Quatro ‘sites’ e ‘apps’ gratuitos para aprender uma língua

Quer aprender uma língua, mas está sem disponibilidade financeira? Conheça quatro 'sites' e 'apps' gratuitos para ajudá-lo de forma divertida.

especial_linguas610 × 253

Quatro ‘sites’ e ‘apps’ gratuitos para aprender uma língua

Sabia que existem quase 7.000 idiomas diferentes em todo o mundo? Não é preciso conhecê-los todos, mas saber falar algumas línguas traz inúmeras vantagens para qualquer pessoa: melhora as perspetivas de emprego, dá um maior conhecimento sobre culturas diferentes, facilita a comunicação em viagens de lazer, além de ser uma excelente forma de exercitar o cérebro.

No entanto, para muitos adultos enveredar numa aventura destas pode ser intimidante, além de pesar na carteira. Ainda assim, existem uma série de ‘sites’ aos quais pode recorrer sem gastar dinheiro. Fique a conhecer quatro ‘sites’ aos quais pode recorrer se quer aprender uma língua nova.

 

1. Busuu

O Busuu é uma comunidade ‘online’, onde pode aprender a falar e escrever alguns idiomas como o inglês, francês, italiano, espanhol ou até mandarim. Essa aprendizagem é feita com recurso a exercícios e com a ajuda de nativos. A utilização deste ‘site’ é gratuita. No entanto, para ter uma experiência mais completa e avançada, como por exemplo: realizar ‘quizzes’, aprofundar conceitos gramaticais, exercitar a pronúncia, fazer exercícios mais avançados e obter um certificado é necessário contratar o serviço ‘premium’. O preço da subscrição dos planos mais avançados varia consoante a modalidade escolhida, mas podem oscilar entre os 5,41 euros até aos 9,99 euros mensais.

No final de cada lição é possível efetuar um exercício de escrita, que poderá ser corrigido e pontuado por um nativo do país da língua que está a aprender. Tem ainda a oportunidade de corrigir alguém que esteja a aprender português. Também disponibiliza uma aplicação para Android e IOS, que funciona dentro dos mesmos moldes do ‘site’.

 

2. Duolingo

É um ‘site’ e uma aplicação que dá para todos os ‘smartphones’, completamente gratuito. Através do Duolingo é possível aprender uma língua de forma divertida, como se fosse um jogo. Pode estudar vocabulário, construir frases simples ou treinar a pronúncia. Cada vez que termina uma tarefa (traduzir frases ou terminar uma lição) ganha pontos e avança de nível quando acumular pontos suficientes. Ao longo das lições poderá ler dicas e observações gramaticais que ajudam a entender melhor a língua em questão como, por exemplo, a conjugação verbal ou a utilização de artigos definidos.

Cada vez que passa de unidade e de nível ganha ‘Lingots’ – a moeda virtual do jogo – que são utilizados na loja virtual, onde poderá adquirir ‘superpoderes’ que ajudam e incentivam os alunos a prosseguirem com os seus estudos.

 

3. Lingualeo

Nos dias de hoje, o inglês é a segunda língua mais falada por uma grande fatia da população mundial, tanto a nível pessoal como empresarial. É, por isso, muito importante aprender este idioma. Se não sabe falar ou gostaria de aperfeiçoar os seus conhecimentos, o Lingualeo é a aplicação ideal para si.

O conceito é o mesmo do Duolingo: utiliza o jogo como metodologia de ensino. No entanto, não tem ‘site’ (é apenas uma aplicação) e não é totalmente gratuito. Sem pagar, tem direito a conteúdos texto, áudio e vídeo para praticar, glossários e treino básico de vocabulário. Se pretender a versão ‘premium’, com acesso a vários cursos de gramática, exercícios e dicionário ilimitado, os preços oscilam entre os 2,99 euros por mês ou 17,99 euros por um pacote de 12 meses.

 

4. Loecsen

Se vai fazer uma viagem para um país e conhece muito mal a língua, então experimente o Loecsen, um ‘site’ onde pode aprender o básico de uma dezena de línguas (nível principiante). Através deste ‘site’ pode aprender frases da vida quotidiana, adaptadas à viagem, facilmente memorizáveis através de ilustrações e pode treinar com os ‘quizzes’. Poderá descarregar um PDF e pacote ‘mp3’ para aprender e compreender as expressões do vocabulário e depois memorizá-las e praticar nos ‘quizzes’.

 

Leia também os outros artigos que fazem parte do Especial Mês da Poupança 2016:

Apoios: Como poupar no arrendamento?

Saiba como poupar em IRS com os animais domésticos

10 ingredientes económicos que não podem faltar na sua cozinha

31 Conselhos para cortar na conta da eletricidade e gás

Passatempo: Ganhe livros que o ensinam a gerir o seu orçamento

Poupar na cozinha: Nove receitas para aproveitar as sobras de refeições

18 Conselhos da Quercus para poupar na água

Entrevista a Pedro Andersson: “Perguntam-me muitas vezes se estou rico”

Como poupar 50 euros em eletricidade com tomadas inteligentes

Oito despesas que ajudam a poupar no IRS

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB