Poupanças do seu condomínio

Conheça as vantagens de uma conta-poupança para o seu condomínio.

Publicado em: Banca Casa O seu dinheiro

Viver em condomínio não é só uma tarefa de gestão de vontades e de modos de vida. Assim como uma família tem um orçamento para gerir entre despesas e receitas também o condomínio recolhe receitas junto dos proprietários das habitações que são destinadas às despesas decorrentes do imóvel partilhado e para obras de conservação. Se como gestor dos recursos da sua família procura “mealheiros” no banco para as suas poupanças, como administrador do condomínio deverá fazer o mesmo.
Uma boa forma de gerir o seu condomínio passa pelas contas bancárias criadas com o propósito de ampliar as poupanças geradas legalmente para a criação do Fundo Comum de Reserva que serve para obras de conservação. Por isso, convém conhecer as especificidades destes produtos financeiros que poderão ser bons companheiros na sua gestão do condomínio.

condomínioO que é uma conta poupança condomínio?

Uma conta-poupança condomínio é uma conta que está acessível aos clientes condomínio de um banco, isto é, que normalmente já têm uma conta à ordem constituída pelos administradores de prédios em regime de propriedade horizontal, mediante a deliberação na assembleia de condóminos. A conta poupança condomínio permite colmatar a exigência legal de constituição de um Fundo Comum de Reserva que todos os meses deverá ser reforçado pelos condóminos. Isto é, os condóminos devem pagar, todos os meses, pelo menos 10 por cento do valor equivalente à sua quota-parte nas despesas correntes para aumentar este fundo de reserva. É este montante recolhido na prestação mensal que o administrador deverá canalizar para reforçar a conta poupança condomínio.

As vantagens de uma conta poupança condomínio?

Além das exigências legais, as contas poupança permitem alcançar algumas vantagens. Desde logo, a mais importante reside no facto de proteger o dinheiro do condomínio contra roubos e, além disso, torna mais clara a gestão do património comum, já que só o administrador ou um condómino mandatado pela assembleia poderão movimentar a conta. Com a conta poupança, são ainda possíveis reforços com novos valores poupados, com montantes que podem ir desde os 10 euros, isto é, é bastante acessível a novos capitais recolhidos mensalmente no condomínio.

Contas à ordem e contas poupança

Existem estas duas variantes nas contas condomínio. A primeira, funciona tal e qual como um depósito à ordem, e tem como principal objectivo a recepção do dinheiro das prestações do condomínio por parte dos condóminos, bem como o pagamento das despesas correntes associadas ao condomínio. As contas-poupança são ajustadas à constituição legal do Fundo Comum de Reserva para a eventualidade de ter despesas mais avultadas ou de carácter extraordinário que impliquem obras de conservação. Ou seja, a gestão destas duas contas que qualquer condomínio deve possuir é a chave para um bom rumo para as finanças comuns. Assim, sempre que o administrador recebe o pagamento de um condómino deverá separar a parte que vai para a conta à ordem da parte que vai para a conta poupança (esta parcela de reserva não deverá ser menor de 10 por cento da quota-parte das despesas correntes mensais e deverá ser definida em assembleia).

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB