SIMULADORES

Simulador: Tem ou não direito ao subsídio de desemprego?

Se está desempregado ou em vias de ficar sem trabalho saiba se tem direito a receber o subsídio de desemprego ou o subsídio social de desemprego.

duração do subsídio de desemprego

 

Para quem está desempregado ou teme vir a ficar sem trabalho uma das maiores preocupações é saber se tem direito ao subsídio de desemprego ou ao subsídio social de desemprego.

Para aceder ao subsídio de desemprego deverá reunir uma série de condições: Precisa de ter tido um contrato de trabalho, ter ficado desempregado involuntariamente e não pode estar a trabalhar. Tem de estar obrigatoriamente inscrito no centro de emprego mais próximo de si. Terá ainda de cumprir o prazo de garantia, isto é, tem de ter trabalhado como contratado e descontado para a Segurança Social ou outro regime obrigatório de proteção social durante pelo menos 360 dias nos dois anos anteriores à data em que ficou desempregado. Para conhecer todas as condições necessárias para aceder a esta prestação consulte este guia da Segurança Social.

Já o subsídio social de desemprego destina-se às pessoas que perderam involuntariamente o seu emprego e não reúnem as condições mínimas para conseguirem aceder ao subsídio de desemprego. Mas também aqui os beneficiários necessitam de cumprir com alguns requisitos. Pode consultá-los aqui.

Veja no simulador em baixo se reúne as condições para aceder a uma destas prestações.

 

simuladorfinal

 

Clique aqui para aceder ao simulador do subsídio de desemprego 

Nota: O simulador tem conta os principais requisitos de acesso ao subsídio de desemprego e ao subsídio social de desemprego, mas existem outras variáveis que podem influenciar o processo. Por isso mesmo, o simulador não dispensa a consulta e a confirmação junto da Segurança Social.

 

Leia também os seguintes artigos relacionados com o mesmo tema:

– Conheça o novo apoio para desempregados sem subsídio

– Calculadora: Qual é o valor do seu subsídio de desemprego?

– Sete regras de ouro para arrasar numa entrevista de emprego

– 10 Questões sobre o subsídio de desemprego

– O subsídio de desemprego terminou. E agora?

– Despedimentos: As novas regras das indemnizações

– Guia: Direitos e deveres do desempregado

– Encontrar emprego depois dos 45

8 respostas a “Simulador: Tem ou não direito ao subsídio de desemprego?”

  1. Manuel Joaquim

    Boa noite.
    Eu e aminha esposa vamos ficar desempregados a partir do dia 1 de Abril de 2014. A minha esposa tem 52 anos de idade e 36 de trabalho e eu tenho 51 anos de idade e 35 de trabalho, ambos sempre na mesma empresa, Neste momento encontro-me com baixa médica desde Outubro de 2012. Nesta situação ( baixa médica ) o que poderá afetar nos calculos para subsidio de desemprego?
    Hoje a minha esposa veio com um comentario sobre uma conversa que ouviu entre colegas no emprego, comentário esse onde me enquadro e que passo a citar:Desempregados que vivam em casa de familiares terão a receber menos subsidio de desemprego.
    Eu vivo no mesmo numero de porta que a minha mãe, mas não na mesma habitação, moro nuns anexos que é como se fosse uma casa.
    A minha é reformada e tem 74 anos de idade.
    Tenho dois filhos ainda a estudar, o mais velho tem 27 anos está a fazer o douturamento em telecomunicações e o mais novo com 20 anos, está no 3º ano de Engenharia de Eletrótecnia. A segunda questão que coloco é se realmente esta situação irá interferir nos calculos para o nosso subsidio de desemprego.
    Um muito obrigado pela vossa preciosa atençao.
    Manuel Joaquim

    Responder
    • Saldo Positivo

      Boa tarde Manuel,
      Em relação à primeira questão: “Estando de baixa médica o que poderá afetar nos cálculos para subsídio de desemprego?” Fique a saber que os dias em que está a receber subsídio de doença também contam como dias em que descontou para a Segurança Social. Durante esse período assume-se que os seus rendimentos são iguais ao valor da remuneração de referência. Tenha em atenção que se a situação de desemprego ocorrer durante a baixa médica, deverá comunicar à Segurança Social para que lhe seja suspenso o prazo de 90 dias que tem para requerer o subsídio de desemprego. Caso isto não aconteça, retoma-se a contagem dos 90 dias do prazo a partir do 31.º dia de doença.
      Em relação à segunda dúvida, “Desempregados que vivam em casa de familiares terão a receber menos subsídio de desemprego”, não temos conhecimento da existência de qualquer regra nesse sentido. Aliás, pelo facto de ambos os membros do casal ficarem desempregados, a receber o subsídio de desemprego, e com filhos a cargo, o Sr. Manuel e a sua esposa poderão vir a beneficiar de uma majoração de 10% do valor do subsídio de desemprego que lhes será atribuído. Seja como for, aconselhamos que se dirija aos serviços da Segurança Social da sua área de residência e esclareça as suas dúvidas sobre este tema.
      Atenciosamente,
      A Equipa Editorial do Saldo Positivo

      Responder
  2. Rui

    9messes de desconto nao da direito a desemprego pois nao?

    Responder
    • Saldo Positivo

      Boa tarde Rui,
      Em relação à dúvida que coloca, para ter direito ao subsídio de desemprego terá de ter descontado 360 dias de trabalho (ou seja 12 meses) no conjunto dos 24 meses anteriores à data do desemprego. Ou seja, se nos últimos dois anos o Rui só descontou nove meses não deverá ter direito ao subsídio de desemprego. Ainda assim, o Rui poderá ter acesso ao subsídio social de desemprego, se cumprir com os requisitos previstos neste apoio. Para ver se reúne as condições necessárias para aceder ao subsídio social de desemprego consulte esta área do site da Segurança Social: http://www4.seg-social.pt/subsidio-social-de-desemprego
      Atenciosamente,
      A Equipa Editorial do Saldo Positivo

      Responder
  3. Ana Lopes

    Estão abrangidos os ex empresários.?

    Responder
    • Saldo Positivo

      Boa tarde Ana Lopes,
      Este simulador refere-se às condições de acesso ao tradicional subsídio de desemprego. Para os empresários foi criado no ano passado um apoio social específico para estes casos. Chama-se “Subsídio por cessação de atividade profissional” e poderá encontrar mais informações sobre este apoio nesta área do site da Segurança Social: http://www4.seg-social.pt/desemprego
      Atenciosamente,
      A Equipa Editorial do Saldo Positivo

      Responder
  4. catarina

    O meu marido esta desempregado à 1 ano mas nunca pediu o subsidio de desemprego. Pode faze lo agora? O que tem de fazer?

    Responder
  5. ligia frança

    boa tarde fiquei sabendo que vou ficar sem emprego devido a dificuldades da empresa e gostaria de saber se posso pedir ajuda para abrir uma loja..obrigado

    Responder

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB