Recibos verdes: mudanças em Setembro

Se é trabalhador independente e está sem saber o que muda nos seus recibos verdes, este guia é para si.

Com a entrada em vigor do novo Código Contributivo no passado dia 1 de Janeiro de 2011, as regras referentes à Segurança Social dos trabalhadores independentes (recibos verdes) alteraram-se. Saiba o que muda para os prestadores de serviços e como se fará a aplicação das alterações. A partir de Setembro os trabalhadores independentes vão conhecer o seu novo posicionamento nos escalões de rendimento.

Recibos Verdes
Se é trabalhador independente, prepare-se para ver a sua contribuição aumentar

Recibos verdes em síntese

- Em Setembro de cada ano, é apurado o novo valor a pagar à Segurança Social com base nos seus rendimentos do ano civil anterior. Assim, embora o Código Contributivo tenha entrado em vigor no dia 1 de Janeiro, só em Outubro os trabalhadores independentes passam a figurar num novo escalão. Neste período, a contribuição mensal já teve em conta os 29,6 por cento, em vez dos 25,4 por cento anteriores. Quem estava no primeiro escalão e pagava 159,72 euros (esquema obrigatório) ou 201,23 euros (esquema alargado), por exemplo, passou a pagar 186,13 euros.

- Existe um período de ajustamento progressivo da aplicação do cálculo dos escalões de rendimentos, o que faz com que ninguém possa subir mais do que um escalão de rendimentos de um ano para o outro. Isto é, se alguém pagava 159,72 euros em 2010 (186,13 euros em 2011 até agora), mesmo que os seus rendimentos o coloquem num escalão muito acima, não vai pagar mais do que o valor relativo ao escalão imediatamente acima do que o até agora pertencia, ou seja, vai pagar 248,18 euros.

- Até 15 de Fevereiro de 2012, os trabalhadores independentes terão de fazer a declaração dos seus rendimentos. Em 2011, a declaração não foi exigida.

- Todos os trabalhadores independentes passam a ter protecção na doença, até agora exclusivos do esquema alargado de contribuição.

Continue a ler este artigo na página seguinte

Continue a ler o artigo nas páginas seguintes: 1 2 3 4 | Ver artigo Completo

56 respostas a “Recibos verdes: mudanças em Setembro”

  1. Filipa

    Não concordo com a opinão descrita acima, quando dizem que um trabalhador que ganha 12.000 euros por ano fica no 1ºescalão! Eu recebo, infelizmente, 9.800 por ano e fico sempre no 2º escalão, pagando 186,13 euros. E não posso alterar, portanto essa informação não está correcta. Deviam corrigir esse erro.

    Responder
    • sp

      Cara Filipa,

      Até Outubro, de acordo com a Segurança Social, os contribuintes não mudarão de escalão, razão pela qual continua a estar no novo escalão 2 (antigo escalão 1), pagando 186,13 euros que resulta da nova taxa de 29,6% sobre 628,83 euros (antes pagava ou 159,72 ou 201,23 euros). Até Outubro deste ano, não haverá alteração desse valor, mas segundo as novas regras do código contributivo, quando os seus rendimentos anuais forem tidos em conta (a partir de Outubro) os cálculos vão fazer-se desta forma:

      Exemplo:
      Rendimentos de 2010= 9800 €
      Rendimento anual relevante= 70% de 9800 €= 6860 €
      Duodécimo do rendimento relevante= 6860/12 meses = 571,67 € (novo escalão 1)

      Por isso, será inserida oficiosamente no escalão 1, que implica um pagamento de 124,09 € mensais.

      Melhores cumprimentos
      A equipa Saldo Positivo

      Responder
  2. Ana Garcia

    A minha questão é a seguinte:

    Num ano tenho recebo cerca de 3000€. Segundo os cálculos não sou qualificável para o primeiro escalão, mas estou isenta???

    Responder
    • sp

      Cara Ana,

      Segundo a informação publicada pela Segurança Social o que se diz relativamente ao assunto por si abordado é o seguinte:
      Se for trabalhadora independente com rendimento relevante anual (70% dos serviços prestados) abaixo de 6*IAS (2515,32 euros) poderá requerer a isenção de pagamento de contribuições.
      No entanto, é na Segurança Social que deverá expôr a sua situação.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  3. JORGE CARVALHO

    Se eu declarar rendimentos no valor de 830 € mensais qual é o valor que terei que descontar para a Segurança Social por mês?

    Responder
    • sp

      Caro Jorge,

      O valor a pagar depende da sua situação pessoal. Por exemplo, nos primeiros 12 meses os trabalhadores independentes não têm de pagar contribuições para a Segurança Social e o enquadramento só se fará quando atingir rendimento anual relevante (70% dos redimentos, no caso de prestadores de serviços, ou 20% das vendas) superior a 6xIAS (cerca de 2515 euros).
      Neste altura está em curso um novo código contributivo que prevê que os trabalhadores independentes passem a pagar contribuições mensais em função dos rendimentos do ano anterior. Segundo o novo código, alguém com 10000 euros anuais de prestação de serviços (cerca de 830 euros por mês) terá um rendimento anual relevante de 7000 euros (583 euros por mês) e ficará no escalão 1 pagando 124,09 euros (trabalhador agrícola=118,64 euros) no momento em que se fizer o enquadramento com o novo código (previsivelmente Outubro de 2011).

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  4. fernando jorge cabrita vieira

    comecei a trabalhar com recibos verdes em fevereiro deste ano..por enquanto só passo recibos no valor de 485 euros..mesmo assim tenho que pagar aolgo a segurança social e as finanças? como saber …tenho que ir nas finanças procurar ou na segurança social?

    Responder
    • sp

      Caro Fernando,

      De facto, é na Segurança Social da sua área de residência e nas Finanças que pode esclarecer melhor as suas dúvidas. No entanto, quanto à Segurança Social, nos primeiros 12 meses após a abertura de actividade nas Finanças está isento de pagamento de contribuições. A partir desse prazo será feito o seu enquadramento (terá de pagar) caso obtenha um rendimento anual relevante (70% dos redimentos, no caso de prestadores de serviços, ou 20% das vendas) superior a 6xIAS (cerca de 2515 euros).
      No que diz respeito ao IRS, se tem um rendimento anual relevante inferior a 10 mil euros, então não terá de fazer retenção na fonte nos recibos. No momento de entrega da declaração anual de IRS acertará as contas com o Fisco.

      Conheça também a nossa página no Facebook. Visite-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo .

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa Saldo Positivo

      Responder
  5. Cláudia Teixeira

    Olá.
    Faz 1 ano agora em Setembro que iniciei a minha actividade a recibos verdes. Durante este ano estive isenta de pagamento à segurança social. A partir de agora tenho que começar a pagar. Por mês recebo 600 €, quanto irei ficar a pagar?

    Responder
    • rm

      Cara Cláudia,

      À partida, se os novos escalões de rendimentos entrarem em vigor (está previsto para Setembro), irá pertencer ao primeiro escalão e, irá pagar uma contribuição mensal de 124,09 euros. No entanto, será melhor informar-se na Segurança Social da sua área de residência.

      Conheça também a nossa página no Facebook. Visite-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo .

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa Saldo Positivo

      Responder
  6. Sónia

    Boa tarde, deixei de trabalhar a recibos verdes em final de Julho, estou desempregada…trabalhei 3 anos para a mesma empresa, mas só o primeiro ano é que consegui fazer os descontos para a segurança social. Portanto tenho uma divida na segurança social, a qual já comecei a pagar.
    Tenho direito a algum tipo de subsidio?

    Responder
    • rm

      Cara Sónia,

      Trabalhadores independentes (a recibos verdes ou empresários em nome individual) não têm direito a subsídio de desemprego. Existe a intenção da parte do Governo em alterar essa situação, mas ainda não existe legislação nesse sentido.

      Conheça também a nossa página no Facebook. Visite-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo .

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa Saldo Positivo

      Responder
  7. Tânia

    Boa tarde! Iniciei actividade em Agosto de 2010. Tive isenta de seg. social ate Agosto de 2011. o meu rendimento anual de 2010 foi de 2077 euros. Estou a receber cerca de 750 por mes, quanto fico a pagar a segurança social a partir de agora?

    Responder
    • jp

      Cara Tânia,

      O que está previsto é que a partir de Outubro os trabalhadores independentes sejam enquadrados por escalões de rendimento em função do rendimento do ano anterior. Como em 2010 o seu rendimento anual relevante foi inferior a 6xIAS (cerca de 2515 euros) e se for a sua primeira vez como trabalhadora independente poderá estar na situação em que não se fará ainda o enquadramento. Para saber mais sobre o seu caso específico o melhor será contactar a Segurança Social.

      Conheça também a nossa página no Facebook. Visite-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo .

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa Saldo Positivo

      Responder
  8. fernando jorge cabrita vieira

    Estou trabalhando com recibos verdes e estava passando faturas apenas pra uma pessoa, mas agora estou passando pra outra também. Isso tem algum problema,pode-se passar faturas pra várias pessoas?

    Responder
    • jp

      Caro Fernando,

      como trabalhador independente é possível passar facturas a várias entidades, sem qualquer tipo de problema.

      Conheça também a nossa página no Facebook. Visite-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa Saldo Positivo

      Responder
  9. Manuel Silva

    Boa noite.
    A minha questão é a seguinte:
    Rendimento 2010= 3910 €
    Rendimento relavente= 2737 €
    Duódécimos = 228.08 € (< 1 IAS)

    Em que escalão serei inserido?

    Responder
    • jp

      Caro Manuel,

      segundo o Código Contributivo em vigor desde do passado dia 1 de Setembro, os seus rendimentos pertencem ao 1º escalão.

      Conheça também a nossa página no Facebook. Visite-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa Saldo Positivo

      Responder
  10. Kappa

    Fixe, como sou trabalhador independente pobre (800 Euros/mes) vou pagar 62 Euros menos a partir de agora :D
    Queria pagar para o mes de outubro hoje (17.10.), mas o MB ainda sugere o valor velho de 186 Euros. Quando vai ser actualizado no MB? E porque a SS sabe o valor a pagar se ainda nao houve declaracoes no passado? ^^

    Obrigado pela forma clara de descrever estas coisas, sao dificeis para um estrangeiro e o site da SS nao me parece bom.

    Responder
  11. Nicolau

    Olá,

    porque ainda tenho que pagar 186,13 Euros por mês apesar de ter rendimentos annuais de menos de 10 000 Euros? Isso é o que me a gente da SS me respondeu hoje:

    “Relativamente ao seu contacto que desde já agradecemos, informamos que o referido valor de contribuição de trabalhador independente de €186,13 corresponde ao 2º escalão de trabalhador independente, cuja base de incidência contributiva é o valor de €628,83 (1,5x IAS – Indexante de apoios sociais).

    Uma vez que se encontra enquadrado no 2º escalão de trabalhador independente desde 01.01.2010, o valor da contribuição está correcto.

    O referido valor de €124,09 corresponde ao 1º escalão, cuja base de incidência contributiva é o valor de €419,22 (1 x IAS), escalão este que foi criado em 2011 com a entrada em vigor do novo Código Contributivo, em 01.01.2011.”

    Será que o seu exemplo de alguém com rendimentos de 12 000 Euros nesta página é errado?

    Cumprimentos,
    Nicolau

    Responder
    • sp

      Caro Nicolau,

      O artigo refere-se às alterações que acontecerão, como está previsto pela Segurança Social, em 2011.
      Veja um exemplo semelhante da própria Segurança Social e que se encontra neste guia (página 10):

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
      • Nicolau

        Olá e obrigado, é bom esse documento, ajuda muito :)

        Ontem a gente da SS me escreveu que as alterações quanto às contribuições só vão acontecer a partir de Novembro, não de Outubro como eu pensava:
        “Os trabalhadores independentes só terão de pagar o novo valor da contribuição que lhe foi fixado oficiosamente no mês de Dezembro, referente à contribuição relativa ao mês de Novembro.
        Assim, o valor das contribuições respeitantes ao mês de Outubro, a pagar no mês de Novembro, não sofrerá qualquer tipo de alteração.”

        - Como quase todos os meus rendimentos vêm do mesmo cliente alemão (que não tem nada a ver com Portugal, não tem sucursal etc. neste país), ele vai ter que pagar esses 5 % para entidades contratantes, e como?
        - Como vão determinar o meu escalão novo? Junto com as Finanças? Nunca fiz nenhuma declaração de rendimentos à Segurança Social no passado.

        Desculpem todas as perguntas, sou estrangeiro, é um pouco dificil para mim entender tudo isso e não fazer asneiras.

        Cumprimentos,
        Nicolau

      • rm

        Caro Nicolau,

        Aconselhamos que se dirija à Segurança Social da sua área de residência e esclareça as suas dúvidas ou então contacte a Segurança Social via telefone. Ficam aqui os contactos.

        Com os melhores cumprimentos,
        A equipa Saldo Positivo

    • Paula Costa

      Boa tarde,

      Gostaria de saber quanto irei descontar para a segurança social no caso de ganhar o salário mínimo nacional (485€).

      Queria saber se aos fazermos um acto isolado temos também que descontar para a SS.

      Desde já o meu obrigada.
      Paula Costa

      Responder
  12. ana

    deixei de ser trabalhador independente em meados de 2011. tenho na mesma de entregar a declaraçao anual de rendimentos (até 15 de fevereiro de 2012)?
    obrigado

    Responder
    • jp

      Cara Ana,

      Até dia 15 de Fevereiro de 2012, os trabalhadores independentes terão de fazer a declaração dos rendimentos que auferiram durante o ano de 2011.

      Conheça também a nossa página no Facebook. Visite-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa Saldo Positivo

      Responder
  13. Maria García

    Exmos Senhores:

    Há cerca de 5 (cinco) anos que, apesar de ter actividade aberta (explicações e traduções) não exerço qualquer destas pelo que não tenho rendimentos o que é apresentado na declaração de IRS preenchendo os campos respectivos com o valor 00,0euros.
    Recebi hoje informação da Segurança Social informando que terei a pagar 186,13 euros /mês.
    Poderá tratar-se de um erro?

    Responder
  14. Maria García

    Caros Senhores:
    Agradecia que me esclarecessem quanto ao seguinte. Tenho activdade aberta (explicações e traduções) mas há cerca de 5 (cinco) anos que não exerço qualquer das actividades declarando em IRS o valor 00,0 nos campos respectivos. Recebi hoje informação da Seg Social informando da obrigatoriedade de pagamento de 186,13 euros /mês. Poderá tratar-se um engano?
    Agradecendo desde já a V. atenção.
    Atentamente, Maria García

    Responder
    • rm

      Cara Maria,

      O Saldo Positivo é o site de literacia financeira da Caixa Geral de Depósitos. Questões dessa natureza deverão ser colocadas na Segurança Social.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa Saldo Positivo

      Responder
    • Alexandra Figueira

      boa noite
      o jornal de notícias tem recebido vários depoimentos semelhantes ao seu. gostava de falar directamente consigo, para melhor perceber o que se passa. quer dar-me um número de telefone para onde eu lhe possa ligar amanhã, segunda? o meu mail é afigueira@jn.pt
      obrigada

      Responder
  15. Andre

    Boa noite

    Eu no mês de Novembro trabalhei apenas 15 dias,e no pagamento por multibanco tem a opção mês completo ou mês incompleto(nºde dias),poderei pôr a opção mês incompleto? É que a diferença de valor a pagar desce para metade.

    Agradecido

    André

    Responder
    • rm

      Caro André,

      Julgamos que se refere à contribuição da Segurança Social. Se for esse o caso, aconselhamos que se dirija à Segurança Social da sua área de residência ou então entre em contacto telefónico para se esclarecer. Ficam aqui os contactos.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa Saldo Positivo

      Responder
  16. Patrícia

    Boa noite,

    Encerrei a minha actividade de RV em Novembro de 2011 (apos acabar o meu ano de isenção da SS). Neste momento pretendo voltar a abrir, contudo nao estou a conseguir enquadrar-me nestes valores de SS. O meu rendimento de 2010 foi 700€ anuais, o duodécimo andara nos 40€! COmo poderei eu pagar 124€ c um rendimento de 40€! Há alguma forma de requerir um pagamento inferior? Obrigada!

    Responder
    • sp

      Cara Patrícia,

      No guia prático da Segurança Social sobre este tema, pode ler-se:
      “Tirando os trabalhadores independentes abrangidos pelo regime de contabilidade organizada, nos casos em que o rendimento relevante seja igual ou inferior a 12 vezes o IAS, o trabalhador pode pedir que lhe seja considerado como base de incidência contributiva o valor do duodécimo do rendimento relevante (rendimento relevante / 12), com o limite mínimo de 50% do IAS (€ 209,61). Esta possibilidade apenas é possível no início ou no reinício de atividade e tem a duração máxima de três anos civis seguidos ou interpolados.”
      Existe, portanto uma possibilidade de pagamento inferior de contribuição, mas o melhor será expor as suas dúvidas na Segurança Social, o organismo competente nestes casos.

      Responda ao inquérito do Saldo Positivo e ajude-nos a melhorar. As suas opiniões são fundamentais para compreendermos os nossos leitores. Carregue aqui.

      Visite a nossa página no Facebook, conheça-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  17. Nicolau

    Olá mais uma vez,
    sou cego ou ainda não é possivel comunicar os rendimentos de 2011, que deve ser feito até 15.02.? Não encontro nenhuma ligação para isso no site da SS.
    Além disso ainda não foi efetuada a mudança do escalão. Continuo a pagar o valor errado alto demais.
    Tantos funcionarios e tudo funciona tão mal e devagarinho. Espero poder sair este ano, este país me irrita …
    Cumprimentos
    Nicolau

    Responder
  18. filipe santos

    boa noite…eu trabalho durante a semana por conta de outrém e ao fim de semana um part-time a recibos verdes e eu dirigi-me á segurança social em outubro de 2011 e disseram-me que por trabalhar por conta de outrém e ja descontar os 11% ficava isento de descontos para a segurança social..se me pudessem ajudar agradecia…
    obrigado

    Responder
  19. Anabela Sousa Cerqueira

    Boa tarde!
    Iniciei actividade em Agosto de 2010.
    Tive isenta de seg. social ate Agosto de 2011.
    O meu rendimento anual de 2010 foi de 3,018.66 euros.
    Estou a receber cerca de 600 euros por mes, quanto fico a pagar a segurança social a partir de agora?

    E qual o valor minimo que se pode declarar anualmente?

    Responder
    • sp

      Cara Anabela,

      Como não conhecemos com profundidade a sua situação enquanto trabalhadora independente, o melhor será informar-se junto da Segurança Social. Além disso, poderá ler o Guia Prático desta instituição focado nos trabalhadores independentes. Existem algumas possibilidades de isenção para quem tem rendimentos anuais reduzidos, como poderá constatar no guia.

      Acompanhe o Saldo Positivo também no Facebook: http://www.facebook.com/saldopositivo

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  20. Susana Julião

    O prazo para apresentar os rendimentos dos Recibos Verdes termina hoje, se apresentar mais tarde pago alguma coima ?

    Responder
    • sp

      Cara Susana,

      O não cumprimento do prazo implica incorrer numa contra-ordenação que está associada a uma coima que depende da gravidade da contra-ordenação.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  21. SANDRA MARLENE FERREIRA DE SÁ

    Boa tarde, tenho algumas duvidas em relação aos recibos verdes, iniciei actividade em setembro de 2011 em que o 1 ano seria isenta, ou seja não tenho de descontar para a SS? Terei de pagar alguma coisa ao fechar actividade passado um ano?
    Com os melhores cumprimentos,
    A equipa do Saldo Positivo

    Responder
    • sp

      Cara Sandra,

      Os trabalhadores independentes estão isentos do pagamento de contribuições para a Segurança Social nos primeiros 12 meses de atividade. Se, por qualquer razão, decidir fechar atividade no decorrer desse prazo não existe nenhuma indicação que tenha de realizar qualquer pagamento à Segurança Social.

      Visite a nossa página no Facebook, conheça-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  22. Liliana Pimentel

    Boa Tarde,

    Estou com uma dúvida e pode ser que me ajudem. Recebi uma proposta para trabalhar a recibo verde e o pagamento corresponde a 260 euros mensais. Não tenho trabalho em mais lado nenhum. Com um valor deste quanto terei de pagar de segurança social? Ou poderei pedir uma redução do valor a pagar? Não consigo perceber se existe escalão para um valor destes ou se é à percentagem.Já não é a primeira vez que trabalho a recibos verdes, na primeira vez tinha isenção social. Agora é que estou perdida
    Agradeço a atenção
    Liliana Pimentel

    Responder
    • sp

      Cara Liliana,

      No guia prático da Segurança Social sobre este tema, pode ler-se:
      “Tirando os trabalhadores independentes abrangidos pelo regime de contabilidade organizada, nos casos em que o rendimento relevante seja igual ou inferior a 12 vezes o IAS, o trabalhador pode pedir que lhe seja considerado como base de incidência contributiva o valor do duodécimo do rendimento relevante (rendimento relevante / 12), com o limite mínimo de 50% do IAS (€ 209,61). Esta possibilidade apenas é possível no início ou no reinício de atividade e tem a duração máxima de três anos civis seguidos ou interpolados.”
      Existe, portanto uma possibilidade de pagamento inferior de contribuição. A contribuição mínima que se pode pagar será de cerca de 62 euros mensais. Contudo, o melhor será expor as suas dúvidas na Segurança Social, o organismo competente nestes casos.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  23. Isabel Ferreira

    Olá Boa tarde,

    Este ano em virtude das mudanças referidas eu passei de pagar 159 euros a pagar 310 euros, subindo mais do que um escalão de uma vez só. Quando o meu rendimento inclusivamente reduziu em 2011, em relação a 2010. Pode informar-me melhor qual a legislação que regula a subida de escalão gradual? Já agora, pela sua experiência, será que beneficio em reclamar?

    Cumprimentos
    Isabel Ferreira

    Responder
    • sp

      Cara Isabel,

      Segundo o guia prático da Segurança Social para os trabalhadores independentes o que se diz é o seguinte:
      “Enquanto o rendimento relevante determinar uma base de incidência contributiva superior ao escalão de contribuição em pelo menos dois escalões, a base de incidência contributiva apenas pode ser ajustada para o escalão imediatamente a seguir.”
      Ou seja, durante este período de aplicação do novo código contributivo um trabalhador independente que pagasse 159,72 euros (186,13 euros durante os primeiros nove meses de 2011) apenas poderia ficar a pagar a contribuição relativa ao escalão imeditamente acima (248,18 euros) mesmo que o seu rendimento determinasse um escalão superior a este. Exponha o seu caso na Segurança Social que é o organismo competente para estes assuntos.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  24. Rita Oliveira

    Tenho algumas dúviadas relativamente a recibos verdes, que gostaria que me ajudassem. Estou a prestar serviços pela 1ª vez numa empresa em regime part time cujo vencimento será de 425€ por mês,mas sou obrigada pela entidade patronal a passar recibos verdes.Uma vez que sei, que tenho isenção de 12meses, se eu prestar serviço nesta empresa durante alguns meses, não ultrapassando os 12 meses, perco os meus direitos de isenção numa futura actividade, mesmo não estando 12 meses a prestar um serviço?E se o meu rendimento mensal for inferior ao IAS?Perderei os meus direitos de isenção, numa actividade que exerça futuramente?Agradeço resposta com a maior brevidade
    Atenciosamente
    Rita Oliveira

    Responder
    • sp

      Cara Rita,

      No guia prático da Segurança Social sobre este tema, pode ler-se:
      “Tirando os trabalhadores independentes abrangidos pelo regime de contabilidade organizada, nos casos em que o rendimento relevante seja igual ou inferior a 12 vezes o IAS, o trabalhador pode pedir que lhe seja considerado como base de incidência contributiva o valor do duodécimo do rendimento relevante (rendimento relevante / 12), com o limite mínimo de 50% do IAS (€ 209,61). Esta possibilidade apenas é possível no início ou no reinício de atividade e tem a duração máxima de três anos civis seguidos ou interpolados.”
      Existe, portanto uma possibilidade de pagamento inferior de contribuição, mas o melhor será expor as suas dúvidas na Segurança Social, o organismo competente nestes casos.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  25. Alda

    Existe alguma isenção no pagamento de contribuições para desempregados de longa duração (+ de 12 meses)? Não se trata de início de actividade mas sim de reinício, após período de desemprego.

    Obrigada

    Responder
    • sp

      Cara Alda,

      Existe um conjunto de isenções definido pela Segurança Social e que encontrará neste documento da mesma entidade (documento, página 5). Para saber mais o melhor será mesmo procurar informar-se num dos balcões de atendimento da Segurança Social.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  26. Pedro

    Procurei por uma situaçao identica nos topicos anteriores mas so encontrei resposta em 2011, na altura que se podia fechar e abrir actividade sem pagar esse mês o q já n é o caso, então, desesperadamente venho pedir ajuda.

    Comecei a trabalhar a recibos para uma entidade bancária, e dei inicio de actividade em 20 de Março nas finanças, pouco depois de assinar o “contrato”.

