguro.

Quanto custa?

Na generalidade, o seguro será mais barato se optar por um pagamento anual. O custo do prémio dependerá do número de pessoas abrangidas na apólice, bem como das garantias incluídas.

Há três modalidades de seguros de saúde:

  • Seguro de reembolso – Tem a opção de escolher os médicos, clinicas e hospitais onde efectuar os seus tratamentos e ainda pode reaver entre 80 a 90 por cento do dinheiro gasto;
  • Seguro de assistência – Vantajoso para quem mora perto de clínicas e hospitais com acordos com o seguro de saúde. Desta forma, o beneficiário paga apenas uma parte da despesa;
  • Misto – Pode ainda optar por um seguro misto em que deduz as despesas gastas em cuidados de saúde e também pode usufruir dos serviços médicos que o seu seguro lhe oferece.

Uma resposta a “Para que serve um seguro de saúde?”

  1. Dossier Seguros | Saldo Positivo - O site de literacia financeira da Caixa

    […] Para que serve um seguro de saúde? […]

    Responder

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB