Tudo o que os senhorios podem deduzir neste IRS

Tem casas a arrendar? Fique a conhecer todas as despesas que pode deduzir na declaração de IRS relativa aos rendimentos de 2014.

sen_dQuem em 2014 teve imóveis arrendados e com isso obteve rendimentos prediais, poderá deduzir algumas despesas, por forma a reduzir o impacto do imposto a pagar pelos valores que recebeu.

De acordo com o Guia Fiscal 2015 da Deco, nesta declaração de IRS, os senhorios podem deduzir, por cada imóvel arrendado, despesas comprovadas e suportadas durante o ano transato, como: pinturas interiores e exteriores, reparação ou substituição do sistema de canalização elétrico; energia e manutenção dos elevadores; energia para iluminação, aquecimento ou climatização central; gastos com porteiros e limpeza; prémios de seguro de prédios e taxas autárquicas, como saneamento e esgotos; segurança do imóvel; imposto municipal sobre imóveis.

No caso do arrendamento de apartamentos em prédios que paguem condomínio, os senhorios podem também deduzir os encargos com a sua manutenção, como o seguro de incêndio ou as quotas do condomínio.

Como exemplificam os especialistas da Deco, imagine-se o seguinte exemplo: Um cidadão que, em 2014, obteve 3.240 euros de rendimentos prediais, durante o ano pagou 150 euros de seguro multirriscos-habitação, 200 euros pelas quotas de condomínio e 300 euros de IMI. Neste caso, devido às despesas apresentadas, o rendimento líquido da categoria F baixará para os 2.590 euros.

As rendas recebidas e as despesas suportadas devem ser declaradas no quadro 4 do anexo F.

Por oposição, existem algumas despesas que não poderão ser declaradas, nomeadamente: obras de construção que alterem a estrutura do imóvel, compra de mobiliário, custos com a certificação energética, instalação de ar condicionado e obras de valorização, como a instalação de um sistema de rega automática no jardim.

 

Se tiver prejuízo em vez de lucros

Os rendimentos prediais são tributados autonomamente à taxa de 28%. Se em 2014 o senhorio tiver prejuízos, devido a obras de conservação ou manutenção, não poderá deduzir essa perda aos restantes rendimentos no próprio ano. No entanto, de acordo com o Guia Fiscal 2015 da Deco, poderá deduzir o prejuízo nos cinco anos seguintes aos rendimentos da mesma categoria e optar pelo englobamento.

Assim, quando estiver a preencher a declaração de IRS de 2014 deve indicar os rendimentos prediais e respetivos encargos. Depois receberá na nota de liquidação a indicação do montante do prejuízo que poderá reportar até aos cinco anos seguintes.

 

Leia também:

– Recibos eletrónicos: Conheça as obrigações dos senhorios

– Senhorios e o IRS: Saiba tudo o que vai mudar

– Vou preencher o IRS pela primeira vez. O que tenho de saber?

– Como pedir a senha de acesso ao Portal das Finanças

– Conheça todas as despesas que podem (ou não entrar) no IRS

– IRS: Tributação autónoma ou englobamento?

– É trabalhador independente? Saiba como preencher o IRS

– Como preencher o IRS de um familiar falecido 

– Quem está dispensado de entregar o IRS

– Divórcio: Como declarar a pensão de alimentos? 

Deixe um comentário

A Caixa de Comentários é moderada. O Saldo Positivo reserva-se o direito de não publicar os comentários que possam ser considerados ofensivos.

PUB