    Trabalho à comissão, não tenho horários e apenas recebo quando passo o recibo, que é quando pretender.

    Já fui isento quando estava na faculdade como trabalhador estudante em 2006, e encerrei a actividade (agosto 2006)reabrindo-a agora. ou seja não tenho isenção para a SS.

    Tive a infelicidade de pensar q estava isento, porque não me recordei de 2006, e só agora ao ir à SS, soube que querem que pague 124 euros dado que fui automaticamente enquadrado no 1º escalão desde Março, mas os meus rendimentos de Março foram 20 euros (comecei em finais de Março) e abril de 260 euros.

    Neste momento devo à SS 284 euros, e auferi 270. Ou seja, tenho que pagar por trabalhar.

    O que é que deverei fazer neste momento? que sugerem que faça? Ainda não passei nenhum recibo, mas tenho já as dividas na SS.

    É quase impossível passar dos 5000 euros anuais 12x IAS. (embora ultrapasse os 2500 seguramente)

    Dizem-me nas finanças que deveria ter aberto a actividade mais tarde, e que só deveria abrir quando passar o recibo (coisa que posso fazer quando quiser) e só pagaria a actividade desse mês. Ou seja, poderia fechar a actividade agora, pagar o que tenho em dívida e só voltar a pagar há SS quando passar outro recibo, por exemplo em Dezembro.

    Na SS, dizem que posso fazer isso, mas tb podia escrever uma carta a explicar a minha situação para ser pago em duodécimos, pois consideraram automaticamente o 1º escalão para mim, e poderia pagar 62.5 euros por mês(no minimo)

    Em termos de contas de mercearia:

    Neste momento vou no 4º mês, ou seja 4 x 125 euros = 500 euros, mais outro mês se fechasse agora a actividade e só abrisse em dezembro p passar recibo ou seja 625 euros este ano.

    A outra opção seria escrever a carta, e caso fosse aceite e me reenquadrassem, poderia pagar os 625 euros por mês desde Março, o que prefazia por coincidencia 625 euros este ano. Claro que podem não aceitar e corro esse risco.

    O que é q me aconselhavam fazer? Se necessitarem de mais informações disponham.

    Muito obrigado

    Responder
    • sp

      Caro Pedro,

      Como o seu caso é demasiado específico o melhor será mesmo informar-se junto da Segurança Social, entidade competente. De qualquer forma, deveria tentar perceber que formas existem para tentar pagar um valor mais reduzido de contribuição que seja compatível com os seus rendimentos, a situação de pagamento em função do duodécimo do seu rendimento anual.

      Conheça a nossa página do Facebook: http://www.facebook.com/saldopositivo

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  27. samuel cunha

    boas ! talvez me esclaressam melhor. sou trabalhador empregado ha ja alguns anos , mas com alguns servicos prestados em paralelo ha empresa onde trabalho, do mesmo ramo, com alguns colaboradores , e nos ultimos tempos pedem-me recibos ! ? posso passar recibos aos respectivos? nao interfere no irs final ja eu descontando do meu trabalho? e quais os limites em valores , mensais ou anuais , que posso passar os recebibos?

    Responder
    • rm

      Caro Samuel,

      O Saldo Positivo pertence ao Programa de Literacia Financeira da Caixa Geral de Depósitos, para melhor se informar sobre assuntos dessa natureza o melhor será entrar em contacto com a Segurança Social.

      Visite a nossa página no Facebook, conheça-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder
  28. Nuno B V

    Sera que alguem me pode esclarecer???

    tou sem trabalhar a mais d 10 anos… ja tive a minha actividade aberta por isso ja nao tenho direito ao “1 ano” de insençao.
    Neste momento tive uma proposta para trablahar 1 dia por semana a recibos verdes… num valor que nao irá passar os 100 mensais.

    Liguei para a linha de apoio da segurança social e foi me dito que no minimo teria que pagar cerca de 75euros…

    Sera que vale apena trabalhar?? o que fazer??

    Responder
    • jp

      Caro Nuno,

      Aconselhamos que coloque essas questões à Segurança Social da sua área de residência.

      Visite a nossa página no Facebook, conheça-nos em http://www.facebook.com/saldopositivo.

      Com os melhores cumprimentos,
      A equipa do Saldo Positivo

      Responder

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB