Seis dicas para manter o seu emprego depois dos 50 anos

Existem alguns erros que os profissionais mais velhos cometem, que o fazem parecer datado. Saiba como evitá-los.

emprego

Perto de 11% da população portuguesa desempregada tem mais do que 45 anos, de acordo com os dados do emprego do Instituto Nacional de Estatística relativos ao segundo trimestre de 2014. Para esta franja da população voltar a encontrar trabalho pode ser muito complicado, pois apesar de ainda não terem idade suficiente para se reformarem, têm demasiada experiência profissional, o que pode implicar um ordenado bastante superior ao que o mercado de emprego está disposto a pagar. Provavelmente o entrevistador e competidores para o mesmo cargo são mais novos e podem olhar para si como estando fora do mundo atual e ultrapassado.

Agrava-se esta situação pelo facto de, em muitos casos, os profissionais não atualizarem as suas competências técnicas e o que lhes sobra em experiência acaba por faltar em conhecimentos sobre informática, tendências atuais ou o domínio de novas técnicas. Para não serem ultrapassados pelas gerações mais novas, existem algumas questões que os profissionais com mais de 50 anos devem ter em consideração. Conheça-as. Leia também o artigo: Desemprego de longa duração- O que fazer?

 

1. Emprego: Acompanhe as tecnologias

Nunca é demais lembrar que vivemos na era das novas tecnologias e das redes sociais. Estas fazem parte do nosso dia-a-dia, da nossa vida pessoal e profissional. Subvalorizar o papel que estas plataformas têm na sociedade atual é um passaporte para ser considerado como “datado”. Os trabalhadores mais velhos podem ser valorizados pela sua experiência e maturidade a lidar com as questões do trabalho, mas também podem ser vistos como inflexíveis e resistentes a aprender sobre as novas tecnologias e redes sociais.

Para se manter atualizado, é fundamental conhecer o funcionamento das novas tecnologias: Computadores, ‘smartphones’, ‘tablets’, redes sociais, novas formas de comunicações, como o Skype, Facebook, Linkedin, entre outros. Toda a comunicação é baseada nas novas tecnologias, inclusivamente, existem inúmeras formas de fazer reuniões com pessoas de vários pontos do mundo através da internet. Se não quer parecer ultrapassado, “perca” algum tempo a conhecer estas formas de comunicar e a dominá-las. Leia também o artigo: Conselhos para conseguir emprego através do LinkedIn 

 

2. Cuide da imagem

Se o seu guarda-roupa não é renovado desde os anos 80, isso é um sinal de alerta. A idade deverá ser uma aliada e não ser escondida, mas isso não deverá ser sinónimo de descuido. Cuide da sua imagem, pratique desporto, compre roupas que não o façam parecer mais velho do que é, mas também que não deixem a impressão que quer parecer mais jovem. Concentre-se em criar um visual moderno e atual. Se não sabe por onde começar, observe como se vestem as pessoas que trabalham em ambientes profissionais onde quer entrar. Tome nota do que estão a usar, incluindo acessórios. Se for necessário, compre algumas peças novas.Leia também o artigo: Sete dicas para lidar com o stress no local de trabalho

 

3. Junte-se aos colegas jovens

Quer seja gerente, chefe ou empregado de balcão, é importante que se dê com todas as pessoas. Embora possa parecer mais confortável interagir apenas com pessoas que têm idade semelhante à sua, a melhor forma de se manter atualizado no que diz respeito a novas tecnologias e às tendências do mercado é através do contacto com os seus colegas mais jovens. Não se esqueça que os trabalhadores mais jovens podem ser poderosos aliados e, se gostarem de si e do que tem a ensinar, deixam de o considerar como um obstáculo. Leia também o artigo: Como descodificar um anúncio de emprego

 

4. Esteja aberto a novas experiências

Sair da zona de conforto não é fácil para a maior parte das pessoas, muito menos para quem já tem alguns anos de experiência em determinada profissão e sempre fez as coisas de certa forma. Porém, ter novas experiências e sair da zona de conforto é fundamental: esta representa uma barreira psicológica que pode impedi-lo de enfrentar desafios, mas, sobretudo, deixa-o tão confortável num posto de trabalho que baixa a guarda, o pode trazer muitos dissabores numa altura em que o mercado de trabalho é volátil e existe muita procura.

Procurar ativamente um novo emprego, que seja também um desafio, aceitar um projeto fora da área a que está habituado ou estar disponível para mudar de cidade ou até de país pode ser uma ótima forma de sair da sua zona de conforto e mantê-lo feliz, saudável e atualizado. leia também o artigo: Entrevista de Emprego – 10 Erros fatais

 

5. Não seja resistente à mudança

Talvez não se aperceba, mas se calhar transmite a ideia de que a forma como sempre fez as coisas é que é a correta. Porém, há uma nova equipa de gestão que foi contratada exclusivamente para se “livrar” dos procedimentos antigos e datados, assim como das formas de pensar instituídas. Ao passar o tempo a relembrar a velha forma de fazer as coisas em vez de abraçar os novos procedimentos será visto como o “inimigo” e olhado como uma velha peça de mobília.

Em vez de se lamentar, quando a nova equipa de gestão entrar, assuma que também é o seu primeiro dia de trabalho. Procure formas para melhorar as coisas e mostre entusiasmo pela missão da nova equipa. Seja pró-ativo, procure um problema para ser resolvido e trate do assunto, para começar a fazer sucesso entre a nova equipa de gestão. Com este tipo de comportamento irá marcar pontos. Leia também o artigo: Três regras de ouro para procurar emprego

 

6. Faça cursos para se atualizar

Boa vontade para trabalhar é importante, no entanto, isso não dispensa os conhecimentos atualizados. Os trabalhadores mais velhos precisam tanto de formações quanto os mais novos. Pode, por exemplo, aprender sobre novas tecnologias que surgem especificamente para a área de trabalho em que é especializado. Se a sua empresa tem contacto com o mercado internacional pode aprender uma língua nova, ou atualizar-se sobre novas formas e técnicas utilizadas na sua área. Vale tudo para nunca ser olhado como alguém dispensável ou como se os seus conhecimentos já estivessem ultrapassados. Leia também o artigo: Oito informações que deve evitar colocar no seu CV

 

Nota: Este artigo foi originalmente publicado no dia 29 de agosto de 2014

 

Leia também:

Como renegociar o seu salário?

Transforme a sua secretária no espaço de trabalho ideal

Horário flexível de trabalho: Como pedir?

Oito tarefas que as pessoas de sucesso fazem à 2ª feira

Sete conselhos para se reformar mais cedo

 

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB