Três lições sobre gestão de dinheiro dadas pelo Monopólio

Além de ser uma fonte de entretenimento o Monopólio pode dar boas lições sobre investimentos e a gestão das finanças pessoais.

Monopolio-artigoHá 80 anos que milhões de famílias brincam com o jogo de tabuleiro mais famoso do mundo: o Monopólio. O jogo está disponível em 114 países e estima-se que mais de mil milhões de pessoas já tenham jogado ao Monopólio. O objetivo é simples: Todos os jogadores começam com uma determinada quantia de dinheiro e a ideia é comprar e vender propriedades. Ganha quem ficar rico e conseguir levar todos os outros jogadores à falência. Parece simples, mas a verdade o jogo pode prolongar-se por várias horas. Além de ser uma fonte de entretenimento, o Monopólio permite ainda tirar algumas lições sobre a gestão do dinheiro e as estratégias de investimento. Conheça três delas.

 

1. Faça investimentos de acordo com o tamanho da sua carteira

Obter o maior número possível de propriedades e construir o máximo de casas e hotéis é a ambição de todos os jogadores. No entanto, aconselha-se alguma prudência na gestão destas ambições. No Monopólio, tal como na vida real, é melhor “não dar um passo maior do que a perna”. Quer isto dizer que deverá olhar sempre para o dinheiro que tem em mãos e investir em propriedades que possa comprar e manter. De que lhe vale instalar um hotel na rua mais cara do Monopólio, se depois deste investimento ficar com a conta a zeros e tiver que hipotecar mais tarde a sua propriedade (a um preço muito mais baixo do valor que pagou por ela) para conseguir manter-se no jogo. O trunfo para ser-se bem-sucedido nesta brincadeira é ir fazendo investimentos à medida daquilo que a sua carteira permitir.

Na vida real, o mesmo princípio aplica-se. Por exemplo: Se estiver a equacionar a compra de uma casa deverá escolher um imóvel que se adeque à sua realidade financeira e que possa pagar.

 

2. Defina uma estratégia

No Monopólio não compre propriedades ao acaso. É importante definir uma estratégia de longo curso e ajustá-la à medida que os outros jogadores vão fazendo as suas jogadas. Um artigo publicado este ano no jornal Sol dava conta que o jogo de Monopólio mais longo de sempre demorou 70 dias consecutivos a terminar. Um dado que comprova que o Monopólio não é um jogo de ganhos rápidos, mas sim de paciência e de estratégia.

No mundo real dos investimentos, o mesmo princípio é aplicado. Embora alguns investidores preferiam adotar estratégias de investimento de muito curto prazo (em busca de ganhos rápidos), a verdade é que as estratégias seguidas pelos ‘daytraders’ são “agressivas” e de elevado risco. Uma estratégia de investimento de longo prazo ajuda a atenuar o risco dos investimentos. Por exemplo, Warren Buffett, o maior guru dos investimentos, é um dos investidores que prefere aplicar o seu dinheiro em títulos com uma perspetiva de longo prazo (seguindo a estratégia de ‘buy and hold’).

 

3. Tenha sempre algum dinheiro reservado

Quem não tem liquidez, ou seja, dinheiro na mão para fazer face às necessidades do jogo (ex: para pagar aos outros jogadores sempre que calha nas propriedades rivais ou pagar impostos) rapidamente vai à falência. Por isso mesmo, nunca deverá investir todo o seu dinheiro na compra de propriedades ou na construção de hotéis: deve garantir que tem sempre dinheiro disponível. Tal como no jogo, na vida real as famílias deverão ter um fundo de emergência constituído por uma poupança equivalente entre seis e 12 meses das despesas do agregado familiar, para fazer face a um imprevisto financeiro (como é o caso do desemprego ou de uma doença).

 

Nota: Os créditos da foto pertencem à Hasbro

 

Leia também os seguintes artigos:

– Quatro jogos que ensinam ao seu filho o valor do dinheiro

– Como ensinar os seus filhos a poupar

– Guia: 100 Dicas de poupança

– Como ensinar o valor do dinheiro aos seus filhos

– Como tornar o seu filho num milionário

– Guia prático do Fundo de Emergência

– Teste: Saiba qual é o seu perfil de investidor

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB