Proteja o seu estilo de vida na reforma

Proteja as suas poupanças durante a reforma. Conheça seis dicas para controlar o dinheiro nesta fase da vida.

desrefNunca é tarde demais para começar a poupar – esta é a melhor arma que pode ter para se defender das incertezas da vida, mas quando chegar a altura da reforma, o ideal é que já tenha amealhado um valor que lhe permita não ter de reduzir o seu estilo de vida.

Uma boa poupança para os anos dourados deixa-o mais bem preparado para algumas questões que podem surgir, como cortes na reforma, inflação, contas médicas e outras despesas imprevistas. Mas tão importante como aforrar para a reforma é não esquecer que também deve poupar durante a aposentadoria, para não perder o fio à meada e viver com os tostões contados. Aqui ficam seis dicas para ter sempre o dinheiro controlado.

 

1. Reforma: Faça um orçamento mensal

Faça uma lista das suas despesas mensais, como a renda, eletricidade, telecomunicações, gás, água, comida, impostos, transportes, despesas médicas e lazer. Estes valores podem aumentar anualmente devido à inflação, pelo que esta avaliação deverá ser feita todos os anos. Depois faça um balanço do valor que tem guardado para a reforma e divida esse montante por uma estimativa dos anos que tem pela frente. Estes dois fatores, juntamente com o valor da pensão recebida pelo Estado, determinam qual será a sua renda mensal durante a reforma.

2. Saiba com o que pode contar

Se ainda não está reformado, verifique com quanto dinheiro é que terá viver mensalmente quando se aposentar. O ideal é que um ano antes da reforma já comece a viver com o valor que irá receber durante a reforma, para que tenha uma noção dos cortes que terá de fazer no seu estilo de vida.

 

3. Opte por receber o PPR em renda mensal

Uma vez tendo terminada a vida ativa poderá optar por receber o capital acumulado de uma só vez ou em partes, sob a forma de renda mensal vitalícia. Se não tem nenhum projeto de investimento em vista para começar depois da reforma, poderá optar por receber uma renda vitalícia. É uma forma de garantir mais algum dinheiro mensalmente para além da reforma paga pela Segurança Social ou pela Caixa Geral de Aposentações.

 

4. Aproveite os descontos

O status de sénior poderá representar poupanças em muitas áreas da sua vida, como por exemplo os transportes públicos, cinemas, teatros ou museus. Por regra estes descontos não são anunciados, informe-se das regras. Saiba mais no texto “Conheça os descontos para os reformados”.

 

5. Fique só com um carro

Um automóvel acarreta muitas despesas: gasolina, seguros, selo de automóvel, revisão e inspeção, por isso, se tiver mais do que um, equacione vendê-lo e assim reduzir as despesas mensais e aumentar o bolo da poupança.

 

6. Proteja-se das fraudes

Existem muitas pessoas mal-intencionadas e os idosos são um dos segmentos mais penalizados, por isso evite dar os seus dados pessoais, como o número de conta bancária, a desconhecidos por telefone ou correio eletrónico.

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB