Poupar água e a sua carteira

Uma das maneiras mais simples de poupar dinheiro ao seu orçamento familiar é poupar na água que gasta em casa.

Um dos locais onde pode mais facilmente começar a poupar é em sua casa. Com pequenos gestos diários, pode cortar nas suas facturas de serviços. E as torneiras são um alvo fácil de dominar. Comece por tomar duches de cinco minutos, por fechar a torneira quando lava os dentes ou enquanto se ensaboa, por reduzir o fluxo das torneiras e autoclismos… em suma, habitue-se a não desperdiçar água. E, fundamental, ensine os seus filhos a tratarem a água como algo de muito precioso. Vai ver que a sua carteira agradece.

água
Criar o hábito de fechar a torneira vai poupar-lhe muito dinheiro

Se mora em Lisboa, saiba que em 2010, se a sua família consumir por mês até cinco mil litros de água, a EPAL – Empresa Portuguesa de Águas Livres vai cobrar-lhe 0,182 euros por cada mil litros (equivalente a um metro cúbico). Mas se gastar mais do que 20 metros cúbicos (mais de 20 mil litros de água), o preço por cada metro cúbico será de 1,41 euros, ou seja, vai pagar a água quase oito vezes mais cara. Portanto, poupar água compensa.

A nível global, saiba que dos 70% de água que constitui o planeta Terra, apenas três por cento é água doce, o que significa que o acesso à água potável é limitado. É importante não esquecer que o nosso corpo é composto entre 50 a 70% de água e que sobreviveremos apenas quatro dias sem a ingerirmos. Por isso, o repto que lhe lançamos é para que poupe água, protegendo o ambiente e, ao mesmo tempo, as suas finanças.

“A protecção da água constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do Homem para as gerações presentes e futuras. A água não é uma doação gratuita da natureza, tem um valor económico: é preciso saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que poderá escassear em qualquer região do mundo. A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos da sua protecção e as necessidades de ordem económica, sanitária e social. O planeamento da gestão da água deve ter em conta a solidariedade e o consenso em função da sua distribuição desigual sobre a Terra.” Declaração Universal dos Direitos da Água – ONU

Poupe água (e dinheiro) na cozinha:

– Reduza ao máximo a água que usa para lavar os alimentos, louça ou roupa, utilizando um alguidar;

– Utilize as máquinas de lavar roupa (cerca de cem litros por lavagem) e louça (em média 40 litros de água) apenas quando estiverem totalmente cheias;

– Procure encher o lava-louça com água, desperdiça menos do que se lavar a louça com água corrente;

– Raspe bem os pratos e tachos e ponha-os de molho antes de lavar, assim poupará água e a sujidade será mais facilmente removida;

– Em vez de lavar a louça individualmente, junte-a e lave-a uma ou duas vezes por dia;

– Aproveite a água de lavar os legumes para regar as plantas.

Na casa de banho:

– Troque os banhos de imersão por duches de cinco minutos – em vez de gastar 180 a 200 litros de água, gasta 80 (os chuveiros debitam entre seis e 25 litros de água por minuto);

água
Sabia que é na casa de banho que se gasta mais água em toda a casa?

– Enquanto a água aquece, aproveite para encher baldes que depois podem ser usados para descargas do autoclismo ou no jardim.

– Quando estiver a tomar duche, feche o chuveiro enquanto coloca o champô e o gel de banho;

– Feche a torneira enquanto escova os dentes ou faz a barba – pode poupar entre dez a 30 litros de água;

– Lembre-se que cada descarga da sanita gasta em média dez litros de água – reduza a capacidade do depósito do autoclismo com uma garrafa de 1,5 litro cheia de água;

– Não utilize a sanita como caixote de lixo, isso dificulta o tratamento do esgoto e implica várias descargas de água;

– Uma torneira ou autoclismo a pingar constituem desperdícios de água, que podem chegar aos 25 litros diários, por isso, repare imediatamente avarias.

– Quando tiver de trocar de torneiras, opte por modelos de menor caudal – a troca das torneiras clássicas (com caudal médio de seis litros por minuto) por modelos de caudal de quatro litros, ou a adaptação de arejadores, permitir-lhe-á poupar mais de 80 mil litros por ano;

– Opte por torneiras misturadoras, monocomando ou termostáticas, pois isso permitirá diminuir o desperdício de água assim que alcançar a temperatura desejada;

No Jardim:

– Procure regar a relva e as plantas de manhã ou ao fim da tarde, de forma a reduzir a evaporação.

– Se tiver piscina ou tanque cubra-os para evitar perder água por evaporação.

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB